Michael Jackson terá o primeiro disco póstumo

O álbum, chamado 'Xscape', contém oito canções novas e será lançado no dia 13 de maio, cinco anos após a morte do popstar

Michael Jackson na turnê de "HIStory", na Nova Zelândia, no dia 10 de novembro de 1996.
Michael Jackson na turnê de "HIStory", na Nova Zelândia, no dia 10 de novembro de 1996.Phil Walter (Getty Images)

O Rei do Pop ressuscitará no dia 13 de maio. E fará isso com o álbum “Xscape”, faltando justamente um mês para que milhões de seguidores em todo mundo relembrem o quinto aniversário da morte de Michael Jackson. Será seu primeiro disco póstumo, que incluirá uma mistura de canções de sucesso e oito trabalhos nunca editados, incluído o que dá o título ao trabalho. Nesta terça-feira, 1 de abril, já será possível reservar no iTunes e em outras lojas eletrônicas.

O álbum foi produzido por L.A. Reid, o presidente executivo da Epic Records. Ele se empenhou diretamente em dar vida a este ambicioso projeto depois de adquirir a permissão da família para explorar todo seu trabalho. Os herdeiros confiaram a ele um acesso sem limite aos arquivos do cantor, um verdadeiro tesouro com produções que datam de até quatro décadas atrás.

Para explodir esta mina e atualizá-la, conservando a essência e a integridade de Michael Jackson, Reid juntou um grupo de produtores de renome como Timbaland, Rodney Jerkins, Stargate e John McClain. Tratava-se de “contemporizar” o legado. A edição de luxo inclui uma seleção de gravações no formato original. O título, explica a discográfica, representa esse processo.

Foi o próprio Reid que se encarregou de selecionar as canções que integrarão o álbum. O título de uma só palavra é uma constante que começou com Thriller, e que foi preservada com Xscape. John Branca e John McClain, responsáveis pela herança de Michael Jackson, lembram que o cantor sempre esteve buscando novos sons e o álbum captura esse espírito. Epic assegura que se criou “a melhor música nunca antes escutada”.

A foto do perfil do cantor no Twitter é a do álbum. Jerkins já revelou em julho de 2010 que estava trabalhando em uma série de canções nunca editadas de Michael Jackson. E, em agosto do ano passado, e depois em março, foi Timbaland que confirmou que estava imerso em um processo similar. Deu até nomes, inclusive. Portanto, a chegada deste primeiro disco póstumo não é uma surpresa.

Arquivado Em: