Copa do Mundo 2014

Ribéry fica fora da Copa por lesão

O atacante francês não se recuperou da lumbalgia que arrasta há meses e sai do grupo de Deschamps

Agências
Ribéry e o técnico francês, Deschamps.
Ribéry e o técnico francês, Deschamps.Francois Mori / AP

O atacante francês Franck Ribéry não estará na Copa que começa na quinta-feira que vem no Brasil por uma lumbalgia, informou o técnico francês Didier Deschamps nesta sexta-feira.

O jogador do Bayern de Munique, de 31 anos, foi operado das costas em fevereiro, mas as dores não desapareceram, o que fez com que sua presença no encontro mundial do futebol fosse uma dúvida durante as últimas semanas. O peso do ataque bleu recairá sobre o madridista Karim Benzema.

Uma prova médica hoje no hospital de Rambouillet, nas proximidades de Paris, confirmou o "agravamento brusco de seu estado" e levou a equipe médica a descartar o jogador, que já sofreu problemas durante a temporada com o seu clube. De fato, foi um dos jogadores mais criticados depois da eliminatória de semifinais da Champions contra o Real Madrid. Ribéry, que foi finalista da Bola de Ouro de 2013 (ganhou Cristiano Ronaldo), já havia anunciado que esta seria sua última Copa, depois de ter disputado as edições de 2006 e 2010.

A outra baixa da seleção francesa será a do meia ofensivo do Olympique de Lyon, Clément Grenier. Ele será substituído pelo volante do Southampton, Morgan Schneiderlin, e Rémy Cabella, meia do Montpellier.

Portanto, a responsabilidade do ataque bleu será do madridista Benzema, que tentará guiar sua seleção depois do fiasco da Copa da África do Sul em 2010, no qual o time francês foi eliminado durante a fase de grupos, depois de acabar na última posição com um único ponto.

A França inicia seu caminho no país sul-americano no próximo domingo, 15 de junho, e jogará contra Honduras a primeira partida do Grupo E, onde também deverá enfrentar o Equador e a Suíça.

No EL PAÍS, dezenas de jornalistas trabalham para levar a você as informações apuradas com mais cuidado e para cumprir sua missão de serviço público. Se quiser apoiar nosso jornalismo e ter acesso ilimitado, pode fazê-lo aqui por 1 euro no primeiro mês e 10 euros a partir do mês seguinte, sem compromisso de permanência.

Inscreva-se