Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

As ‘freiras’ da maconha

Conhecidas como 'Irmãs do Vale', essas ativistas fabricam produtos medicinais a partir de suas plantas e vendem pela internet, na California

  • maconha medicinal
    1As 'Irmãs do Vale' formam uma organização ativista e espiritual. Não pertencem a uma ordem católica oficialmente. Na imagem, Christine Meeusen (direita) e a irmã Eevee fumam em seu jardim, perto de Merced, na Califórnia. REUTERS
  • maconha medicinal
    2'Irmãs do Vale' também é o nome de seu negócio, que fabrica produtos medicinais a partir de suas plantas. Na imagem, Christine Meeusen, conhecida como irmã Kate, observa o inventario de bálsamo de canabidiol. REUTERS
  • Christine Meeusen é uma ativista que se autoproclamou irmã durante o movimento 'Ocuppy Wall Street', em 2011, para denunciar a falta de religiosos nas lutas sociais. É a fundadora da organização. Na imagem, posa para um retrato.
    3Christine Meeusen é uma ativista que se autoproclamou irmã durante o movimento 'Ocuppy Wall Street', em 2011, para denunciar a falta de religiosos nas lutas sociais. É a fundadora da organização. Na imagem, posa para um retrato. REUTERS
  • Seus votos estão baseados na conexão com a natureza e as plantas. Na imagem, as irmãs separam o cânhamo em sua cozinha
    4Seus votos estão baseados na conexão com a natureza e as plantas. Na imagem, as irmãs separam o cânhamo em sua cozinha REUTERS
  • Entre seus produtos de fabricação artesanal há óleos, sabonetes e pomadas. Na imagem, a irmã Freya derrama um bálsamo feito de cânhamo, durante uma etapa da produção.
    5Entre seus produtos de fabricação artesanal há óleos, sabonetes e pomadas. Na imagem, a irmã Freya derrama um bálsamo feito de cânhamo, durante uma etapa da produção. REUTERS
  • A irmã Freya mexe um bálsamo feito de cânhamo na cozinha da organização.
    6A irmã Freya mexe um bálsamo feito de cânhamo na cozinha da organização. REUTERS
  • Uma das irmãs segura um sabão artesanal produzido com cânhamo. As irmãs usam CBD, um princípio ativo que, ao contrário do THC, não é psicotrópico.
    7Uma das irmãs segura um sabão artesanal produzido com cânhamo. As irmãs usam CBD, um princípio ativo que, ao contrário do THC, não é psicotrópico. REUTERS
  • A irmã Kate e a irmã Eevee observam o cânhamo em processo de secagem em seu convento em La Merced, na Califórnia.
    8A irmã Kate e a irmã Eevee observam o cânhamo em processo de secagem em seu convento em La Merced, na Califórnia. REUTERS
  • O propósito principal dessa congregação é poder aliviar a dor através de seus produtos. Na imagem, a irmã Kate poda o cânhamo.
    9O propósito principal dessa congregação é poder aliviar a dor através de seus produtos. Na imagem, a irmã Kate poda o cânhamo. REUTERS
  • A irmã Kate e a irmã Eevee observam o cânhamo em processo de secagem em seu convento em La Merced, na Califórnia.
    10A irmã Kate e a irmã Eevee observam o cânhamo em processo de secagem em seu convento em La Merced, na Califórnia. REUTERS
  • A irmã Kate cheira as plantas na cozinha do convento.
    11A irmã Kate cheira as plantas na cozinha do convento. REUTERS
  • A irmã Freya poda o cânhamo em sua cozinha em Merced, na Califórnia.
    12A irmã Freya poda o cânhamo em sua cozinha em Merced, na Califórnia. REUTERS
  • Christine Meeusen, autoproclamada irmã, no jardim da organização
    13Christine Meeusen, autoproclamada irmã, no jardim da organização REUTERS

MAIS INFORMAÇÕES