O dilema entre gravata e vestido

Brad Pitt e Angelina Jolie apoiam a filha Shiloh em sua decisão de se vestir de menino

Shiloh (centro), junto a seus irmãos Pax (esquerda) e Maddox e seu pai, Brad Pitt.
Shiloh (centro), junto a seus irmãos Pax (esquerda) e Maddox e seu pai, Brad Pitt.

Ela se chama Shiloh Nouvel Jolie-Pitt, tem apenas 8 anos e falam dela como de seus pais. Uma última aparição em Los Angeles na estreia do filme Invencível, dirigido por Angelina Jolie, com a família quase completa e ela vestida no estilo do pai (calças, elegante casaco escuro, camisa branca e gravata preta) não era uma novidade, mas sim a confirmação de que Shi (assim a chamam na família) está mais do que determinada a se vestir como menino, e que tem o apoio dos pais.

Brad Pitt e Angelina Jolie já falaram aberta e claramente do tema para cortar qualquer especulação e, sobretudo, para proteger sua pequena de se transformar em carniça para a imprensa marrom.

Shi já havia chamado a atenção da imprensa não por sua vestimenta, mas por seus traços faciais, uma junção milagrosa e proporcionada dos pais: o jeito de olhar e os olhos de Brad Pitt; a boca de Angelina Jolie; o cabelo cor de areia do pai e o nariz em uma equilibrada versão dos de seus pais. A curva do crânio da menina é um decalque do de Brad Pitt, mas seu pescoço elevado lembra o de Angelina. Se essa espécie de mosaico refinado produzido pela natureza se mantiver quando ela crescer, alguns cronistas dizem que as gerações vindouras terão em Shi uma “maravilha de plasticidade e harmonia”; para isso falta tempo e ela deve atravessar a difícil transição da infância para a adolescência, as espinhas... Mas agora, com oito aninhos, é o centro de todos os olhares.

No tapete vermelho Shi ia com o rosto sério e as mãos nos bolsos, como para reafirmar sua decisão. As páginas dos jornais (e as especulações) não tardaram. Esta semana várias publicações europeias analisavam com lupa outra vez a família: Shi, que está no meio da prole, tem três irmãos mais velhos adotados: Chivan Maddoz, de 13 anos e originário do Camboja; Pax Thien, de 11, nascido no Vietnã; e Zahara Marley, da Etiópia, com 9 anos. Os menores são Knox Leon e Vivienne Marcheline, de 6 anos e, como Shi, filhos biológicos. Os gêmeos nasceram em Nice e Shi, em Swakopmund (Namíbia).

Shiloh Nouvel Jolie-Pitt.
Shiloh Nouvel Jolie-Pitt.Jason Laveris

O casal enfrentou um dilema já há cinco anos: quando ela estava com 3 anos (e isso contou o próprio Pitt a Ophra Winfrey em seu programa de televisão), Shi deixou de responder quando a chamavam por seu nome e dizia que queria se chamar John. Toda a família achou engraçado, mas Shi-John estava decidida. Indo direto ao ponto, Angelina Jolie declarou à revista Vanity Fair: “Que há de estranho nisso? Algumas crianças querem a capa de Super-Homem, ela quer ser como seus irmãos mais velhos.”

Mas, sem serem pais convencionais, esses famosos atores deram demonstrações de sobra de que estão preocupados com a educação dos filhos e que procuram estar com eles todo o tempo possível, levando-os a filmagens e viagens continentais. Talvez poucas crianças no mundo estejam tão acostumadas a focos e flashes como essas, e a decisão de Shi não está sendo um mar de rosas. O casal Pitt-Jolie consultou vários psicólogos especializados nessas questões para comparar critérios e agir em conformidade. Com coragem, optaram pela exposição: nem ocultamentos nem comportamentos dramáticos, nada de dar excessiva importância ao assunto. Algumas publicações nos Estados Unidos e no Reino Unido não veem isso como algo tão simples. A revista Life & Style acusou Angelina de manipular a menina e forçá-la a usar a roupa masculina. Entre fofocas, as declarações bem-intencionadas da avó paterna, que deu de presente para Shi, sem sucesso, vários trajes de princesa com as saias evanescentes de tule rosa bordadas com florzinhas, que a menina nem tocou.