Seleccione Edição
Login
atentados 11 S
Um homem observa as ruínas das Torres Gêmeas depois do atentado. EPA
30 fotos

17 anos do 11 de setembro

No dia 11 de setembro de 2001, aconteceram quatro atentados terroristas realizados pela Al Qaeda contra importantes centros de poder nos Estados Unidos, entre eles o World Trade Center de Nova York y o Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos EUA. Relembramos as imagens de uma tragédia que acabou com a vida de cerca de 3.000 pessoas

  • O avião da United Airlines 175 momentos antes de chocar-se contra a Torre Sul do World Trade Center, em Nova York, no dia 11 de setembro de 2001.
    1O avião da United Airlines 175 momentos antes de chocar-se contra a Torre Sul do World Trade Center, em Nova York, no dia 11 de setembro de 2001. Cordon Press
  • A Torre Sul do World Trade Center explode em chamas depois do impacto do voo 175 da United Airlines.
    2A Torre Sul do World Trade Center explode em chamas depois do impacto do voo 175 da United Airlines. REUTERS
  • Os bombeiros jogam água em uma parte das ruínas das Torres Gêmeas no dia 2 de outubro do 2001.
    3Os bombeiros jogam água em uma parte das ruínas das Torres Gêmeas no dia 2 de outubro do 2001. AP
  • Um homem observa as ruínas das Torres Gêmeas depois do atentado.
    4Um homem observa as ruínas das Torres Gêmeas depois do atentado. EPA
  • A fumaça envolve Manhattan depois do desmoronamento das Torres Gêmeas do World Trade Center, em Nova York.
    5A fumaça envolve Manhattan depois do desmoronamento das Torres Gêmeas do World Trade Center, em Nova York. AP
  • Imagem do documentário "102 minutos que mudaram a América", que registrou as tarefas de resgate dos bombeiros depois do atentado terrorista contra as Torres Gêmeas no dia 11 de setembro de 2001.
    6Imagem do documentário "102 minutos que mudaram a América", que registrou as tarefas de resgate dos bombeiros depois do atentado terrorista contra as Torres Gêmeas no dia 11 de setembro de 2001.
  • Um bombeiro trabalha nos escombros de uma das torres gêmeas do World Trade Center no dia após os atentados do 11 de setembro. A imagem procede do vídeo realizado pelo fotógrafo de National Geographic Channels International, Steve McCurry.
    7Um bombeiro trabalha nos escombros de uma das torres gêmeas do World Trade Center no dia após os atentados do 11 de setembro. A imagem procede do vídeo realizado pelo fotógrafo de National Geographic Channels International, Steve McCurry. NATIONAL GEOGRAPHIC
  • Vários trabalhadores que se encontravam na Torre Norte correm para se pôr a salvo depois do impacto de um avião, no dia 11 de setembro de 2001, em Nova York.
    8Vários trabalhadores que se encontravam na Torre Norte correm para se pôr a salvo depois do impacto de um avião, no dia 11 de setembro de 2001, em Nova York. CORDON PRESS
  • Dois policiais ao lado de um cartaz repartido por um diário de Nova York, em 18 de setembro de 2001, que pede a captura de Osama Bin Laden, com o lema: "Busca-se morto ou vivo", depois do ataque terrorista de 11 de setembro às Torres Gêmeas de Nova York e ao Pentágono, em Washington.
    9Dois policiais ao lado de um cartaz repartido por um diário de Nova York, em 18 de setembro de 2001, que pede a captura de Osama Bin Laden, com o lema: "Busca-se morto ou vivo", depois do ataque terrorista de 11 de setembro às Torres Gêmeas de Nova York e ao Pentágono, em Washington. REUTERS
  • A destruição afetou 6,5 hectares de terreno que ocupava o complexo do World Trade Center. As equipes de resgate trabalharam durante as semanas sucessivas, dia e noite, para buscar sobreviventes e recuperar os restos mortais das vítimas. O fogo demorou 99 dias em extinguir-se. Na imagem, vista aérea da zona zero, onde estava o World Trade Center de Nova York, 15 dias após o ataque terrorista contra as Torres Gêmeas.
    10A destruição afetou 6,5 hectares de terreno que ocupava o complexo do World Trade Center. As equipes de resgate trabalharam durante as semanas sucessivas, dia e noite, para buscar sobreviventes e recuperar os restos mortais das vítimas. O fogo demorou 99 dias em extinguir-se. Na imagem, vista aérea da zona zero, onde estava o World Trade Center de Nova York, 15 dias após o ataque terrorista contra as Torres Gêmeas. REUTERS
  • Equipes de resgate e bombeiros trabalham sobre as ruínas dos edifícios, três dias após os atentados.
    11Equipes de resgate e bombeiros trabalham sobre as ruínas dos edifícios, três dias após os atentados. AP
  • Um homem chora no muro exterior do Hospital Bellevue de Nova York (EUA), repleto de fotografias de desaparecidos nos atentados terroristas contra as Torres Gêmeas, sede do World Trade Center.
    12Um homem chora no muro exterior do Hospital Bellevue de Nova York (EUA), repleto de fotografias de desaparecidos nos atentados terroristas contra as Torres Gêmeas, sede do World Trade Center. REUTERS
  • Momento em que o voo de United Airlines 175 impacta contra o World Trade Center.
    13Momento em que o voo de United Airlines 175 impacta contra o World Trade Center. Cordon Press
  • Vários cidadãos aparecem cobertos de pó enquanto fogem da zona depois do colapso das Torres Gêmeas.
    14Vários cidadãos aparecem cobertos de pó enquanto fogem da zona depois do colapso das Torres Gêmeas. AP
  • A estátua de um homem entre os escombros, ao pé das ruínas das Torres Gêmeas, dois dias depois do atentado.
    15A estátua de um homem entre os escombros, ao pé das ruínas das Torres Gêmeas, dois dias depois do atentado. REUTERS
  • O ataque ao World Trade Center de Nova York, onde trabalhavam 40.000 pessoas, causou a morte de 3.000 e feriu a outras 6.000. Na imagem, pessoal de resgate transporta um homem ferido durante o atentado.
    16O ataque ao World Trade Center de Nova York, onde trabalhavam 40.000 pessoas, causou a morte de 3.000 e feriu a outras 6.000. Na imagem, pessoal de resgate transporta um homem ferido durante o atentado. REUTERS
  • Depois do impacto dos aviões nos edifícios, o pânico apoderou-se das ruas de Nova York. A Torre Sul foi a primeira em desmoronar-se, com 614 pessoas em seu interior. Na Torre Norte ficaram presas 1.402 pessoas. Também faleceram 380 bombeiros e policiais. Na imagem, pedestres fogem da zona do atentado.
    17Depois do impacto dos aviões nos edifícios, o pânico apoderou-se das ruas de Nova York. A Torre Sul foi a primeira em desmoronar-se, com 614 pessoas em seu interior. Na Torre Norte ficaram presas 1.402 pessoas. Também faleceram 380 bombeiros e policiais. Na imagem, pedestres fogem da zona do atentado. AP
  • Uma sobrevivente do 11-S foge coberta de pó depois do primeiro ataque às Torres Gêmeas. Sua imagem deu a volta ao mundo. A mulher foi identificada como Marcy Borders. Faleceu no dia 24 de agosto de 2015, aos 42 anos, vítima de um câncer de estômago. Borders estava convencida de que a causa de sua doença foram precisamente os agentes químicos do pó que engoliu naquele dia.
    18Uma sobrevivente do 11-S foge coberta de pó depois do primeiro ataque às Torres Gêmeas. Sua imagem deu a volta ao mundo. A mulher foi identificada como Marcy Borders. Faleceu no dia 24 de agosto de 2015, aos 42 anos, vítima de um câncer de estômago. Borders estava convencida de que a causa de sua doença foram precisamente os agentes químicos do pó que engoliu naquele dia. AFP
  • Vista do World Trade Center depois de desmoronar-se uma das torres.
    19Vista do World Trade Center depois de desmoronar-se uma das torres. REUTERS
  • Um avião de American Airlines penetra às 8.46 hora local entre os andares 93 e 99 da Torre Norte. 17 minutos depois, produz-se o segundo ataque, com um avião de United Airlines que impactou entre os andares 77 e 85 da Torre Sul. Na imagem, a fumaça eleva-se das Torres Gêmeas depois dos impactos.
    20Um avião de American Airlines penetra às 8.46 hora local entre os andares 93 e 99 da Torre Norte. 17 minutos depois, produz-se o segundo ataque, com um avião de United Airlines que impactou entre os andares 77 e 85 da Torre Sul. Na imagem, a fumaça eleva-se das Torres Gêmeas depois dos impactos.
  • Um helicóptero de reconhecimento sobrevoa as redondezas do Pentágono depois do impacto do voo 77 da United Airlines.
    21Um helicóptero de reconhecimento sobrevoa as redondezas do Pentágono depois do impacto do voo 77 da United Airlines. REUTERS
  • Uma coluna de fogo e fumaça sai da fachada do Pentágono contra a qual impactou o voo 77 da American Airlines, depois de ser sequestrado por cinco terroristas sauditas.
    22Uma coluna de fogo e fumaça sai da fachada do Pentágono contra a qual impactou o voo 77 da American Airlines, depois de ser sequestrado por cinco terroristas sauditas. EFE
  • Agentes do FBI coletam evidências depois do impacto do voo 77 da American Airlines contra as instalações do Pentágono. O voo havia sido sequestrado por cinco terroristas sauditas.
    23Agentes do FBI coletam evidências depois do impacto do voo 77 da American Airlines contra as instalações do Pentágono. O voo havia sido sequestrado por cinco terroristas sauditas. EFE
  • Vista aérea dos danos materiais no Pentágono depois de que o voo 77 da American Airlines impactasse contra o Pentágono, no dia 11 de setembro de 2001, pouco tempo após partir do Aeroporto Internacional de Dulles, em Washington. O FBI distribuiu dezenas de novas imagens da tragédia no Pentágono.
    24Vista aérea dos danos materiais no Pentágono depois de que o voo 77 da American Airlines impactasse contra o Pentágono, no dia 11 de setembro de 2001, pouco tempo após partir do Aeroporto Internacional de Dulles, em Washington. O FBI distribuiu dezenas de novas imagens da tragédia no Pentágono. EFE
  • Os bombeiros tentam extinguir o fogo originado depois de que o voo 77 da American Airlines impactasse contra as instalações do Pentágono.
    25Os bombeiros tentam extinguir o fogo originado depois de que o voo 77 da American Airlines impactasse contra as instalações do Pentágono. EFE
  • Agentes do FBI coletam evidências depois do atentado no Pentágono, provocado pelo impacto de um voo da American Airlines que havia sido sequestrado por cinco terroristas sauditas, pouco tempo depois de decolar no dia 11 de setembro de 2001 do Aeroporto Internacional de Dulles (Washington) com destino a Los Angeles.
    26Agentes do FBI coletam evidências depois do atentado no Pentágono, provocado pelo impacto de um voo da American Airlines que havia sido sequestrado por cinco terroristas sauditas, pouco tempo depois de decolar no dia 11 de setembro de 2001 do Aeroporto Internacional de Dulles (Washington) com destino a Los Angeles. EFE
  • Agentes do FBI coletam evidências no interior do Pentágono depois do atentado com o voo 77 da American Airlines, que foi sequestrado por cinco terroristas sauditas, pouco tempo depois de decolar no dia 11 de setembro de 2001 do Aeroporto Internacional de Dulles (Washington) com destino a Los Angeles.
    27Agentes do FBI coletam evidências no interior do Pentágono depois do atentado com o voo 77 da American Airlines, que foi sequestrado por cinco terroristas sauditas, pouco tempo depois de decolar no dia 11 de setembro de 2001 do Aeroporto Internacional de Dulles (Washington) com destino a Los Angeles. EFE
  • Imagem dos danos ocasionados em uma parede interior após que o voo 77 de American Airlines impactasse contra as instalações do Pentágono.
    28Imagem dos danos ocasionados em uma parede interior após que o voo 77 de American Airlines impactasse contra as instalações do Pentágono. EFE
  • Pesquisadores do FBI coletam evidências depois de que o voo 77 da American Airlines impactasse contra as instalações do Pentágono, após ser sequestrado por cinco terroristas sauditas pouco tempo depois de decolar no dia 11 de setembro de 2001 do Aeroporto Internacional de Dulles, em Washington.
    29Pesquisadores do FBI coletam evidências depois de que o voo 77 da American Airlines impactasse contra as instalações do Pentágono, após ser sequestrado por cinco terroristas sauditas pouco tempo depois de decolar no dia 11 de setembro de 2001 do Aeroporto Internacional de Dulles, em Washington. EFE
  • Restos do voo 77 da American Airlines que impactou contra as instalações do Pentágono após ser sequestrado por cinco terroristas sauditas pouco tempo depois de partir no dia 11 de setembro de 2001 do Aeroporto Internacional de Dulles, em Washington.
    30Restos do voo 77 da American Airlines que impactou contra as instalações do Pentágono após ser sequestrado por cinco terroristas sauditas pouco tempo depois de partir no dia 11 de setembro de 2001 do Aeroporto Internacional de Dulles, em Washington. EFE