Seleccione Edição
Login
Cingapura, uma cidade sem escuridão em suas ruas

Cingapura, uma cidade sem escuridão em suas ruas

14 fotos

A embriaguez da luz artificial em Cingapura surpreendeu o fotógrafo Carlos Alba em 2018, que começou a explorá-la e a documentar sua riqueza estética. Ele logo percebeu que o show era tão cativante quanto perturbador para a vida humana e o meio ambiente. Com sua câmera, o fotógrafo capturou a natureza hipnótica e insone da noite em uma das cidades com a maior poluição luminosa do mundo.

  • Stamford Road.
    1Stamford Road.
  • Uma luz avermelhada tinge o New Bridge Road.
    2Uma luz avermelhada tinge o New Bridge Road.
  • Marinha Bay.
    3Marinha Bay.
  • Luzes multicores em Ang Mo Kio Avenue.
    4Luzes multicores em Ang Mo Kio Avenue.
  • Sentosa.
    5Sentosa.
  • Skatistas em Temasek Boulevard.
    6Skatistas em Temasek Boulevard.
  • Geylang Road, todo um espetáculo de luzes.
    7Geylang Road, todo um espetáculo de luzes.
  • Short Street.
    8Short Street.
  • Bras Basah Road.
    9Bras Basah Road.
  • Esplanade.
    10Esplanade.
  • Feixes de luz em Beach Road.
    11Feixes de luz em Beach Road.
  • Stamford Rd.
    12Stamford Rd.
  • Elgin Bridge.
    13Elgin Bridge.
  • Helix Bridge.   -     A iluminação urbana está passando por uma revolução com o desenvolvimento de avanços em paisagismo e iluminação. Cingapura é a Meca das luzes da noite. A tecnologia ajudou a colonizar a noite desta cidade-jardim asiática, para dobrar as horas de trabalho, de consumo, de prazer. A cada cinco metros, há um ponto de luz em suas ruas. Essa redução radical das trevas dá uma maior sensação de segurança. Você dificilmente encontrará ali áreas totalmente escuras. Isso contribui para tornar o lugar um dos países com menor taxa de criminalidade.     Mas a minha pesquisa fotográfica também aponta para o lado nocivo do fenômeno. A poluição luminosa pode causar sérios impactos em seres humanos, plantas e animais. Estão relacionados ao problema desde danos na retina e câncer de pele até interrupções do sono. O fenômeno também aumenta as emissões de carbono, e isso faz com que os pássaros voem em círculos ao redor da luz, ficando exaustos, colapsando ou até morrendo de fadiga. Cingapura nos ensina que o apelo da luz artificial à noite pode nos cegar, os habitantes e turistas, e nos faz levar em consideração apenas seus aspectos positivos: sua estética espetacular, sua funcionalidade. Não percamos de vista os riscos envolvidos em querer iluminar completamente a noite. Para nós e para todos os habitantes deste planeta.
    14Helix Bridge.

    -

    A iluminação urbana está passando por uma revolução com o desenvolvimento de avanços em paisagismo e iluminação. Cingapura é a Meca das luzes da noite. A tecnologia ajudou a colonizar a noite desta cidade-jardim asiática, para dobrar as horas de trabalho, de consumo, de prazer. A cada cinco metros, há um ponto de luz em suas ruas. Essa redução radical das trevas dá uma maior sensação de segurança. Você dificilmente encontrará ali áreas totalmente escuras. Isso contribui para tornar o lugar um dos países com menor taxa de criminalidade.

    Mas a minha pesquisa fotográfica também aponta para o lado nocivo do fenômeno. A poluição luminosa pode causar sérios impactos em seres humanos, plantas e animais. Estão relacionados ao problema desde danos na retina e câncer de pele até interrupções do sono. O fenômeno também aumenta as emissões de carbono, e isso faz com que os pássaros voem em círculos ao redor da luz, ficando exaustos, colapsando ou até morrendo de fadiga. Cingapura nos ensina que o apelo da luz artificial à noite pode nos cegar, os habitantes e turistas, e nos faz levar em consideração apenas seus aspectos positivos: sua estética espetacular, sua funcionalidade. Não percamos de vista os riscos envolvidos em querer iluminar completamente a noite. Para nós e para todos os habitantes deste planeta.