Torcedor morre em briga após jogo entre La Coruña e Atlético de Madri

Homem morreu após uma briga entre torcidas organizadas perto do estádio Calderón

Integrantes de torcida do Atlético jogam Francisco Romero em rioELPAÍSTVundefined

Um homem de 43 anos, torcedor do Deportivo La Coruña, morreu em consequência de golpes recebidos em uma briga entre membros de torcidas organizadas do Atlético e do time gallego, a Frente Atlético e os Riazor Blues, ocorrida no entorno do parque Madrid Río, perto do estádio Vicente Calderón. A briga começou por volta de 8h40 e, além do morto, deixou saldo de 10 feridos, entre eles um policial. A vítima fatal se chama Francisco Javier Romero Taboada, natural de Corunha, na Galícia. Até o momento, 20 pessoas foram detidas e outras 30 foram identificadas.

Francisco Javier Romero Taboada.
Francisco Javier Romero Taboada.Diario As

De acordo com informações de fontes da polícia, a briga, que também teve a participação dos Bukaneros, torcedores radicais do Rayo com ideologia de ultraesquerda, e dos Alkor Hooligans, todos esses do lado dos gallegos, aconteceu nas ruas de San Rufo, Virgen del Puerto e na Ermita del Santo, entre outras. A briga começou com cerca de 60 pessoas, mas até 180 chegaram a participar. A Comissão Nacional contra a Violência havia declarado a partida de “baixo risco”, segundo fontes policiais.

Devido à gravidade do incidente, a Comissão convocou uma reunião de emergência para esta segunda-feira de manhã para analisar os acontecimentos.

A Liga de Futebol Profissional (LFP) manifestou sua repulsa aos acontecimentos por meio de comunicado. “A LFP foi firme em sua intenção de suspender a realização da partida, sem que tenha sido possível”, afirmou em nota. “Na instituição, se trabalha junto às Torcidas Unidas, ao Corpo Nacional de Polícia e a todos os clubes e SAD para erradicar a violência, o racismo, a xenofobia e a intolerância no futebol profissional”.

Segundo uma testemunha presencial, cerca de 50 torcedores da Frente Atlético esperavam a chegada de ônibus oriundos de Corunha, armados com objetos e usando distintivos de seu grupo. Assim que os torcedores gallegos desceram começou a briga, na qual 10 pessoas ficaram feridas, algumas delas por arma branca. Um torcedor do La Coruña recebeu uma facada nas costas. Dois torcedores foram jogados no rio. Um deles saiu por sua própria conta, e o outro é o homem que morreu.

Os agentes da Unidade de Intervenção Policial (UIP) prenderam um torcedor da Frente Atlético com marcas de sangue e localizaram um grupo de cerca de 90 torcedores do La Coruña. Eles foram fichados pela polícia e mandados de volta para a Galícia. Os agentes, que apreenderam “paus e outros instrumentos de agressão”, identificaram suspeitos no entorno do estádio e nas ruas adjacentes.

A partida entre Atlético e do Deportivo La Coruña, prevista para começar às 12h, não foi suspensa devido ao incidente. Os torcedores vaiaram a torcida organizada Frente Atlético.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: