As artistas aderem à cirurgia digital

A atriz de ‘O Lobo de Wall Street’ é suspeita de aparecer com pernas demasiadamente longas para seu 1,67 metro

Margot Robbie e Leonardo DiCaprio, em cena de 'O lobo de Wall Street'.
Margot Robbie e Leonardo DiCaprio, em cena de 'O lobo de Wall Street'.

Um novo tipo de cirurgia está criando furor em Hollywood. Especialmente porque é indolor, sem anestesia nem complicações ou efeitos secundários. Trata-se da cirurgia digital, como se começa a chamar essa espécie de Photoshop ou manipulação digital das imagens das estrelas na tela. Que está um pouco roliça? Esticaremos a sua imagem na pós produção. Muito baixinha? Faremos o mesmo. Talvez falte um pouco de cabelo ou sobre olheiras? Um retoque digital no filme e tudo solucionado. Tão fácil (ou tão difícil) como criar o Gollum do Senhor dos Anéis.

Trata-se de uma prática já conhecida nas revistas onde os retoques nessas fotografias de capa causam anos de furor. O último escândalo, a entrada em Cannes de Lena Dunham, a protagonista de Girls, que aparece afinada na reportagem fotográfica da capa da revista Vogue. Mas à medida que estes efeitos especiais vão ficando mais baratos, o processo se populariza também no cinema, com a imagem em movimento. A belíssima Margot Robbie e suas pernas incrivelmente longas emlobo de Wall Street  estão dando muito o que falar. São muitos os que estão convencidos de que as pernas desta atriz de 23 anos são incrivelmente longas já que trata-se de uma atriz cuja altura altura e de 1,67m. Especialmente nessa cena na qual Robbie ao mesmo tempo provoca e mantém a distância dos avanços sexuais de seu marido, papel que interpreta Leonardo DiCaprio. Seu agente negou qualquer tipo de manipulação e a atriz fez declarações negando os retoques.

No entanto, na Austrália, o estúdio de efeitos especiais Lola Visual Effects reconheceu ser cúmplice desta prática de embelezamento embora não tenha divulgado nomes. Outra entre as estrelas mais mencionadas nesta nova prática digital é Britney Spears, cantora e atriz além de mãe de duas crianças e que, no momento, tem um novo espetáculo em Las Vegas. A jovem de 32 anos foi acusada de ter manipulado sua imagem em um documentário promocional do espetáculo para parecer mais alta e esbelta, uma prática cujos efeitos ao que parece podem ser apreciados em um de seus últimos vídeos, Work Bitch.

Segundo as mesmas fontes, esta nova forma de manipulação digital tem muito a ver com essa prática bem mais antiga de utilizar espelhos côncavos ou convexos para prolongar ou achatar a figura. E a nova prática não está tão relacionada com as estrelas que veem mudar sua figura, mas sim com os diretores que assim o decidem ou inclusive os agentes que querem ver na tela o melhor de seus representados, embora seja distorcendo a realidade. Em recentes declarações, o realizador Martin Scorsese se queixou de que o popular uso do botox, usado para ocultar as rugas no rosto dos atores, estava acabando com as suas expressões. E deve ser mais os diretores que se somam à essa queixa, porque entre as práticas de “cirurgia digital” empregadas em recentes títulos está o acréscimo de algumas rugas no rosto dos atores para acentuar o dramatismo da cena.

Arquivado Em: