Seleccione Edição
Login
EDITORIAL

Avanços no México

A detenção do líder dos Zetas é um acerto de Peña Nieto na luta contra o tráfico de drogas

A prisão de Omar Treviño, líder de um dos cartéis de drogas mais poderosos do México —os Zetas—, é, sem dúvida, um grande êxito pelo qual a que se parabenizar o Governo de Enrique Peña Nieto e toda sociedade do país da América do Norte. O tráfico de drogas é, hoje em dia o principal inimigo da existência do México como Estado moderno. O dinheiro procedente de suas atividades criminosas alimenta uma máquina de corrupção que está sufocando o sistema e provoca uma violência simplesmente inaceitável para cidadãos que não merecem viver em estado permanente de insegurança extrema.

O Governo assinala um marco importante com a captura de Treviño, e envia uma mensagem dupla. Em primeiro lugar, para dentro: apesar de todos os problemas políticos e econômicos, o Estado não esquece quem são seus principais inimigos. E segundo, para a comunidade internacional, deixando claro que o México não é uma zona liberada para o tráfico e que a expressão “mexicanização” —empregada de forma infeliz a propósito da Argentina pelo papa Francisco há alguns dias— tem que desaparecer progressivamente do vocabulário global.

Dito isso, é preciso lembrar que a presidência de Peña Nieto continua questionada no que se refere à eficácia do Estado para proteger seus cidadãos e a transparências das instituições. O desaparecimento e assassinato de 43 estudantes de Iguala —com suas ramificações de impunidade, corrupção política, ineficácia governamental e aliança entre o tráfico de drogas e os governos locais— representa um ponto crítico que não se pode, nem se deve, esquecer.

A luta contra o tráfico de drogas é crucial, mas a necessidade urgente de que o Estado e as leis amparem todos os cidadãos não é menor, assim como que se imponham em todos os lugares do país, algo que ainda não acontece.

Portanto, a prisão do líder dos Zetas deve ser vista ao mesmo tempo com satisfação e sem triunfalismos. Os fatos mostram que, infelizmente, os líderes detidos acabam sendo substituídos por outros. O importante é que o Estado persevere em sua luta contra o crime organizado, e que a sociedade esteja consciente disso e o respalde. Peña Nieto demonstrou estar no caminho certo na guerra ao tráfico de drogas, e merece todo apoio que possa ser dado a ele.

MAIS INFORMAÇÕES