Camarões vai investigar se os seus jogadores manipularam resultados

Um homem detido por fraude previu o resultado e a expulsão do jogo contra a Croácia, segundo publica o alemão `Der Spiegel´

Song leva cartão vermelho, na partida contra a Croácia.
Song leva cartão vermelho, na partida contra a Croácia.MAST IRHAM / EFE

O comitê de ética da federação de futebol de Camarões (FECAFOOT) anunciou que vai investigar as acusações de manipulação sobre sete jogadores de sua seleção, segundo publica o organismo em um comunicado. O anúncio chega após que o cingapurense Wilson Raj Perumal previsse o resultado exato do encontro contra a Croácia (4-0) e a expulsão de um jogador da seleção africana, Alex Song, segundo noticiou a revista alemã Der Spiegel. Raj Perumal é um velho conhecido da FIFA que esteve preso por manipular várias partidas em Cingapura em 1995 e pelo chamado Asiagate, uma fraude que implicou a seleção do Zimbábue entre 2007 e 2009.

A suposta fraude que denuncia Raj Perumal seria cometida em três partidas da fase de grupos, principalmente na derrota ante a Croácia (4X0), encontro em que Camarões não disputava nada, já eliminado ao ter perdido seus dois compromissos anteriores ante México (1X0) e Brasil (4X1). Volker Finke, treinador dos africanos, manifestou ao fim do jogo sua "indignação" ante o descontrole de seus jogadores, que mostraria uma atitude "inexplicável".

"Recentes acusações de fraude em torno dos três jogos de Camarões na Copa do Mundo 2014, especialmente Camarões contra Croácia, bem como a existência de sete maçãs podres [em nossa equipe nacional] não refletem os valores e princípios promovidos por nossa administração", afirma a FECAFOOT na mensagem. "Queremos informar ao público geral de que, embora nossa administração ainda não foi contatada pela FIFA com respeito a este tema, o organismo já instruiu ao Comitê de Ética para que investigue ainda mais estas acusações", enfatiza o comunicado.

O périplo dos leões indomáveis na Copa do Mundo do Brasil começou distorcido quando a equipe se negou a viajar se não recebessem a totalidade dos valores pactuados com a federação. Outro episódio manchou a atuação africana. No jogo contra a Croácia, depois da citada expulsão do meiocampista do Barcelona Alex Song por dar uma cotovelada nas costas ao croata Mandzukic, Benoit Assou-Ekotto, um controverso jogador que atua no QPR inglês, tentou dar um golpe com a cabeça a seu colega de equipe Benjamin Moukandjo, incidente que terminou em uma pequena discussão.