Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Quatro restaurantes brasileiros na lista dos 100 melhores do mundo

D.O.M., de Atala, ficou na 16ª posição. Restaurantes que tem à frente os chefs Rafa, Helena Rizzo e Troisgros estreiam na lista.

Lista 50 Best de los mejores restaurantes del mundo 2017
Chef Daniel Humm e Will Guidara (à direita), coproprietário do Eleven Madison Park, nomeado como melhor restaurante. AFP

O restaurante nova-iorquino Eleven Madison Park, comandado por Daniel Humm, foi proclamado o melhor do mundo em 2017, segundo o ranking The World’s 50 Best, da revista Restaurant, que comemora 15 anos nesta edição e que entregou os prêmios nesta quarta-feira em Melbourne (Austrália). O italiano Osteria Francescana, de Massimo Botura, só durou um ano como número um e caiu para a segunda posição, com o título de Melhor Restaurante da Europa. El Celler de Can Roca, da Espanha, caiu da 2a para a 3a colocação, mas com outra honra: o Prêmio à Arte da Hospitalidade.

O restaurante brasileiro D.O.M, do célebre chef Alex Atala, figura entre os 20 melhores, porém, perdendo posições (da 11ª para a 16ª no ranking), em relação a edição de 2016 da revista. A boa notícia fica com a entrada do carioca Lasai (76ª colocação), de propriedade do chef Rafael Costa e Silva, o Rafa, como é mais conhecido. Após morar quase dez anos fora do Brasil, entre País Basco e Nova Iorque, Rafa voltou ao país para abrir sua própria cozinha, baseada em produtos locais do Estado do Rio de Janeiro. Por trabalhar de perto com produtores e pescadores locais, Rafa criou um menu baseado na sazonalidade e disponibilidade de suas hortas. Outro estreante é o restaurante Maní (81ª posição), de São Paulo, que tem a chef Helena Rizzo à frente da cozinha. Quem fecha a lista, na 100 ª posição, é o carioca Olympe, do chef Claude Troisgros.

O ranking é criado com os votos da Academia dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo, um grupo de mais de 1.000 líderes internacionais da comunidade gastronômica. O comitê de cada região é composto por escritores e críticos gastronômicos, chefs, restaurateurs e especialistas altamente respeitados que decidem as melhores experiências oferecidas pelos restaurantes visitados durante os últimos 18 meses.

No privilegiado grupo dos top ten desta lista gastronômica encontra-se o basco Bittor Arginzoniz, que subiu ao 6º lugar depois de ganhar quatro posições com seu Etxebarri. O número quatro do ranking, depois de um grande salto, é o restaurante Mirazur, de Mauro Colagreco, ítalo-argentino sediado na França. E uma ascensão prevista: o Central, restaurante de Lima do peruano Virgilio Martínez, subiu para a 5a colocação e com o reconhecimento dos colegas, com o prêmio “Chefs Choice”. O restaurante Mugaritz, comandando por Andoni Luis Aduriz, voltou à lista dos top ten, mas apesar de permanecer entre a elite das elites, perdeu a posição número sete alcançada no ano passado.

Veja abaixo a lista completa dos restaurantes.

Salvar

Salvar

MAIS INFORMAÇÕES