Meios de Comunicação

China estreia apresentadores artificiais de TV

Agência Xinhua incorporou dois avatares de aparência real para transmitir algumas notícias

O apresentador Qiu Hao, da agência de notícias Xinhua, junto a seu avatar criado por inteligência artificial.CHINA STRINGER NETWORK / VÍDEO: REUTERS-QUALITY

MAIS INFORMAÇÕES

Na era das notícias falsas, chegaram também os falsos apresentadores. A agência de notícias Xinhua revelou suas novas aquisições esta semana: dois apresentadores de televisão criados a partir da inteligência artificial.

Os avatares dos profissionais carne e osso Zhang Zhao e Qiu Han, resultado de uma colaboração entre a Xinhua e o site de buscas na Internet Sogou, foram desenvolvidos a partir de imagens de seus "pais", combinadas com programas de reconhecimento facial, reconstrução 3D, sintetizador de voz, reprodução de expressões faciais e tradução automática, entre outros.

Os novos “bonecos falantes” serão usados para mostrar vídeos e transmitir notícias de última hora, indicou a agência de notícias chinesa.

"Olá a todos. Sou um apresentador em inglês feito com inteligência artificial. É meu primeiro dia na agência de notícias Xinhua. Minha voz e minha aparência se baseiam em Zhang Zhao... O desenvolvimento da indústria da mídia requer inovação contínua e profunda integração com as tecnologias internacionais avançadas”, anuncia o Zhao “de mentira” em um vídeo apresentado no Congresso Mundial de Internet em Wuzhen (leste da China), o encontro anual no qual o governo chinês expõe sua visão do ciberespaço. "Vou trabalhar sem descanso para mantê-los informados, pois os textos serão introduzidos no meu sistema sem interrupção. Tenho muita vontade de lhes trazer as novas experiências de notícias."

Os apresentadores virtuais têm uma aparência bastante realista. Eles piscam e erguem as sobrancelhas quando falam. Sua boca se move em sincronia com as palavras. Mas são facilmente distinguíveis de uma pessoa real. Suas expressões faciais ainda são limitadas. A voz soa metálica, sem nuances de entonação.

É assim, por enquanto. Restam poucas dúvidas de que a tecnologia será aperfeiçoada e a fronteira entre realidade e artificialidade será cada vez mais obscura. Com o uso de outro tipo de tecnologia, seres virtuais como a cantora japonesa Hatsune Miku já se tornaram estrelas no mundo artístico.

"Os assistentes virtuais estão se tornando cada vez mais populares como uma maneira eficiente de resolver problemas cotidianos", afirmou o CEO da Sogou, Wang Xiaochuan, em declarações ao China Daily. Wang disse ainda que a criação de personagens virtuais mais realistas "permitirá que essa tecnologia se torne cada vez mais uma parte integral da vida diária".

A Sogou estima que esses "assistentes virtuais" poderão ir além da função de apresentadores de TV. Poderão ser profissionais de atendimento ao cliente, professores ou até mesmo médicos.

A Xinhua já começou a usar os novos profissionais em seus serviços. Nesta quinta-feira, o virtual Zhang Zhao apresentou informações sobre a gigantesca feira de importações realizada esta semana em Xangai, que o governo chinês organizou com grande estardalhaço.

Dentre as vantagens desses apresentadores cibernéticos está a diminuição dos custos e o aumento da produtividade. Segundo a Xinhua, "Zhang" e "Qiu" "podem trabalhar 24 horas por dia em seu site oficial e em diferentes plataformas de mídia social, reduzindo os custos de produção de notícias e melhorando a eficiência".

E na China, onde a informação é fortemente censurada, esses apresentadores não correm o risco de cometer um erro ou dar uma história que não deveriam. Ou fazer uma dessas perguntas que levam um funcionário a tentar arrebatar o microfone de um jornalista, como aconteceu esta semana na Casa Branca.

Por ora, as primeiras reações nas redes sociais chinesas foram céticas. "A princípio, parece autêntico, mas quando você ouve um pouco, soa artificial, sem vida. A sensação que provoca é desconfortável, não sei se é porque a entonação não é a de uma pessoa normal", disse um internauta no Weibo, o Twitter chinês. "O setor de apresentadores de TV está se encaminhando para uma grande limpeza? Na internet, quem distingue quem é uma pessoa e quem é um robô?”, pergunta outro.

Arquivado Em: