Seleccione Edição
Login

O voluntário amputado que remove os escombros deixados pelo terremoto do México

Héctor Rodarte Cedillo, um limpador de janelas e vendedor de doces de 27 anos, perdeu parte de sua perna direita há sete anos após ser atropelado por um carro. Mas isso não o impediu de passar horas trabalhando em uma brigada de voluntários civis que buscam sobreviventes

  • Hector Rodarte ajuda a tirar os escombros da casa de um amigo na localidade de Jojutla, Estado de Morelos (México). Ele perdeu sua perna direita há sete anos quando um carro o atropelou.
    1Hector Rodarte ajuda a tirar os escombros da casa de um amigo na localidade de Jojutla, Estado de Morelos (México). Ele perdeu sua perna direita há sete anos quando um carro o atropelou. AP
  • Rodarte e os outros membros de sua brigada percorrem as ruas ajudando moradores a recuperar fotografias de familiares e outros pertences de casas destroçadas depois do terremoto.
    2Rodarte e os outros membros de sua brigada percorrem as ruas ajudando moradores a recuperar fotografias de familiares e outros pertences de casas destroçadas depois do terremoto. AP
  • Ele mantém o equilíbrio apoiando a extremidade de sua perna aputada sobre os escombros. Ajudar os outros “é algo que nasce do fundo do coração”, disse.
    3Ele mantém o equilíbrio apoiando a extremidade de sua perna aputada sobre os escombros. Ajudar os outros “é algo que nasce do fundo do coração”, disse. AP
  • Em Jojutla há centenas de casas em ruínas e muitas estão à espera de demolição pelos graves danos sofridos no terremoto.
    4Em Jojutla há centenas de casas em ruínas e muitas estão à espera de demolição pelos graves danos sofridos no terremoto. AP
  • Jojutla, a cerca de 100 quilômetros ao sul da capital do México, é um dos locais mais devastados pelo terremoto de terça-feira, que deixou mais de 300 mortos. Na imagem, Hector Rodarte posa entre os escombros de uma casa destruída após o sismo.
    5Jojutla, a cerca de 100 quilômetros ao sul da capital do México, é um dos locais mais devastados pelo terremoto de terça-feira, que deixou mais de 300 mortos. Na imagem, Hector Rodarte posa entre os escombros de uma casa destruída após o sismo. AP
  • As muletas de Héctor ficam apoiadas em um Fusca enquanto ele ajuda a recuperar artigos pessoais da casa de um vizinho em Jojutla (México).
    6As muletas de Héctor ficam apoiadas em um Fusca enquanto ele ajuda a recuperar artigos pessoais da casa de um vizinho em Jojutla (México). AP
  • Na imagem, Hector ajuda a coletar os objetos pessoais da casa destruída de um vizinho de Jojutla."Estarei ajudando até terminar" afirma.
    7Na imagem, Hector ajuda a coletar os objetos pessoais da casa destruída de um vizinho de Jojutla."Estarei ajudando até terminar" afirma. AP
  • Nesta imagem, feita em 22 de setembro, Héctor Rodarte (direita) ajuda a recuperar os artigos pessoais da casa de um vizinho destroçada pelo terremoto de magnitude 7,1, em Jojutla, em Morelos, México. Rodarte perdeu a perna direita abaixo do joelho há sete anos depois de ser atropelado por um carro. Isso não o impediu de passar horas trabalhando em uma brigada de voluntários que retira os escombros dos imóveis derrubados pelo terremoto em sua cidade natal.
    8Nesta imagem, feita em 22 de setembro, Héctor Rodarte (direita) ajuda a recuperar os artigos pessoais da casa de um vizinho destroçada pelo terremoto de magnitude 7,1, em Jojutla, em Morelos, México. Rodarte perdeu a perna direita abaixo do joelho há sete anos depois de ser atropelado por um carro. Isso não o impediu de passar horas trabalhando em uma brigada de voluntários que retira os escombros dos imóveis derrubados pelo terremoto em sua cidade natal. AP