Seleccione Edição
Login

Identificado grave problema de segurança nos processadores Intel

Erro de projeto afeta os dispositivos da última década e a solução exige que fiquem mais lentos

Vista da sede da Intel em Santa Clara, Califórnia
Vista da sede da Intel em Santa Clara, Califórnia EFE

Uma grave falha de projeto nos processadores Intel fabricados na última década afeta a segurança dos computadores que eles comandam, de acordo com The Register. De acordo com esse meio de comunicação, o erro permitiria que hackers ou qualquer outro programa tenham acesso ao kernel, o conhecido coração do sistema onde são armazenados dados confidenciais do usuário, como senhas e coordenadas de acesso a contas. É um problema de grande impacto entre os usuários, pela forte presença do fabricante no mercado. A solução obriga a colocar um remendo, um patch, no computador, o que pode deixá-los mais lentos.

A solução à falha detectada obriga a colocar um patch nos computadores

A Intel reconheceu a existência desse bug através de um comunicado à imprensa, minimizando seu impacto nos computadores e sugerindo que não seria o único fabricante afetado no mercado. O fabricante foi contundente ao classificar como “imprecisas” as alegações feitas e explicou que está trabalhando com outras marcas no mercado para fornecer uma solução global ao exploit. A empresa já começou a trabalhar, diz, com as plataformas para distribuir patches que solucionariam o problema e, ao contrário do que tinha inicialmente sugerido, esta solução não vai deixar os sistemas mais lentos, assegura.

Tudo indica que o remédio para esta falha poderá não ser uma mera atualização do firmware da CPU (como é habitual nesses casos), mas que o usuário de um chip com essas características poderia ser condenado a comprar um computador com outro tipo de processador ou confiar nas plataformas que já estão trabalhando em uma reformulação de seus sistemas operacionais para corrigir o incidente.

A Microsoft e a Apple estão trabalhando de forma urgente na reprogramação de seus sistemas

Esse bug afeta indiscriminadamente todas as plataformas e, de acordo com The Register, tanto a Microsoft quanto a Apple estão trabalhando de forma urgente na reprogramação de seus sistemas para isolar o kernel de qualquer acesso indesejado. A empresa de Redmond tem a previsão de publicar esse patch na terça-feira da próxima semana, de acordo com este meio, enquanto que a empresa de Tim Cook ainda não apresentou uma data. Embora a Intel negue, The Register assegura que a solução vai exigir uma diminuição significativa do desempenho dos computadores, podendo chegar a 30% a redução na velocidade do processador. Essa queda será perceptível para os usuários com computadores com processadores sem grande poder (deve ser lembrado que o erro de projeto existe há mais de uma década).

Como é possível que tal problema de segurança tenha sido descoberto só agora? Esta pergunta já circula pela rede junto com a incredulidade dos usuários. Fernando Suárez, vice-presidente do Conselho Geral de Faculdades de Engenharia em Ciência da Computação, admite que “é um problema sério”. “Há milhões de computadores afetados, é uma vulnerabilidade pública e, portanto, conhecida por potenciais invasores”, diz. O informático recomenda “prudência e calma porque os patches ou atualizações que os diferentes fabricantes vão distribuir resolverão o problema”.

Enquanto isso, a AMD, principal rival da Intel e que já confirmou que seus chips não possuem esse erro, viu suas ações subirem na Bolsa de Valores por causa do possível aumento nas vendas de seus processadores, pelo menos enquanto a Intel não der uma resposta para o incidente.

 

MAIS INFORMAÇÕES