O Milan demite Allegri e espera Seedorf

Berlusconi destitui o treinador e pensa no holandês, que ainda joga no Botafogo

Allegri.
Allegri.ALBERTO LINGRIA (AFP)

O Milan destituiu nesta segunda-feira o técnico Massimiliano Allegri após a humilhante derrota por 4 x 3 ante o Sassuolo. O dono do clube, Silvio Berlusconi, já falou com o ex-jogador do clube Clarence Seedorf, ainda atleta do Botafogo, para que assuma a equipe, que ocupa a 11a colocação no Campeonato Italiano, a 30 pontos da líder Juventus e a 20 de uma vaga na Champions. Mauro Tassotti fica no cargo interinamente para a próxima partida da Copa da Itália, no San Siro, ante o Spezia. Allegri, de 46 anos, sai depois de ter ganhado um scudetto e de ter sido segundo e terceiro nas outras duas temporadas.

Seedorf, de 38 anos, não deixou muitos amigos em seus 10 anos (desde 2002 a 2012) no vestiário milanista, que o acusa de individualista e obediente ao poder de Berlusconi. O volante holandês ficou com o cargo de treinador através de uma pesquisa na internet. A outra opção seria Pippo Inzaghi, atual treinador das categorias de base do clube. A torcida tampouco estava a favor do regresso de Seedorf em maio passado. Os fãs da Curva Sud emitiram um comunicado de apoio a Allegri e de rejeição à contratação do holandês. Inclusive o técnico da seleção da Itália, Cesare Prandelli, saiu em defesa de Allegri.

Mas o Sassuolo, precisamente o clube em que Allegri deu início a sua carreira, acabou por sepultar sua etapa milanista. E em concreto um jogador de 19 anos, Domenico Berardi, autor dos quatro gols da equipe da província de Modena. O garoto jogava futebol até pouco tempo como forma de diversão e foi descoberto fortuitamente pelos técnicos do Sassuolo. Allegri sofreu com as seguidas lesões para escalar a equipe e a inconsistência de Balotelli. E mal pôde tirar proveito dos reforços, o francês Rami e o japonês Honda.

Arquivado Em: