Seleccione Edição
Login

Desembarque de imigrantes em Rodes

Uma embarcação de madeira que transportava dezenas de imigrantes naufragou perto da ilha grega de Rodes. O barco ficou encalhado nas rochas, perto da praia de Séfiros, e depois afundou.

  • O acidente aconteceu quando, por motivos desconhecidos, o barco encalhou nas rochas, perto da praia de Séfiros, e posteriormente afundou. Na imagem, várias pessoas colaboram no resgate de imigrantes na ilha grega de Rodes.
    1O acidente aconteceu quando, por motivos desconhecidos, o barco encalhou nas rochas, perto da praia de Séfiros, e posteriormente afundou. Na imagem, várias pessoas colaboram no resgate de imigrantes na ilha grega de Rodes. Ap
  • Uma embarcação de madeira que transportava dezenas de imigrantes naufragou perto da ilha grega de Rodes. O barco ficou encalhado nas rochas, perto da praia de Séfiros, e depois afundou.
    2Uma embarcação de madeira que transportava dezenas de imigrantes naufragou perto da ilha grega de Rodes. O barco ficou encalhado nas rochas, perto da praia de Séfiros, e depois afundou. EFE
  • O naufrágio de Rodes acontece um dia depois da pior tragédia já ocorrida nas águas do Mediterrâneo. Um barco pesqueiro, velho e frágil, virou na costa da Líbia. Nele viajavam 700 africanos. Mas só puderam ser resgatados 28 sobreviventes e 24 cadáveres. Na imagem, uma imigrante depois de ser resgatada na ilha grega de Rodes.
    3O naufrágio de Rodes acontece um dia depois da pior tragédia já ocorrida nas águas do Mediterrâneo. Um barco pesqueiro, velho e frágil, virou na costa da Líbia. Nele viajavam 700 africanos. Mas só puderam ser resgatados 28 sobreviventes e 24 cadáveres. Na imagem, uma imigrante depois de ser resgatada na ilha grega de Rodes. REUTERS
  • Não se sabe o número exato de pessoas que viajavam na embarcação, nem suas nacionalidades, mas as primeiras informações apontam que muitos deles poderiam ser sírios.
    4Não se sabe o número exato de pessoas que viajavam na embarcação, nem suas nacionalidades, mas as primeiras informações apontam que muitos deles poderiam ser sírios. EFE
  • A guarda-costeira grega resgatou 83 pessoas das águas na região de Séfiros, onde o barco, que supostamente teria partido da Turquia, se chocou contra as rochas e se rompeu. Na imagem, uma pessoa ajuda um dos imigrantes na ilha grega de Rodes.
    5A guarda-costeira grega resgatou 83 pessoas das águas na região de Séfiros, onde o barco, que supostamente teria partido da Turquia, se chocou contra as rochas e se rompeu. Na imagem, uma pessoa ajuda um dos imigrantes na ilha grega de Rodes. AP
  • “Recuperamos, por enquanto, três corpos, o de um homem, o de uma mulher e o de uma criança”, disse uma pessoa que participa dos trabalhos de auxílio e resgate.
    6“Recuperamos, por enquanto, três corpos, o de um homem, o de uma mulher e o de uma criança”, disse uma pessoa que participa dos trabalhos de auxílio e resgate. EFE
  • Segundo a agência de notícias grega ANA, dos 83 sobreviventes, 57 foram levados à delegacia de polícia e outros 23 foram transportados ao Hospital Geral de Rodes. Na imagem, duas pessoas ajudam nos trabalhos de resgate em Rodes (Grécia).
    7Segundo a agência de notícias grega ANA, dos 83 sobreviventes, 57 foram levados à delegacia de polícia e outros 23 foram transportados ao Hospital Geral de Rodes. Na imagem, duas pessoas ajudam nos trabalhos de resgate em Rodes (Grécia). AP
  • Nas últimas semanas, aumentou consideravelmente o número de pessoas sem documentos que chegam à Grécia, uma das principais portas de entrada para a Europa.
    8Nas últimas semanas, aumentou consideravelmente o número de pessoas sem documentos que chegam à Grécia, uma das principais portas de entrada para a Europa. EFE
  • 9