Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

William: “Estão sendo dias difíceis, mas estamos felizes”

A casa real britânica anuncia que os duques de Cambridge esperam seu segundo filho

Kate Middleton suspendeu sua agenda oficial por problemas decorrentes da gravidez

Os duques de Cambridge com o filho, o príncipe George, na foto que distribuíram no início de julho para celebrar o primeiro aniversário dele.
Os duques de Cambridge com o filho, o príncipe George, na foto que distribuíram no início de julho para celebrar o primeiro aniversário dele.

Só uma noticia poderia eclipsar no Reino Unido as pesquisas que afirmam que o “sim” vencerá no referendo pela independência da Escócia, divulgadas no fim de semana: que os duques de Cambridge vão ser pais pela segunda vez. O destino quis que fosse assim. O destino e os problemas de saúde da futura mãe. Nas casas reais europeias, o protocolo não escrito determina que a gravidez não pode se anunciada até que tenha entrado no segundo trimestre, mas no caso de Kate é impossível cumprir a tradição. Como aconteceu com a primeira gravidez, a duquesa de Cambridge sofre de hiperêmese gravídica, ou seja, fortes náuseas, vômitos e enjoos. Esse tipo de mal-estar aparece por volta das cinco semanas e se dissipa antes da vigésima. Por tudo isso, seu estado foi descoberto antes do desejado pelo casal. “Estão sendo dias difíceis, mas estamos encantados”, declarou o feliz pai pouco depois de a novidade ter se tornado pública.

Nesta segunda-feira estava previsto que Kate acompanharia William a um ato oficial programado em Oxford, mas por causa do mal-estar foi impossível que ela comparecesse. Assim, à primeira hora da manhã o gabinete de Clarence House difundia um comunicado: “O duque e a duquesa de Cambridge estão encantados por anunciar que a duquesa de Cambridge está esperando seu segundo filho”. Pouco depois chegava um segundo texto no Twitter: “A Rainha e os membros de ambas as famílias estão entusiasmados com a notícia de que suas altezas reais estão esperando o segundo filho”. A criança nascerá na primavera de 2015 e ocupará o quarto lugar na linha de sucessão, substituindo seu tio, o príncipe Henry.

Às felicitações se uniu também o primeiro-ministro britânico, David Cameron: “Muitas felicidades ao duque e à duquesa de Cambridge. Estou encantado com a feliz notícia de que estão esperando outro bebê.” E não há nada como um bebê em uma monarquia para a entrada de um vento novo que deixe em segundo plano outras notícias. Dizem que Elizabeth II está muito preocupada com as informações que chegam da Escócia e que somente a notícia de que está a caminho seu quinto bisneto lhe arrancou um sorriso. Aos dois filhos dos duques de Cambridge se somam as duas filhas de Peter e Autumn Phillips, Savannah e Isla, e a filha de Mike Tindall e Zara Phillips, Mia Grace, todos eles netos da princesa Anne, da Inglaterra.

William, da Inglaterra, recebe flores na chegada nesta segunda-feira à Universidade Oxford.
William, da Inglaterra, recebe flores na chegada nesta segunda-feira à Universidade Oxford. REUTERS

Havia várias semanas que se falava da possibilidade de que Kate Middleton, de 32 anos, estivesse esperando o segundo filho, mas como não houve confirmação sua agenda oficial continuava sendo programada com total normalidade. Agora tudo fica no ar. “Isso será visto pouco a pouco”, disse um porta-voz do palácio, depois da divulgação da notícia. O compromisso mais importante da duquesa é em Malta. Está previsto que Kate realize sua primeira viagem ao exterior sozinha no final deste mês, mais especificamente nos dias 20 e 21. Trata-se de uma visita para representar a rainha Elizabeth nos atos de celebração do 50º aniversário de sua independência da Grã-Bretanha.

No momento Kate está de repouso no palácio de Kensington, atendida por médicos que tentam impedir sua internação num hospital. Na gravidez de George, a duquesa teve de ir para o hospital Edward VII, em Londres, onde permaneceu por três dias.

A notícia da nova gravidez chega quando seu primeiro filho, George, já completou um ano. Em 22 de julho de 2013, o mundo parou para dar as boas-vindas a um bebê que está destinado a ser algum dia o rei da Inglaterra.

Os duques de Cambridge, que se casaram em abril de 2011, depois de oito anos de relacionamento, em apenas três anos se transformaram nos membros mais queridos da família real britânica. Kate, além disso, ganhou o carinho e o respeito de todos. A imprensa britânica se rendeu a seus encantos. O casal protagonizou um dos casamentos mais espetaculares de que se tem lembrança, no qual a pompa, a suntuosidade e o amor se juntaram diante dos representantes de famílias reais de meio mundo. No mês passado William anunciou que iria começar a servir como piloto de ambulâncias aéreas em Norwich, no leste da Inglaterra.

MAIS INFORMAÇÕES