Oscar 2015

Os melhores momentos do Oscar

Do número inicial aos discursos dos atores, passando por John Travolta

Neil Patrick Harris durante a apresentação. VÍDEO: REUTERS / FOTO: AFP (reuters_live)

Desde o número de abertura do apresentador estreante Neil Patrick Harris (seu melhor momento da noite) até a entrega do último e mais esperado prêmio, estes foram os momentos mais destacados do Oscar em 2015, uma cerimônia mais chata do que se esperava, em que Birdman foi o grande vencedor:

Número inicial

Neil Patrick Harris já havia apresentado (com sucesso) outras cerimônias de premiação, como o Tony e o Emmy. Sempre fez questão de salientar como gosta de musicais, e não poderia abrir o Oscar de outra forma. A introdução foi um número musical mais simples do que Harris está habituado a fazer, mas igualmente eficaz, em dueto com Anna Kendrick (a Cinderela no musical Caminhos da Floresta). Vimos Benedict Cumberbatch bebendo de um cantil, e o apresentador fez uma piada sobre a imensa quantidade de dinheiro que Oprah Winfrey possui. Em meio a uma canção em homenagem ao mundo do cinema, o ator e cantor Jack Black interrompeu exigindo mais rock e falando do cinema atual: super-heróis, sequências, e prequelas. Kendrick precisou expulsá-lo do palco atirando-lhe o sapato da Cinderela. Ao final, Harris deixou clara a sua mensagem: apaixonar-se pelos filmes, defender nossos direitos, lutar pelos sonhos.

O melhor dos discursos dos atores

– Julianne Moore, melhor atriz por Para Sempre Alice: “Não existe melhor atriz, para mim é uma honra estar indicada com vocês”. “Estou muito contente por poder falar sobre o Alzheimer.”

– Eddie Redmayne, melhor ator por A Teoria de Tudo: “Tenho plena consciência de que sou um homem muito, muito afortunado. Este prêmio pertence a todos os que enfrenta a ELA [esclerose lateral amiotrófica] em todo o mundo”.

– J. K. Simmons, melhor ator coadjuvante por Whiplash – Em Busca da Perfeição: “Digam aos seus pais que vocês os amam e se mostrem agradecidos, escutem-nos sempre que eles quiserem falar com vocês”.

Patricia Arquette, melhor atriz coadjuvante por Boyhood: “Chegou a hora de termos direitos de igualdade social e salarial para as mulheres nos Estados Unidos e no mundo”.

A querida Emma Stone

Entre ruivas anda o jogo.
Entre ruivas anda o jogo.Getty

Emma Stone era toda carinhos durante a cerimônia. Indicada ao prêmio de melhor atriz coadjuvante por Birdman, ela protagonizou vários abraços, beijos e outras demonstrações de afeto. Stone exibiu as costas nuas do seu Elie Saab enquanto espremia colegas como Julianne Moore, ganhadora do Oscar de melhor atriz, e Jennifer Aniston.

De cueca no palco

Neil Patrick Harris recriou um dos momentos mais impactantes de Birdman ao sair do palco usando apenas uma cueca branca (como Michael Keaton no filme). A gag levantou um pouco o humor da cerimônia, que em gerou foi insossa.

Duas canções destacadas

Muitos estranharam que Uma Aventura Lego não tenha sido indicado ao Oscar de melhor animação, mas o filme concorria ao prêmio de melhor canção. A apresentação dessa música foi recebida com muitos aplausos e com uma especial cumplicidade dos astros na plateia, que receberam réplicas do Oscar feitas com as peças do famoso brinquedo.

Fez sucesso também a interpretação de John Legend e Common para a canção Glory, do filme Selma – a ganhadora nessa categoria. O público ficou de pé, e alguns não conseguiram conter as lágrimas. O discurso dos dois artistas ao receber a estatueta também foi muito aplaudido: “Há mais homens negros em prisões hoje nos Estados Unidos do que em 1950; quando as pessoas saem na balada com a nossa música queremos dizer que sigam em frente e que Deus as abençoe”.

E Lady Gaga cantou

A artista interpretou várias canções de A Noviça Rebelde, filme que neste ano completa jubileu de ouro. A surpresa foi que não ela parecia Lady Gaga. A cantora, vestida de branco e acompanhada de coro e orquestra sobre o palco, fez toda a plateia se levantar. E logo depois a ovação de verdade foi para... Julie Andrews (que apresentou um dos prêmios).

Harris, o mágico

O apresentador, que além de cantor e ator também é mágico, fez uma previsão do que iria acontecer na festa, e sua aposta ficou guardada em uma mala fechada à chave, colocada em uma urna à vista de todos para ser aberta no final. Em tom brincalhão, Harris pediu à atriz Octavia Spencer (vencedora do Oscar de melhor atriz coadjuvante em 2012 por Histórias Cruzadas) que não tirasse o olho da valise durante toda a cerimônia. Bem na hora de saber que filme levaria o prêmio máximo, Harris abriu a urna na qual tinha havia escrito tudo o que aconteceu na cerimônia. Mas o efeito não deu muito certo...

Os incômodos momentos de Travolta

O ator foi um dos protagonistas da festa – desde o tapete vermelho, onde abraçou e beijou Scarlett Johansson enquanto ela posava para os fotógrafos, até quando entrou no palco para consertar a confusão do ano passado, quando não conseguiu pronunciar o nome de Idina Menzel. Travolta apresentou um dos prêmios ao lado da atriz e cantora e voltou a se comportar de forma estranha, tocando o rosto dela várias vezes enquanto falavam.

E o sempre emocionante In memoriam (apesar das queixas pela ausência de Joan Rivers e Roberto Bolaños):