AS.COM

Possível reforço do Barça, o são-paulino Douglas “não se destaca em nada”

A iminente contratação do lateral é questionada na imprensa especializada. “Era promissor, mas ficou nisso”, diz Mário Marra, da Rádio CBN

O são-paulino Douglas, no jogo contra o Milan.
O são-paulino Douglas, no jogo contra o Milan.Matthias Schrader / AP

O Barcelona está a ponto de fechar a contratação do lateral direito Douglas, do São Paulo, por 6 milhões de euros (18 milhões de reais). O diretor de gestão de futebol barcelonista e principal negociador do clube (esteve no Brasil nos dias decisivos da operação Neymar), Raúl Sanllehí, é esperado na capital paulista esta quarta-feira para fechar o negócio. A diretoria da equipe brasileira informou que a expectativa é que o jogador de 24 anos continue jogando emprestado ao São Paulo pelo menos até o final de 2014, quando termina o Brasileirão.

Douglas foi oferecido não apenas ao Barcelona, mas também ao Atlético de Madrid por um velho conhecido do futebol espanhol, o representante uruguaio Juan Figer. Em dificuldades financeiras e com a necessidade de equilibrar suas contas, o São Paulo apelou para o veterano agente, responsável de trazer para a Espanha figuras como Vanderlei Luxemburgo, Robinho, Denilson e Julio Batista, entre outros. Além disso, 40% dos direitos de Douglas pertencem à empresa Traffic, a mesma que colocou Henrique e Keirrison no Barcelona.

“Confiamos na entrada que Figer tem no Barça e o Atleti e ele achou uma boa ideia tentar negociar o Douglas com eles”, explicou o subdiretor do São Paulo, Ataíde Gil Guerreiro.

O interesse do Barcelona em contratar o jogador causou tanta surpresa no Barcelona quanto no Brasil, onde o sentimento geral foi de incredulidade de que a opção por Douglas pudesse chegar a interessar a um time grande europeu. O lateral chegou ao São Paulo vindo do Goiás há duas temporadas como uma contratação promissora, mas nunca convenceu a torcida. Constantemente questionado, sempre será lembrado pelo drible que tomou de Ronaldinho Gaúcho em uma partida da Copa Libertadores, no ano passado. Douglas tentou roubar a bola de Ronaldinho e sofreu uma caneta, com a bola passando entre suas pernas, que o deixou sem ação e terminou se chocando com um companheiro.

“A verdade é que aqui no Brasil, a reação da possível contratação foi de assombro, porque Douglas, com toda certeza, não é um jogador do nível do Barça”, contou a AS o jornalista Ricardo Gonzalez, do SporTV. “No máximo pode funcionar se não exigirem que seja efetivo na defesa, mas aqui não foi mais que um jogador esforçado”, explica.

O comentarista da Rádio CBN brasileira, Mário Marra, coincide na opinião de que as debilidades defensivas de Douglas são o grande problema a ser corrigido. “Em várias ocasiões foi exposto na marcação e muitas vezes os rivais exploravam o lado direito da defesa para criar suas jogadas de ataque”, afirma.

“É um jogador que sempre deu sinais de que poderia ser promissor, mas estes sinais nunca se materializaram”, explica Mário Marra, que define Douglas de uma maneira muito simples: “é um bom jogador, mas não se destaca nem no ataque nem na defesa”.

Arquivado Em:

Pode te interessar

O mais visto em ...

Top 50