Neymar

“O problema é um jogador de 21 anos que ganha mais que o resto”

Cruyff, mito barcelonista, faz alusão a Neymar sem citá-lo para explicar as dúvidas com as quais a equipe chegou ao clássico do último domingo: "Não há ninguém com 21 anos que seja um deus"

Cruyff, com o técnico Fabio Capello em Kuala Lumpur.
Cruyff, com o técnico Fabio Capello em Kuala Lumpur.Mike Hewitt (Getty Images for Laureus)

O holandês Johan Cruyff, um dos grandes ícones do futebol mundial, e que apresenta um currículo vencedor como jogador e treinador no Barcelona, opinou nesta terça-feira, em Kuala Lumpur, que se a equipe catalã tem algum problema é o de "contratar um jogador de 21 anos que cobra mais que os demais, que conquistaram tudo". A declaração foi feita na região metropolitana da capital malaia, onde na quarta-feira serão entregues os prêmios Laureus, considerados o Oscar do esporte. As palavras de Cruyff fazem alusão ao brasileiro Neymar, embora sem citá-lo diretamente.

"O Barcelona tem uma equipe com muitíssima qualidade, futebolísticamente é muito boa. E se pode impor o seu futebol, sabemos que sempre marcam gols", argumentou.

Quando questionado sobre se lhe pareciam justas as críticas feitas ao argentino Gerardo 'Tata' Martino antes de ganhar o clássico contra o Real Madrid, no último domingo, e se estas vão em função dos resultados de sua equipe, Cruyff contestou: "O problema é que todo mundo tem sua opinião, quando ganha ou perde; e no fundo não tem nada que ver com o que se vê ou com o que está acontecendo".

"O resultado sempre vem como o resultado de uma convivência. Não há outro. E nesse sentido houve um problema, logicamente, que o Barcelona criou, que é o de contratar um jogador de 21 anos que ganha mais que os demais, que conquistaram tudo", declarou. "Com 21 anos todo mundo tem de aprender, porque não há ninguém com 21 anos que seja um deus. Não existe. Todos têm que aprender".

Arquivado Em: