Seleccione Edição
Login
Segundo dia consecutivo de apagão elétrico em Venezuela.
Segundo dia consecutivo de apagão elétrico em Venezuela. REUTERS

Crise elétrica na Venezuela após um novo apagão

16 fotos

Pelo terceiro dia consecutivo, o país produtor de petróleo acorda sem eletricidade no meio de um corte de energia que afetou quase todas as regiões desde segunda-feira

  • Uma mulher usa seu celular ao sair de um centro de negócios em Caracas, fechado pelo corte de energia que afeta o país desde a tarde de segunda-feira. Apesar de grande parte da Venezuela estar recuperando eletricidade no último minuto da terça-feira, por volta das 5h, horário local, às 6h (horário de Brasília), houve um novo corte generalizado, como relatado por muitos usuários nas redes sociais.
    1Uma mulher usa seu celular ao sair de um centro de negócios em Caracas, fechado pelo corte de energia que afeta o país desde a tarde de segunda-feira. Apesar de grande parte da Venezuela estar recuperando eletricidade no último minuto da terça-feira, por volta das 5h, horário local, às 6h (horário de Brasília), houve um novo corte generalizado, como relatado por muitos usuários nas redes sociais. AFP
  • As estações de metrô permaneceram fechadas após a falha do fornecimento de energia. Na imagem, um grupo de pedestres passa pela estação de metrô Chacaito, em Caracas (Venezuela). O blecaute se repete apenas três semanas depois que o país sul-americano passou por um episódio semelhante, em que períodos entre 48 e 80 horas foram passados sem fornecimento de eletricidade.
    2As estações de metrô permaneceram fechadas após a falha do fornecimento de energia. Na imagem, um grupo de pedestres passa pela estação de metrô Chacaito, em Caracas (Venezuela). O blecaute se repete apenas três semanas depois que o país sul-americano passou por um episódio semelhante, em que períodos entre 48 e 80 horas foram passados sem fornecimento de eletricidade. AFP
  • Passageiros fazem fila para embarcar nos ônibus como forma alternativa de transporte, depois que o blecaute elétrico afetou a ferrovia na estrada entre Caracas e Charallave. O líder chavista, Nicolás Maduro, atribuiu ambas as interrupções a sabotagens; o segundo foi um incêndio no pátio de transformadores da principal central elétrica do país, o Guri.
    3Passageiros fazem fila para embarcar nos ônibus como forma alternativa de transporte, depois que o blecaute elétrico afetou a ferrovia na estrada entre Caracas e Charallave. O líder chavista, Nicolás Maduro, atribuiu ambas as interrupções a sabotagens; o segundo foi um incêndio no pátio de transformadores da principal central elétrica do país, o Guri. AFP
  • Um homem conecta uma usina de energia portátil em seu apartamento em Caracas (Venezuela). Atualmente, o aluguel de um equipamento de 100 quilovolts-ampères tem um preço de cerca de 350 dólares por dia. Os pedidos de geradores e máquinas de no-break dispararam depois que um blecaute na noite passada deixou quase todo o país no escuro por cinco dias.
    4Um homem conecta uma usina de energia portátil em seu apartamento em Caracas (Venezuela). Atualmente, o aluguel de um equipamento de 100 quilovolts-ampères tem um preço de cerca de 350 dólares por dia. Os pedidos de geradores e máquinas de no-break dispararam depois que um blecaute na noite passada deixou quase todo o país no escuro por cinco dias. AFP
  • Um segurança usa lanterna de seu celular para iluminar o registro de visitas em um prédio em Caracas (Venezuela), na terça-feira. As informações são de que o blecaute abrange todos os 23 estados do país com as maiores reservas de petróleo do mundo.
    5Um segurança usa lanterna de seu celular para iluminar o registro de visitas em um prédio em Caracas (Venezuela), na terça-feira. As informações são de que o blecaute abrange todos os 23 estados do país com as maiores reservas de petróleo do mundo. REUTERS
  • Comerciantes conversam na entrada de um restaurante que fechou suas portas após o blecaute nacional.
    6Comerciantes conversam na entrada de um restaurante que fechou suas portas após o blecaute nacional. REUTERS
  • Duas comerciantes aguardam em suas barracas no escuro em San Cristóbal, no oeste do país, na terça-feira. Algumas áreas de outro estado ocidental, Zulia, acumularam 31 horas sem eletricidade desde o apagão de segunda-feira.
    7Duas comerciantes aguardam em suas barracas no escuro em San Cristóbal, no oeste do país, na terça-feira. Algumas áreas de outro estado ocidental, Zulia, acumularam 31 horas sem eletricidade desde o apagão de segunda-feira. REUTERS
  • Na imagem, o interior de um restaurante fechado na terça-feira devido a um blecaute em Caracas (Venezuela). Os problemas de eletricidade no país começaram na segunda-feira em torno de 1h30, com um primeiro corte, seguido de um segundo às 21h50 no mesmo dia em que o serviço começava a se recuperar.
    8Na imagem, o interior de um restaurante fechado na terça-feira devido a um blecaute em Caracas (Venezuela). Os problemas de eletricidade no país começaram na segunda-feira em torno de 1h30, com um primeiro corte, seguido de um segundo às 21h50 no mesmo dia em que o serviço começava a se recuperar. EFE
  • Um homem caminha por um corredor escuro de um prédio em Caracas (Venezuela), na terça-feira. O líder chavista Maduro ordenou desde segunda-feira a interrupção das atividades de trabalho e educação a serem realizadas na quarta-feira sem que até agora haja certezas sobre o retorno total da eletricidade.
    9Um homem caminha por um corredor escuro de um prédio em Caracas (Venezuela), na terça-feira. O líder chavista Maduro ordenou desde segunda-feira a interrupção das atividades de trabalho e educação a serem realizadas na quarta-feira sem que até agora haja certezas sobre o retorno total da eletricidade. REUTERS
  • Vista geral de um setor de Altamira (Caracas), parcialmente iluminado durante as horas em que o sistema elétrico foi recuperado na capital, na noite de terça-feira. Segundo o presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, o apagão ocorreu devido a uma sobrecarga no sistema de subestação. Ele diz que o regime de Maduro coloca em risco o pouco que resta da infraestrutura de energia elétrica do país.
    10Vista geral de um setor de Altamira (Caracas), parcialmente iluminado durante as horas em que o sistema elétrico foi recuperado na capital, na noite de terça-feira. Segundo o presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, o apagão ocorreu devido a uma sobrecarga no sistema de subestação. Ele diz que o regime de Maduro coloca em risco o pouco que resta da infraestrutura de energia elétrica do país. AFP
  • Um grupo de pessoas se reúne para carregar seus celulares em uma praça pública da capital.
    11Um grupo de pessoas se reúne para carregar seus celulares em uma praça pública da capital. REUTERS
  • Ruas do município de Chacao no escuro durante o segundo dia de apagão elétrico na Venezuela. A última falha elétrica começou em 7 de março e durou mais de 100 horas. Desde então pelo menos vinte pessoas morreram, segundo organizações próximas à oposição, principalmente em centros de saúde que ficaram sem abastecimento.
    12Ruas do município de Chacao no escuro durante o segundo dia de apagão elétrico na Venezuela. A última falha elétrica começou em 7 de março e durou mais de 100 horas. Desde então pelo menos vinte pessoas morreram, segundo organizações próximas à oposição, principalmente em centros de saúde que ficaram sem abastecimento. AFP
  • Um homem usa a lanterna do celular para iluminar a estrada em Caracas (Venezuela), nesta terça-feira. A cada blecaute, Caracas, uma das capitais mais violentas do mundo, enfrenta o pânico que vem com a chegada da noite.
    13Um homem usa a lanterna do celular para iluminar a estrada em Caracas (Venezuela), nesta terça-feira. A cada blecaute, Caracas, uma das capitais mais violentas do mundo, enfrenta o pânico que vem com a chegada da noite. REUTERS
  • Vista de um complexo residencial em Los Palos Grandes, sem luz, nesta terça-feira. Aos apagões elétricos somam-se as falhas nas redes, que deixam boa parte da população incomunicável e exposta à delinquência.
    14Vista de um complexo residencial em Los Palos Grandes, sem luz, nesta terça-feira. Aos apagões elétricos somam-se as falhas nas redes, que deixam boa parte da população incomunicável e exposta à delinquência. AFP
  • Um homem usa uma vela para iluminar a sala de sua casa em um prédio afetado pelo blecaute elétrico nacional, nesta terça-feira. Durante o último episódio da falha elétrica na Venezuela, houve mais de 300 estabelecimentos saqueados na cidade de Maracaibo, provavelmente a mais afetada pelo desgoverno exposto durante a crise.
    15Um homem usa uma vela para iluminar a sala de sua casa em um prédio afetado pelo blecaute elétrico nacional, nesta terça-feira. Durante o último episódio da falha elétrica na Venezuela, houve mais de 300 estabelecimentos saqueados na cidade de Maracaibo, provavelmente a mais afetada pelo desgoverno exposto durante a crise. AFP
  • Vista de um corredor escuro em um edifício comercial em Caracas (Venezuela), na segunda-feira, 25 de março de 2019. A empresa estatal Corporación Eléctrica Nacional (Corpoelec) iniciou as inspeções para tentar esclarecer o que aconteceu, mas até agora não ofereceu uma explicação oficial.
    16Vista de um corredor escuro em um edifício comercial em Caracas (Venezuela), na segunda-feira, 25 de março de 2019. A empresa estatal Corporación Eléctrica Nacional (Corpoelec) iniciou as inspeções para tentar esclarecer o que aconteceu, mas até agora não ofereceu uma explicação oficial. EFE