Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

George R. R. Martin e suas advertências sobre as “séries sucessoras” de Game of Thrones

Escritor diz que há uma quinta ideia para outra série derivada da saga ‘As Crônicas de Gelo e Fogo’

Game of Thrones
Ilustração de Enrique Corominas para o romance 'A Dança dos Dragões', na edição espanhola.

"Não gosto especialmente do termo spin off e não acho que de fato se aplique a estes novos projetos. Estamos falando de novas histórias ambientadas no ‘universo secundário’, roubando o termo de Tolkien, de Westeros e do mundo que há além, o mundo que criei para As Crônicas de Gelo e Fogo, que tem milhares de anos de história.” São palavras escritas no domingo pelo escritor George R. R. Martin, autor dos romances de Game of Thrones e roteirista e produtor da série. Martin quis deixar claro que as quatro novas séries derivadas de Game of Thrones não terão como protagonistas nenhum dos personagens da série. “Não é como se passou com M.A.S.H., Frazier ou Lou Grant, onde personagens da série apareceram em outra. Portanto, aqueles que desejavam ver novas aventuras de Hot Pie [Torta Quente] estão condenados à decepção.”

Martin quer que o espectador esqueça os termos spin off e prequela e sugere o termo “série sucessora”. “Cada um dos conceitos de que estamos tratando é uma prequela, mais que sequelas. Até poderá acontecer de alguma história não estar ambientada em Westeros. Eu as chamo de séries sucessoras”, disse o escritor. Mas Martin também quis dar um aviso a seus seguidores: se está trabalhando em novas séries, isso não quer dizer que todas serão concretizadas. “Décadas de experiência na televisão e no cinema me ensinaram que não há nada certeiro. Acho bastante improvável que no final tenhamos quatro ou cinco séries. Pelo menos não de modo imediato. O que é certo é que foram encomendados os roteiros para os episódios-piloto. Quantos serão rodados e quantas séries sairão dali é algo que ainda está para ser visto.”

O escritor confirmou que está comprometido com as séries novas “há meses” [desde agosto de 2016] e que propôs duas ideias, uma das quais está sendo levada adiante. Desde que começaram as conversas para criar novas séries inspiradas em Game of Thrones chegaram roteiristas que propuseram ideias. A HBO decidiu pôr em ação quatro delas, cada qual com seu roteirista à frente: Max Borenstein (Godzilla, Kong: A Ilha da Caveira), Jane Goldman (Stardust, Kingsman), Brian Helgeland (L.A. Confidential, Coração de Cavaleiro) e Carly Wray (Mad Men, The Leftovers). E Martin estará envolvido em todas elas: “Cada um deles me visitou em Santa Fe [onde o escritor vive], alguns mais de uma vez, e passamos dias falando sobre suas ideias, a história de Westeros e diversos detalhes de As Crônicas de Gelo e Fogo, quando não estávamos bebendo margaritas e comendo chiles rellenos”, escreveu Martin. O roteirista e produtor também chegou a falar, embora não muito claramente, que poderia haver uma quinta série em preparação que contará com outro roteirista cujo nome ainda não é conhecido.

Quaisquer que sejam as séries, o que Martin pede é que o objetivo final seja conseguir com que se tornem “tão boas como Game of Thrones”. O escritor não quis falar dos enredos das possíveis séries, mas deu detalhes sobre o que não vão ser: “Para alguns vai ser uma decepção, mas é melhor agora do que depois. Não vamos fazer a história de Dunk e Egg [tratada já em comics e narrativas curtas], pelo menos até terminar de escrever sobre eles. E tampouco vamos tratar da rebelião de Robert [Baratheon]. Quando acabar de escrever As Crônicas de Gelo e Fogo vocês já saberão tudo o que há para saber sobre essa história.”

Martin termina sua mensagem falando sobre a publicação do sexto, e penúltimo, livro da saga, cujo lançamento é esperado há anos. E faz isso escrevendo em maiúsculas: “E, claro, antes que alguém me pergunte, AINDA ESTOU TRABALHANDO EM OS VENTOS DO INVERNO e continuarei fazendo-o até que esteja concluído”.

MAIS INFORMAÇÕES