S Moda

Adeus, menino de ‘O Sexto Sentido’. Olá, Haley Joel Osment

Ele foi indicado ao Oscar com apenas 11 anos e ganhou milhões de dólares. Deixou a carreira, transformou-se em um mito da internet e agora volta com força ao cinema

O ator em um recente evento da AOL.
O ator em um recente evento da AOL. (Getty)

No árduo papel de ser criança prodígio em Hollywood, a vida pode oferecer várias saídas. Pode ser um caminho à la Drew Barrymore – derretendo corações em um filme de Spielberg nos anos oitenta, lançando-se loucamente às drogas aos 13 anos e passando uma adolescência nefasta para depois ressurgir nos anos noventa e garantir sua carreira; ou à la Macaulay Culkin – derretendo corações com um filme escrito por John Hughes nos anos 90, lançando-se loucamente às drogas na adolescência, desfrutando da decadência como modus operandi, voltando com uma banda que mistura Velvet Underground com pizza e sendo um gênio da internet com um bromance com Ryan Gosling de quebra; ou sendo Haley Joel Osment. Sim, o menino de 10 anos que derreteu corações com seu cobertorzinho rosa sussurrando “vejo pessoas mortas”, no filme de M. Night Shyamalan, o que largou tudo e se lançou a estudar loucamente, está protagonizando uma volta gradual às telas. Ou para sermos mais exatos, voltou o ator que mais viveu na própria pele o que Renée Zellweger enfrentou recentemente, com o cíclico “Incrível! Veja como o menino de O Sexto Sentido mudou!” que salta nos posts sugeridos pelo Facebook a cada dois ou três meses.

O clique assegurado que tinham essas entradas está a ponto de chegar ao fim. Osment vem disposto a conquistar 2015 e arrancar a etiqueta de menino esperto do cinema do qual nunca mais se soube nada. Depois de passar pela série Alpha House da Amazon, onde dividia a tela com John Goodman, ganhar seu espaço na minissérie The Spoils of Babylon (junto a Kristen Wiig e Tobey Maguire) e aparecer no último filme de Kevin Smith, Tusk, Osment capitaliza várias estreias que procuram devolver o brilho que sua carreira teve no passado.

Dois de seus papeis emblemáticos na infância: Osment foi o filho de Forrest Gump (Tom Hanks) e estrelou “O Sexto Sentido” com Bruce Willis.
Dois de seus papeis emblemáticos na infância: Osment foi o filho de Forrest Gump (Tom Hanks) e estrelou “O Sexto Sentido” com Bruce Willis. (Cordon Press)

Por que desapareceu do mapa?

“Adoro que as crianças dos meus filmes deixem o cinema para ir ao colégio, estudem e depois voltem.” A frase que Steven Spielberg disse a este ator quando se reencontrou com ele no ano passado é a que melhor responde a esta pergunta. Entendamos a situação: Osment faz seu primeiro teste para um anúncio da televisão com quatro anos, com 6, interpreta o filho de Forrest Gump, passa por Murphy Brown, uma ponta em Ally McBeal e se converte em megaestrela graças a O Sexto Sentido. Tem onze anos, é indicado ao Oscar (ganha Michael Caine por Regras da Vida), mantém seu status com A Corrente do Bem e Inteligência Artificial (Spielberg disse que só vê-lo no cenário já era “excepcional”, razão pela qual talvez tenha embolsado 2 milhões de dólares pelo papel) e misteriosamente cai no esquecimento depois de Os Anjos da Guerra ou Lições para Toda a Vida, dois títulos que não sustentaram essa carreira precoce e meteórica.

Que ninguém pense que Osment sofreu a síndrome dos Corey (Corey Feldman e Corey Haim), essa dupla de atores que coincidiram em Os Garotos Perdidos (1987) e que tanto exemplificaram o final dos 80 e início dos 90, no qual os meninos prodígios viveram a fama tomando drogas em festas intermináveis, passando para a série B, co-protagonizando um reality deprimente (The Two Coreys) e acabando mortos (Haim) ou escrevendo autobiografias repletas de decadência e humor negro (Feldman).

Longe de viver dentro da linha da trama de Abaixo de Zero, Osment desapareceu do mapa porque o rapaz estava estudando. “As pessoas escutam esses exemplos de rapazes que trabalham quando são jovens, têm experiências ruins e depois se jogam na vida, mas tudo depende das pessoas que estão a seu redor. Muitos desses meninos dos anos 80 e 90 parece que estavam rodeados de depredadores que os exploravam”, esclareceu há pouco o ator ao Daily Beast. Depois de Lições para Toda a Vida, Osment se concentrou em terminar o colégio (sua mãe é professora e o incentivou a isso) e focar sua carreira multimilionária estudando no Experimental Theater Workshop (ETW). “Desapareci por cinco anos e deixei de fazer testes”, esclarece. Teve aulas junto com Sarah Sutherland (a filha da vice-presidenta em Veep) e se encontrou com Kevin Smith, que é o responsável por trazê-lo de volta.

“Adoro saber que as crianças dos meus filmes deixem a carreira para ir à escola, estudar e depois voltar”, disse Spielberg ao ator há um ano, quando se encontraram na estreia de “Lincoln”. Na foto, filmagens de “A. I. - Inteligência Artificial”.
“Adoro saber que as crianças dos meus filmes deixem a carreira para ir à escola, estudar e depois voltar”, disse Spielberg ao ator há um ano, quando se encontraram na estreia de “Lincoln”. Na foto, filmagens de “A. I. - Inteligência Artificial”. (Cordon Press)

De virgem traumatizado a parte de “Entourage”

Com o diretor de O Balconista, Procura-se Amy e Barrados no Shopping acaba de estrear Tusk (o filme de terror que foi visto no festival de Stiges) e participará em mais dois filmes: Yoga Hosers (sequência de Tusk com yoga e demônios protagonizado pela filha do diretor, Harley Quinn Smith, a filha de Johnny Depp, Lily-Rose Depp e o próprio Johnny Depp) e Moose Jaw, que também contará com os mesmos atores de Tusk e Yoga Hosers.

Mas não foi o apedrejamento que a crítica dedicou a Tusk que o devolveu às manchetes. Todos os olhares estão voltados para ele em Sex Ed, uma comédia de baixo orçamento que foi rodada em Tampa em apenas 20 dias, na qual interpreta um virgem que é obrigado a dar aulas de educação sexual a adolescentes e que vai estrear sexta-feira nos EUA. O filme conta com secundaristas muito conhecidos e apreciados como Abby Elliott (Saturday Night Live), Matt Walsh (o desastrado chefe de imprensa em Veep) ou Lamorne Morris (New Girl). Apesar disso, seu grande regresso definitivo chegará com o filme Entourage, a continuação nas telonas das aventuras de Vinnie Chase e companhia da série Entourage. Interpretará o filho de Billy Bob Thorton e tentará tornar a vida impossível desse mito vivo que é Ari Gold. Nada melhor para deixar de lado o passado cor-de-rosa do que subir no carro em que sempre toca isto.

Osment em ‘Sex Ed’ e em ‘The Spoils of Babylon’, com Kristen Wiig.
Osment em ‘Sex Ed’ e em ‘The Spoils of Babylon’, com Kristen Wiig. (Cordon Press)

Arquivado Em: