Os aplicativos da Apple terão que ser atualizados em janeiro

Os desenvolvedores receberam uma carta de condições para que seus programas continuem na AppStore

Aplicativos para iOS 7 na AppStore.
Aplicativos para iOS 7 na AppStore.

O dia primeiro de fevereiro é a data limite imposta pela Apple para os desenvolvedores de aplicativos adaptarem seus programas ao sistema operacional iOS 7. A partir de então, conforme uma mensagem publicada no fórum dos cadastrados na sua plataforma, a marca só aceitará na sua loja, AppStore, os programas preparados para o novo sistema.

A Apple disse que todos os programas da sua loja, terão que estar, em menos de um mês e meio, atualizados com a última versão da linguagem informática XCode 5. Enquanto oferecem uma série de recomendações de programação, um grande número de aplicativos ficarão fora da sua vitrine e complicará a escolha de programas para aqueles que tenham aparelhos não compatíveis, como é o caso dos celulares iPhones anteriores à versão 4 ou o primeiro modelo de iPad. No texto indica-se que para atualizar um aplicativo, por conta de qualquer erro ou problema, terá que estar já adaptado ou não se aceitará no catálogo.

O iOS 7, estreado em setembro, foi o sistema operacional com uma expansão mais ampla e rápida. Já está em 80% dos iPhones e iPads compatíveis. Desde seu nascimento, foi alvo de polêmica. São vários os aspectos criticados; alguns se baseiam em percepções dificilmente mensuráveis, como uma menor duração da bateria, e outros referem-se aos rendimentos gerais dos iPhone e iPad mais antigos. Algumas desvantagens, como a letra pequena demais, têm solução fácil com as configurações personalizadas. A mesma coisa acontece com as animações ao abrir e fechar aplicativos, um efeito visual que pode ser eliminado.

O impulso da Apple por unificar se percebe em todos os planos. Até em detalhes como que um dos seus aplicativos clássicos, 12 dias de Natal, que inclui um presente diário em forma de programa, música, jogo ou vídeo, e que só funciona com o novo sistema operacional.

A Apple tenta assim não cair no mesmo defeito do Android, a fragmentação do sistema operacional. A obsessão é ter a mesma experiência em todos seus aparelhos. No entanto, conforme os dados de Strategy Analytics do último trimestre, os aparelhos móveis de Google já têm 81,3% de cota entre os smartphones, enquanto iOS perdeu dois pontos em um ano, 13,4%. 

A App Store nasceu em julho de 2008 com 500 aplicativos, 75% deles pagos. Neste ano, seu catálogo superou o bilhão de títulos, dos que 92% são gratuitos.

Seu máximo rival é Google Play, que nasceu três meses depois sob o nome de Android Market. Tem tantos aplicativos como Apple e lhe supera em descargas, mas a App Store lhe supera em rendimentos. Segundo Distimo, 63% de todos os rendimentos que geram os aplicativos no mundo são da loja da Apple, frente 37% da Google.

Os aplicativos de jogos são, nas duas lojas, a grande fatia de dinheiro. No caso da App Store supõem 63% de todos seus rendimentos.