Seleccione Edição
Login
Meninos de Iemanjá, Salvador - Bahia, 2018. @geegalvao
Meninos de Iemanjá, Salvador - Bahia, 2018. @geegalvao

Uma seleção de imagens feitas por fotógrafas brasileiras

30 fotos

As estatísticas apresentadas pela iniciativa online Women Photograph apontam que atualmente apenas 15% dos fotojornalistas em atividade no mundo são mulheres

Ir para a notícia As mulheres fotógrafas
  • Amazônia Lado B mostra outra face do turismo de massa na floresta amazônica brasileira durante uma viagem num cruzeiro *all inclusive* pelo Rio Negro. @fernandafrazao
    1Amazônia Lado B mostra outra face do turismo de massa na floresta amazônica brasileira durante uma viagem num cruzeiro *all inclusive* pelo Rio Negro. @fernandafrazao
  • Enfermeiras se reúnem em torno de um bebê sendo pesado em um conjunto de escalas, no Hospital Lerdsin, em Bangkok, Tailândia. A pesquisa também sugere que quando as crianças interagem positivamente com seus pais, elas têm melhor saúde psicológica, autoestima e satisfação de vida a longo prazo. @adrianazehbrauskas
    2Enfermeiras se reúnem em torno de um bebê sendo pesado em um conjunto de escalas, no Hospital Lerdsin, em Bangkok, Tailândia. A pesquisa também sugere que quando as crianças interagem positivamente com seus pais, elas têm melhor saúde psicológica, autoestima e satisfação de vida a longo prazo. @adrianazehbrauskas Unicef
  • Pela primeira vez em Pernambuco, venceu as eleições para deputada estadual uma chapa compartilhada com o mesmo número por um grupo de cinco mulheres. As codeputadas pelo PSOL adotaram o codinome "Juntas" e vão ocupar uma das 49 cadeiras da Assembleia Legislativa de Pernambuco. O grupo é formado por uma jornalista, Carol Vergolino, pela ambulante Jô Lima, pela professora Kátia Cunha, pela estudante Joelma Carla e pela advogada Beyoncé Lima, que também é a primeira transexual do norte e nordeste brasileiro a usar o nome social na carteira da OAB. @alcioneferreira_fotografia
    3Pela primeira vez em Pernambuco, venceu as eleições para deputada estadual uma chapa compartilhada com o mesmo número por um grupo de cinco mulheres. As codeputadas pelo PSOL adotaram o codinome "Juntas" e vão ocupar uma das 49 cadeiras da Assembleia Legislativa de Pernambuco. O grupo é formado por uma jornalista, Carol Vergolino, pela ambulante Jô Lima, pela professora Kátia Cunha, pela estudante Joelma Carla e pela advogada Beyoncé Lima, que também é a primeira transexual do norte e nordeste brasileiro a usar o nome social na carteira da OAB. @alcioneferreira_fotografia
  • CAMPO DE HASAKA, SÍRIA, em 12 DE OUTUBRO: Os membros das forças de Sanadid, uma milícia do tribo de Shammar, montam guarda em sua base no campo de Hasaka enquanto uma tempestade de areia se aproxima. @martinsalicea
    4CAMPO DE HASAKA, SÍRIA, em 12 DE OUTUBRO: Os membros das forças de Sanadid, uma milícia do tribo de Shammar, montam guarda em sua base no campo de Hasaka enquanto uma tempestade de areia se aproxima. @martinsalicea
  • O projeto Elas em Elos surgiu de uma vivência com a ayauhaska, quando o chá me expandiu para uma reconexão como mulher com a mãe Gaia. Desde então o processo vem a partir desse retorno às raízes, quando as mulheres experienciam seus corpos desnudos junto à natureza, se plantando. @amandapietrac
    5O projeto Elas em Elos surgiu de uma vivência com a ayauhaska, quando o chá me expandiu para uma reconexão como mulher com a mãe Gaia. Desde então o processo vem a partir desse retorno às raízes, quando as mulheres experienciam seus corpos desnudos junto à natureza, se plantando. @amandapietrac
  • Patrícia e Amadeu, eleitores de Fernando Haddad, candidato à presidência pelo PT, acompanham os primeiros resultados do primeiro turno das eleições pela tevê com os filhos no apartamento em que residem na ocupação 9 de Julho, no centro de São Paulo. 7 de outubro, 2018. @amanda_perobelli
    6Patrícia e Amadeu, eleitores de Fernando Haddad, candidato à presidência pelo PT, acompanham os primeiros resultados do primeiro turno das eleições pela tevê com os filhos no apartamento em que residem na ocupação 9 de Julho, no centro de São Paulo. 7 de outubro, 2018. @amanda_perobelli REUTERS
  • Ativistas do MST - do acampamento que recebeu o nome em memória da vereadora carioca assassinada Marielle Franco - durante ato político, em protesto pela prisão do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, no dia do registro da sua candidatura à Presidência da República, em frente à sede do TSE, em Brasília, DF. 15082018.   @fotoanaaraujo
    7Ativistas do MST - do acampamento que recebeu o nome em memória da vereadora carioca assassinada Marielle Franco - durante ato político, em protesto pela prisão do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, no dia do registro da sua candidatura à Presidência da República, em frente à sede do TSE, em Brasília, DF. 15/08/2018. @fotoanaaraujo
  • Indígenas Xavante participam do Ui'wede, corrida de revezamento na qual os dois clãs - âwawẽ e po'reza'õno - correm cerca de dez quilômetros rumo ao pátio da aldeia, onde os participantes cantam percorrendo o círculo de casas. @antropologiavisual
    8Indígenas Xavante participam do Ui'wede, corrida de revezamento na qual os dois clãs - âwawẽ e po'reza'õno - correm cerca de dez quilômetros rumo ao pátio da aldeia, onde os participantes cantam percorrendo o círculo de casas. @antropologiavisual
  • Tekoha Guapo’y dos Guarani e Kaiowá, Caarapó, Mato Grosso do Sul. Julho de 2017. @anamendes_anamendes
    9Tekoha Guapo’y dos Guarani e Kaiowá, Caarapó, Mato Grosso do Sul. Julho de 2017. @anamendes_anamendes
  • Protesto do movimento Vidas Negras Importam. @culafernandes
    10Protesto do movimento Vidas Negras Importam. @culafernandes
  • Casamento tradicional do Povo Indígena Krikati. Momento em que o homem mais velho da aldeia dá um sermão aos noivos.  @zumpanoa_
    11Casamento tradicional do Povo Indígena Krikati. Momento em que o homem mais velho da aldeia dá um sermão aos noivos. @zumpanoa_
  • Trabalhadores. Barra Grande, BA - 2017. @_apenasbia
    12Trabalhadores. Barra Grande, BA - 2017. @_apenasbia
  • Movimento cultural secular, o Maracatu de Baque Solto possui tradição forte. O aspecto religioso enraizado toma conta das apresentações, divindades em caboclos, lampiões, rei, mestre caboclo e rainhas. A vestimenta de um caboclo de lança é composta por chapéu, gola, cravo (que chega a passar de sete a oito dias sob banhos e rezas), uma ceroula e a lança. Nada disso pesa se o trabalho de reza for bem feito, diz o presidente do Águia Dourada. “Através desses guias, ele passa os três dias sem sentir o peso, fome e sede.”   @bealcantara
    13Movimento cultural secular, o Maracatu de Baque Solto possui tradição forte. O aspecto religioso enraizado toma conta das apresentações, divindades em caboclos, lampiões, rei, mestre caboclo e rainhas. A vestimenta de um caboclo de lança é composta por chapéu, gola, cravo (que chega a passar de sete a oito dias sob banhos e rezas), uma ceroula e a lança. Nada disso pesa se o trabalho de reza for bem feito, diz o presidente do Águia Dourada. “Através desses guias, ele passa os três dias sem sentir o peso, fome e sede.” @bealcantara
  • "Toda criatura viva na Terra morre sozinha". Sendo bem sincera eu já fiz fotos melhores, mas nos anos anteriores, onde eu estava mais presente em projetos. @vovomorte
    14"Toda criatura viva na Terra morre sozinha". Sendo bem sincera eu já fiz fotos melhores, mas nos anos anteriores, onde eu estava mais presente em projetos. @vovomorte
  • Há uma nova geração de mulheres trans e travestis brasileiras lutando por direitos, visibilidade e dignidade. Elas vivem e resistem, no país que mais mata LGBTs no mundo e acaba de eleger um presidente transfóbico, misógino e machista. A Rafaelly é uma das 50 mulheres trans e travestis que fotografei para minha série *Abaixa Que é Tiro*. @camilafalcao
    15Há uma nova geração de mulheres trans e travestis brasileiras lutando por direitos, visibilidade e dignidade. Elas vivem e resistem, no país que mais mata LGBTs no mundo e acaba de eleger um presidente transfóbico, misógino e machista. A Rafaelly é uma das 50 mulheres trans e travestis que fotografei para minha série *Abaixa Que é Tiro*. @camilafalcao
  • Retrato da minha avó. @camilasvenson
    16Retrato da minha avó. @camilasvenson
  • “Elas”. MimoFestival, Olinda, 2018. @carolinarebobina
    17“Elas”. MimoFestival, Olinda, 2018. @carolinarebobina
  • Um anjo no rio – uma menina se refresca nas águas rasas de um riacho que deságua na praia, em um dia quente na Bahia. @carolina_valentim
    18Um anjo no rio – uma menina se refresca nas águas rasas de um riacho que deságua na praia, em um dia quente na Bahia. @carolina_valentim
  • Jovens aproveitam o mar no Solar do Unhão em Salvador Bahia. @carolinelima.corn
    19Jovens aproveitam o mar no Solar do Unhão em Salvador Bahia. @carolinelima.co
  • Desesperada, Julia Polo, de 37 anos, tenta amamentar a filha Milagros, com um mês de vida. Mas o leite que a mãe produz é insuficiente por ela estar abaixo do peso – 50 quilos contra os 70 que costumava pesar. Desempregada após ter sido demitida do centro comercial onde trabalhava e sem dinheiro para comprar a fórmula que complementaria a alimentação do bebê, Julia sobrevive da ajuda de vizinhos e com o pouco que o marido consegue enviar da Colômbia, para onde migrou em busca de emprego. A família vive em uma casa simples no Petare, um conglomerado de 1,5 mil bairros pobres, que reúne dois milhões de habitantes e é considerado uma das maiores favelas do mundo. A foto faz parte de uma reportagem sobre desnutrição infantil na Venezuela, produzida em abril de 2018. @crisveit
    20Desesperada, Julia Polo, de 37 anos, tenta amamentar a filha Milagros, com um mês de vida. Mas o leite que a mãe produz é insuficiente por ela estar abaixo do peso – 50 quilos contra os 70 que costumava pesar. Desempregada após ter sido demitida do centro comercial onde trabalhava e sem dinheiro para comprar a fórmula que complementaria a alimentação do bebê, Julia sobrevive da ajuda de vizinhos e com o pouco que o marido consegue enviar da Colômbia, para onde migrou em busca de emprego. A família vive em uma casa simples no Petare, um conglomerado de 1,5 mil bairros pobres, que reúne dois milhões de habitantes e é considerado uma das maiores favelas do mundo. A foto faz parte de uma reportagem sobre desnutrição infantil na Venezuela, produzida em abril de 2018. @crisveit
  • A rua tem rosto de mulher. Ato "Ele Não" em protesto a candidatura de Jair Bolsonaro. São Paulo, 29092018. @daniela.fmoura
    21A rua tem rosto de mulher. Ato "Ele Não" em protesto a candidatura de Jair Bolsonaro. São Paulo, 29/09/2018. @daniela.fmoura
  • Do meio das mulheres em plena avenida Afonso Pena, uma mãe leva no colo o corpo de um filho negro. O silêncio invade o espaço enquanto na mente a incerteza e o medo do "outra vez" toma forma em rostos aflitos. A mãe se dirige à frente da marcha e, olhando para o filho, ajoelha no chão. Ao microfone, outra mãe, outra mulher negra lê a saudade desses filhos, com tantos nomes, mas a mesma cor. A performance que misturou cartas de mães, fotos da violência e dados estatísticos, era o retrato do genocídio do jovem negro no Brasil. @duda_xavier_
    22Do meio das mulheres em plena avenida Afonso Pena, uma mãe leva no colo o corpo de um filho negro. O silêncio invade o espaço enquanto na mente a incerteza e o medo do "outra vez" toma forma em rostos aflitos. A mãe se dirige à frente da marcha e, olhando para o filho, ajoelha no chão. Ao microfone, outra mãe, outra mulher negra lê a saudade desses filhos, com tantos nomes, mas a mesma cor. A performance que misturou cartas de mães, fotos da violência e dados estatísticos, era o retrato do genocídio do jovem negro no Brasil. @duda_xavier_
  • A imagem integra uma série que a fotógrafa produziu em viagem a Índia neste ano. @gabidibella
    23A imagem integra uma série que a fotógrafa produziu em viagem a Índia neste ano. @gabidibella
  • São Paulo, Brasil, 29 de setembro de 2018. Concentração do maior ato feminista da história do Brasil, o "Ele Não", contra o então candidato à presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, no Largo da Batata, em São Paulo. @gabriela.bilo
    24São Paulo, Brasil, 29 de setembro de 2018. Concentração do maior ato feminista da história do Brasil, o "Ele Não", contra o então candidato à presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, no Largo da Batata, em São Paulo. @gabriela.bilo
  • A artista visual Niázia Nascimento Ferreira, 26 anos, posa para o ensaio Representação como Resistência, publicado no jornal 'The New York Times', e mostra o estilo pessoal como afirmação de força, cultura e identidade nas ruas de São Paulo. @gabi.portilho
    25A artista visual Niázia Nascimento Ferreira, 26 anos, posa para o ensaio Representação como Resistência, publicado no jornal 'The New York Times', e mostra o estilo pessoal como afirmação de força, cultura e identidade nas ruas de São Paulo. @gabi.portilho
  • 'Respiro' é uma série de retratos que exalta e mostra a importância da negritude se ver como bela, que buscam sua saúde energética, se veem como arte, corpos com almas, que são protagonistas de suas próprias narrativas e buscam por suas digitais nas histórias. Modelo: Helena Veira @helesalomaorn
    26'Respiro' é uma série de retratos que exalta e mostra a importância da negritude se ver como bela, que buscam sua saúde energética, se veem como arte, corpos com almas, que são protagonistas de suas próprias narrativas e buscam por suas digitais nas histórias. Modelo: Helena Veira @helesalomao
  • Retrato da vice candidata a presidente Manuela D’Ávila. @helenawolfenson
    27Retrato da vice candidata a presidente Manuela D’Ávila. @helenawolfenson
  • Parteira indígena do município do sertão de Pernambuco chamado Tacaratu. @heliascheppa
    28Parteira indígena do município do sertão de Pernambuco chamado Tacaratu. @heliascheppa
  • Da série transparência de lar, 2018. @_ilana_bar
    29Da série transparência de lar, 2018. @_ilana_bar
  • Ritual de São Bilibeu. Espiritualidade e demarcação. Território Indígena Akaroá-Gamella, Viana Maranhão. @_ingridbarros
    30Ritual de São Bilibeu. Espiritualidade e demarcação. Território Indígena Akaroá-Gamella, Viana Maranhão. @_ingridbarros