Seleccione Edição
Login

A tomada da Crimeia

Putin recebe a permissão do Parlamento russo para colocar as tropas do país na região autônoma da Ucrânia e o clima de confronto aumenta

  • Homens mascarados seguram uma bandeira russa enquanto bloqueiam um edifício do governo na região autônoma ucraniana da Crimeia.
    1Homens mascarados seguram uma bandeira russa enquanto bloqueiam um edifício do governo na região autônoma ucraniana da Crimeia. AFP
  • Homens sem identificação vestidos com uniformes camuflados fazem guarda em uma rua de Simferopol, capital da República Autônoma da Crimeia, na Ucrânia. Eles seria militares da frota russa.
    2Homens sem identificação vestidos com uniformes camuflados fazem guarda em uma rua de Simferopol, capital da República Autônoma da Crimeia, na Ucrânia. Eles seria militares da frota russa. Kommersant via Getty Images
  • Soldado sem identificação que teria origem russa bloqueia o Parlamento da Crimeia, região autônoma ucraniana.
    3Soldado sem identificação que teria origem russa bloqueia o Parlamento da Crimeia, região autônoma ucraniana. Kommersant via Getty Images
  • Homens bloqueiam a fronteira ucraniana em Sevastopol, na península da Crimeia, sob a ordem do Ministério de Defesa da Rússia.
    4Homens bloqueiam a fronteira ucraniana em Sevastopol, na península da Crimeia, sob a ordem do Ministério de Defesa da Rússia. AFP
  • Manifestantes pró-Rússia seguram uma bandeira russa e um cartaz que diz "Nossos irmãos da Rússia, nós somos escravos da Europa" durante ato em frente ao prédio da administração de Donetsk, distrito industrial ucraniano na fronteira com a Rússia.
    5Manifestantes pró-Rússia seguram uma bandeira russa e um cartaz que diz "Nossos irmãos da Rússia, nós somos escravos da Europa" durante ato em frente ao prédio da administração de Donetsk, distrito industrial ucraniano na fronteira com a Rússia. AFP
  • Ativistas do "Movimento de Liberação Nacional" russo com camiseta com a foto do presidente russo Vladimir Putin, em manifestaçãono distrito industrial ucraniano Donetsk neste sábado. Mais de 10.000 pessoas carregando bandeiras russas protestaram na região fronteiriça com a Rússia para declarar apoio as "aspirações da Crimeia de retornar aos domínios russos".
    6Ativistas do "Movimento de Liberação Nacional" russo com camiseta com a foto do presidente russo Vladimir Putin, em manifestaçãono distrito industrial ucraniano Donetsk neste sábado. Mais de 10.000 pessoas carregando bandeiras russas protestaram na região fronteiriça com a Rússia para declarar apoio as "aspirações da Crimeia de retornar aos domínios russos". AFP
  • Polícia antidistúrbio ucraniana marcham na rua neste sábado em Simferopol, capital da região autônoma da Crimeia, na Ucrânia, que foi ocupada por soldados russos. O primeiro-ministro da região, Serguéi Axiónov, colocou sob seu controle todas as instituições públicas, incluindo as forças de segurança, e pediu ajuda a Putin para "restabelecer a paz".
    7Polícia antidistúrbio ucraniana marcham na rua neste sábado em Simferopol, capital da região autônoma da Crimeia, na Ucrânia, que foi ocupada por soldados russos. O primeiro-ministro da região, Serguéi Axiónov, colocou sob seu controle todas as instituições públicas, incluindo as forças de segurança, e pediu ajuda a Putin para "restabelecer a paz". Kommersant via Getty Images
  • Sacerdotes ortodoxos rezam perto de homens armados do exército russo na fronteira da região ucraniana da Crimeia.
    8Sacerdotes ortodoxos rezam perto de homens armados do exército russo na fronteira da região ucraniana da Crimeia. REUTERS
  • Sacerdote ortodoxo reza próximo de homens armados do exércio russo na fronteira da Crimeia.
    9Sacerdote ortodoxo reza próximo de homens armados do exércio russo na fronteira da Crimeia. REUTERS
  • Casal recém-casado é fotografado segurando bandeiras russas em Simferopol, capital da República Autônoma da Crimeia na Ucrânia.
    10Casal recém-casado é fotografado segurando bandeiras russas em Simferopol, capital da República Autônoma da Crimeia na Ucrânia. Kommersant via Getty Images
  • Um policial conversa com uma mulher que segura um cartaz que diz "Não queremos a Terceira Guerra, Putin pare!" próximo à Praça Vermelha em Moscou, na Rússia. No primeiro plano, um homem passeia vestido com roupa similar à do fundador da URSS Vladimir Lenin.
    11Um policial conversa com uma mulher que segura um cartaz que diz "Não queremos a Terceira Guerra, Putin pare!" próximo à Praça Vermelha em Moscou, na Rússia. No primeiro plano, um homem passeia vestido com roupa similar à do fundador da URSS Vladimir Lenin. AP
  • Manifestantes pró-Rússia arrastam um homem ferido durante confrontos com apoiadores do governo ucraniano na Carcóvia, Ucrânia.
    12Manifestantes pró-Rússia arrastam um homem ferido durante confrontos com apoiadores do governo ucraniano na Carcóvia, Ucrânia. REUTERS