Seleccione Edição
Login

Sem rastros do avião

As equipes de resgate fazem o trabalho de busca do avião desaparecido no último sábado com 239 personas a bordo, enquanto não se descarta nenhuma possibilidade sobre o que teria ocorrido com a aeronave.

  • Os meios de comunicação se aglomeram na porta da sala de espera onde se encontram os parentes dos passageiros do voo MH370, à espera de receber alguma notícia sobre o paradeiro do avião desaparecido.
    1Os meios de comunicação se aglomeram na porta da sala de espera onde se encontram os parentes dos passageiros do voo MH370, à espera de receber alguma notícia sobre o paradeiro do avião desaparecido. AFP
  • Universitários de Yangzhoy (China) se reuniram para celebrar uma vigília pelos passageiros do avião desaparecido.
    2Universitários de Yangzhoy (China) se reuniram para celebrar uma vigília pelos passageiros do avião desaparecido. AP
  • Um membro dos serviços de resgate no navio que rastreia uma das zonas onde são procurados os restos do avião desaparecido.
    3Um membro dos serviços de resgate no navio que rastreia uma das zonas onde são procurados os restos do avião desaparecido.
  • Familiar de um passageiro chinês que viajava a bordo do voo da Malaysia Airlines desaparecido espera notícias sobre o paradeiro do avião.
    4Familiar de um passageiro chinês que viajava a bordo do voo da Malaysia Airlines desaparecido espera notícias sobre o paradeiro do avião. AP
  • Uma funcionária da Malaysia Airlines escreve uma mensagem pedindo orações para os passageiros do voo MH371, no aeroporto internacional de Kuala Lumpur.
    5Uma funcionária da Malaysia Airlines escreve uma mensagem pedindo orações para os passageiros do voo MH371, no aeroporto internacional de Kuala Lumpur. AFP
  • Uma turista reza em um shopping de Kuala Lumpur, após escrever uma mensagem pelos passageiros do avião da Malasia Airlines desaparecido.
    6Uma turista reza em um shopping de Kuala Lumpur, após escrever uma mensagem pelos passageiros do avião da Malasia Airlines desaparecido. AFP
  • Um grupo de muçulmanos durante uma oração em homenagem aos passageiros do avião MH370 desaparecido, na sala de embarque do aeroporto internacional de Kuala Lumpur, Malásia
    7Um grupo de muçulmanos durante uma oração em homenagem aos passageiros do avião MH370 desaparecido, na sala de embarque do aeroporto internacional de Kuala Lumpur, Malásia Reuters
  • Um soldado revisa um mapa em um avião das Forças Armadas do Vietnã durante a operação de busca do avião da Malaysia Airlines desaparecido nas águas do país.
    8Um soldado revisa um mapa em um avião das Forças Armadas do Vietnã durante a operação de busca do avião da Malaysia Airlines desaparecido nas águas do país. EFE
  • Um familiar de um dos passageiros do voo desaparecido espera a chegada de notícias no hotel onde estão concentrados desde o último sábado em Pequim (China).
    9Um familiar de um dos passageiros do voo desaparecido espera a chegada de notícias no hotel onde estão concentrados desde o último sábado em Pequim (China). REUTERS
  • As autoridades malasianas informaram do envio de uma frota de aviões para verificar os supostos restos do avião desaparecidos depois que o Governo chinês publicou em um site oficial três imagens captadas por um de seus satélites de uns "objetos flutuantes". Na imagem, Zulhelmi Hassan das Forças Aéreas da Malásia busca sinais do avião desaparecido em 13 de março de 2014.
    10As autoridades malasianas informaram do envio de uma frota de aviões para verificar os supostos restos do avião desaparecidos depois que o Governo chinês publicou em um site oficial três imagens captadas por um de seus satélites de uns "objetos flutuantes". Na imagem, Zulhelmi Hassan das Forças Aéreas da Malásia busca sinais do avião desaparecido em 13 de março de 2014. Getty
  • Um passageiro escreve em um mural com mensagens para os desaparecidos do avião da Malaysia Airlines, em 13 de março de 2014 no aeroporto internacional de Kuala Lumpur (Malásia).
    11Um passageiro escreve em um mural com mensagens para os desaparecidos do avião da Malaysia Airlines, em 13 de março de 2014 no aeroporto internacional de Kuala Lumpur (Malásia). EFE
  • Depois de cinco dias de busca do avião da Malaysia Airlines que desapareceu com 239 pessoas a bordo, os familiares buscam notícias sobre seus parentes enquanto as autoridades alargam a área de exploração. Na imagem, funcionários da companhia aérea ajudam um familiar de um dos passageiros desaparecidos.
    12Depois de cinco dias de busca do avião da Malaysia Airlines que desapareceu com 239 pessoas a bordo, os familiares buscam notícias sobre seus parentes enquanto as autoridades alargam a área de exploração. Na imagem, funcionários da companhia aérea ajudam um familiar de um dos passageiros desaparecidos. Getty
  • A Força Aérea do Vietnã sobrevoa o arquipélago de Con Dao durante uma missão de busca do avião MH370 desaparecido, em 12 de março de 2014.
    13A Força Aérea do Vietnã sobrevoa o arquipélago de Con Dao durante uma missão de busca do avião MH370 desaparecido, em 12 de março de 2014. Reuters
  • O grupo de centenas de familiares concentrado em um hotel de Pequim denunciou a falta de informação e os detalhes confusos da investigação que vão chegando, enquanto sofrem há quase cinco dias a angústia de não saber onde está o voo MH370, que desapareceu com 239 pessoas a bordo, entre eles 154 cidadãos chineses. Na imagem, jornalistas aguardam no hotel onde se concentram os familiares, 12 de março de 2014.
    14O grupo de centenas de familiares concentrado em um hotel de Pequim denunciou a falta de informação e os detalhes confusos da investigação que vão chegando, enquanto sofrem há quase cinco dias a angústia de não saber onde está o voo MH370, que desapareceu com 239 pessoas a bordo, entre eles 154 cidadãos chineses. Na imagem, jornalistas aguardam no hotel onde se concentram os familiares, 12 de março de 2014. AP
  • Um grupo de familiares descansa no interior do hotel Lido em Pequim, em 12 de março de 2013.
    15Um grupo de familiares descansa no interior do hotel Lido em Pequim, em 12 de março de 2013. EFE
  • Os familiares pediram à Malásia que pesquisasse o ocorrido com os telefones, e também a última conversa mantida pelo piloto com a torre de controle antes que o contato fosse perdido. Na imagem, um cartaz no aeroporto de Kuala Lumpur, em 12 de março de 2014.
    16Os familiares pediram à Malásia que pesquisasse o ocorrido com os telefones, e também a última conversa mantida pelo piloto com a torre de controle antes que o contato fosse perdido. Na imagem, um cartaz no aeroporto de Kuala Lumpur, em 12 de março de 2014. AP
  • "Entendido, boa noite", respondeu pela última vez o piloto às autoridades aéreas da Malásia quando foi informado de que entrava no espaço aéreo do Vietnã, pouco antes de o sinal ser perdido, segundo revelaram oficiais da Aviação Civil malasiana durante o encontro com familiares. Na imagem, centenas de mensagens em apoio aos desaparecidos do voo da Malaysia Airlines são expostos no aeroporto de Kuala Lumpur, 12 de março de 2014.
    17"Entendido, boa noite", respondeu pela última vez o piloto às autoridades aéreas da Malásia quando foi informado de que entrava no espaço aéreo do Vietnã, pouco antes de o sinal ser perdido, segundo revelaram oficiais da Aviação Civil malasiana durante o encontro com familiares. Na imagem, centenas de mensagens em apoio aos desaparecidos do voo da Malaysia Airlines são expostos no aeroporto de Kuala Lumpur, 12 de março de 2014. REUTERS
  • Austrália, China, Estados Unidos, Filipinas, Indonésia, Japão, Malásia, Nova Zelândia, Singapura, Tailândia e Vietnã participam na busca, que começou no golfo da Tailândia e já se estendeu até o mar de Andaman, no Índico, sem encontrar a aeronave ou restos dela. Na imagem, pessoal da segurança afasta a imprensa durante a chegada do embaixador da Malásia ao hotel de Pequim onde se encontram os familiares dos desaparecidos, 12 de março de 2014.
    18Austrália, China, Estados Unidos, Filipinas, Indonésia, Japão, Malásia, Nova Zelândia, Singapura, Tailândia e Vietnã participam na busca, que começou no golfo da Tailândia e já se estendeu até o mar de Andaman, no Índico, sem encontrar a aeronave ou restos dela. Na imagem, pessoal da segurança afasta a imprensa durante a chegada do embaixador da Malásia ao hotel de Pequim onde se encontram os familiares dos desaparecidos, 12 de março de 2014. AFP
  • O primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, pediu paciência aos familiares das pessoas que viajavam no avião da Malaysia Airlines e assegurou que "o Governo está fazendo tudo o possível para contar com mais pessoas, aviões e barcos com equipes avançadas". Na imagem, uma mulher escreve uma mensagem aos desaparecidos, no aeroporto de Kuala Lumpur, 12 de março de 2013.
    19O primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, pediu paciência aos familiares das pessoas que viajavam no avião da Malaysia Airlines e assegurou que "o Governo está fazendo tudo o possível para contar com mais pessoas, aviões e barcos com equipes avançadas". Na imagem, uma mulher escreve uma mensagem aos desaparecidos, no aeroporto de Kuala Lumpur, 12 de março de 2013. AP
  • Estudantes rezam para os passageiros do voo perdido durante uma aula em uma escola da Indonésia, em 15 de março de 2014.
    20Estudantes rezam para os passageiros do voo perdido durante uma aula em uma escola da Indonésia, em 15 de março de 2014. AP
  • Uma tripulante olha pela janela do Malaysian Air Force CN235, aeronave usada para as buscas e salvamento do avião desaparecido.
    21Uma tripulante olha pela janela do Malaysian Air Force CN235, aeronave usada para as buscas e salvamento do avião desaparecido. AFP
  • Um oficial da Guarda Costeira japonesa estuda um mapa usado durante a busca pela aeronave.
    22Um oficial da Guarda Costeira japonesa estuda um mapa usado durante a busca pela aeronave. REUTERS
  • Oficiais da marinha indiana trabalham na busca da aeronave perdida.
    23Oficiais da marinha indiana trabalham na busca da aeronave perdida. EFE