Bill Gates recupera o trono da lista Forbes de bilionários

O pódio fica completo com o mexicano Carlos Slim e o espanhol Amancio Ortega A última lista de grandes fortunas inclui 26 espanhóis, seis a mais que há um ano No outro extremo está o brasileiro Eike Batista, que desapareceu ao ver evaporada sua fortuna de 24,8 bilhões de reais para 700 milhões de reais.

Bill Gates, esquerda, e Carlos Slim, em uma foto de arquivo.
Bill Gates, esquerda, e Carlos Slim, em uma foto de arquivo. (EFE)

Bill Gates, um dos fundadores da Microsoft, subiu ao posto mais alto na lista de grandes fortunas do mundo, com uma riqueza pessoal de 177,8 bilhões de reais (76 bilhões de dólares). Em seguida na lista que todo ano é publicada pela revista Forbes estão o empresário mexicano Carlos Slim, que cai um posto com 168,5 bilhões de reais (72 bilhões de dólares), e o espanhol Amancio Ortega se mantém no terceiro com 150 bilhões de reais (64 bilhões de dólares). Somando-se o dono da Zara, há 26 espanhóis, seis a mais do que há um ano.

Bill Gates volta ao mais alto depois de quatro anos de ausência. Sua fortuna cresceu 21 bilhões de reais, ou 9 bilhões de dólares, durante o último ano. Ele é um nome bem conhecido da lista, já que esteve no topo 15 vezes nas últimas duas décadas. Seu amigo Warren Buffett, outra figura com quem no passado disputou esse cetro, aparece outra vez no quatro lugar do ranking, embora cada vez mais longe de Amancio Ortega. Mas isso se deve em grande parte à grande quantidade de recursos que ele doa a cada verão à Fundação Gates.

A riqueza pessoal das 1.645 fortunas que integram neste ano o ranquin de Forbes chega a 6,4 trilhões de dólares

O quinto é Larry Ellison, da Oracle. Entre os 10 mais ricos do mundo aparece agora Sheldon Adelson, o dono dos cassinos Las Vegas Sands. Ele já integrou a lista em 2007. Até por que para estar entre as 20 mais maiores fortunas do mundo, o valor mínimo de patrimônio é de 72,5 bilhões de reais, ou 31 milhões de dólares, como Li Ka-Shing, o mais rico da Ásia. Ka-Sing somou 18,7 bilhões de reais à sua fortuna em um ano. Entre os brasileiros, Jorge Paulo Lemann é o mais bem posicionado, na posição 34, com uma fortuna de 46 bilhões de reais. No outro extremo está o brasileiro Eike Batista, que desapareceu ao evaporar sua fortuna de 24,8 bilhões de reais para 700 milhões de reais. 

Quem mais viu sua riqueza crescer foi Mark Zuckerberg, o fundador do Facebook. Ele é o vigésimo primeiro mais rico. Isso se deve à valorização na Bolsa que sua rede social conseguiu. Agora, ele tem uma riqueza estimada em 66,6 bilhões de dólares, quase o dobro que há um ano. De fato, como explicam os editores da revista, foi o setor tecnológico o que deu um impulso maior aos que subiram no ranking. Jeff Bezos, de Amazon, e Larry Page e Sergey Brin estão entre os 20 primeiros.

A riqueza pessoal das 1.645 fortunas que integram neste ano a lista da Forbes chega a 6,4 trilhões de dólares. É um trilhão a mais que na publicada 12 meses atrás. Por países, dominam os EUA com 492 nomes na lista, seguidos pela China, com 152, e pela Rússia, com 111 pessoas. A Europa tem em seu conjunto tem 468 multimilionários. Estrearam na lista fortunas da Argélia, Lituânia, Tanzânia e Uganda. O africa Aliko Dangote, da Nigéria, é o primeiro em aparecer entre os 25 primeiros mais ricos.

Para ser membro do clube da Forbes, a pessoa deve ser dona de uma fortuna superior a 1 bilhão de dólares, 2,34 bilhões de reais. Há 268 novos integrantes, entre eles Sheryl Sandberg, a diretora de operações de Facebook, e Jeff Rothschild, vice-presidente da rede social. E no último minuto entraram Jan Koum e Brian Acton, cofundadores de WhatsApp.

Há 26 novos nomes na lista relacionados com a indústria da informática, como Drew Houston, do Dropbox, ou Aneel Bhusri, cofundador do Workday. Deles, 10 são norte-americanos. Também destacam-se entre as estreias o estilista Michael Kors. Nesta edição, 116 nomes saíram da lista, entre eles o da finada Rosalía de Mera, que em 2013 apareceu no posto 195 com 6,1 bilhões, e Esther Koplowitz, que estava em 804, com 1 bilhão.

As mulheres ainda serão a minoria durante muito tempo, se for levada a progressão deste ano. As multimilionárias passam de 138 há um ano a 172 este. A mais rica é agora Christy Walton, herdeira do império Walmart. Ela também aparece entre os 10 primeiros nomes na lista da Forbes, com uma riqueza pessoal de 36.7 bilhões. Walton é seguida pela na posição onze por Liliane Bettencourt, da LÓreal. Do total de mulheres, 58 são norte-americanas, 16 alemãs e 14 brasileiras. Quatro são espanholas: Sandra Ortega Mera, Alicia Koplowitz, Helena Revoredo e María del Pino.

Arquivado Em: