Seleccione Edição
Login
Copa do Mundo 2014

“Sou e me sinto brasileiro e isso nunca vai mudar”

Diego Costa explica os motivos pelos quais recusou vestir a camisa brasileira

Diego Costa durante um treinamento Ampliar foto
Diego Costa durante um treinamento

Diego Costa atendeu os meios de comunicação na madrugada deste sábado, pela primeira vez desde que se encontra concentrado com a seleção espanhola. O atacante hispano-brasileiro referiu-se à sua decisão de representar a Espanha no Mundial, em vez do Brasil, seu país de nascimento, assegurando que o selecionador do time verde-amarelo, Luiz Felipe Scolari, nunca ligou para ele para manifestar sua intenção de convocá-lo. Quem o fez foi Vicente del Bosque, com quem manteve várias reuniões nas quais o técnico do Salmantino se mostrou favorável a que ele optasse pela camiseta de La Roja.

"Scolari nunca me chamou, o único treinador com quem falei foi Del Bosque, que se preocupou por mim, me convidou pra almoçar e deixou claro que contava comigo. Estou muito contente, porque aqui fui acolhido como um irmão", assinalou Costa às câmeras do programa televisivo Globo Esporte. O atacante eo Lagarto não negou suas origens e desejou que, caso a Espanha não ganhe o Mundial, que o vencedor seja o Brasil. "Sou e me sinto brasileiro, e isso nunca vai mudar. Sou do estado de Sergipe, no coração do país. Na minha casa, em Madri, mantenho os costumes brasileiros e isso não vai mudar nunca. Quero ganhar a Copa com a Espanha, mas, se não for possível, meu desejo é que o Brasil ganhe", manifestou.

Costa, que terá alguns minutos de participação no amistoso desta noite contra El Salvador, como confirmou o selecionador espanhol, assegura que se encontra totalmente recuperado de suas dores nas costas e de sua lesão no quadril. "Me encontro bem fisicamente e estou muito motivado para jogar esta Copa. Não vou perdoar nada. Darei tudo, como sempre fiz nas equipes nas quais joguei", finalizou.

MAIS INFORMAÇÕES