Microsoft Surface

Microsoft redefine o PC com o Surface Studio

O Windows 10 será atualizado no primeiro semestre de 2017 para se adaptar à realidade virtual

Panos Panay na apresentação do Surface StudioDON EMMERT (AFP) / EL PAÍS VÍDEO

Com o sistema operacional Windows e o computador pessoal, a Microsoft se tornou onipresente. Três décadas e meia depois de sua introdução, a empresa de tecnologia de Redmond — depois de jogar a toalha com relação aos celulares — decide apostar fortemente na máquina que serviu para democratizar o uso de computadores no mundo inteiro com a apresentação do Surface Studio, a versão de mesa tudo em um de seu tablet híbrido.

MAIS INFORMAÇÕES

“É mais do que um simples PC”, destacou na apresentação Panos Panay, vice-presidente da Microsoft encarregado dos aparelhos Surface, “esta máquina foi construída para transformar a criação”. A ideia é simples: criar a mesa de trabalho em um estúdio. Os produtos, afirma o executivo, “ajudam a dar vida às ideias” e, com essa intenção, desenvolveu-se um computador que “proporciona possibilidades ilimitadas à imaginação”.

O Surface Studio, que será vendido inicialmente por 2.999 dólares (9.300 reais), pretende fazer a diferença no mercado dos PCs, criando uma nova categoria, como ocorreu com o Surface Pro no caso dos tablets. “A questão não era fazer mais um computador pessoal”, insistiu. “Trata-se de um passo adiante”. A Microsoft o apresenta, com efeito, como o melhor equipamento que os criadores de conteúdo digital poderão ter para dar vida a suas ideias.

Satya Nadella, principal executivo da Microsoft, explicou que nos últimos anos proliferaram muitos produtos voltados para o consumo. Acredita, no entanto, que a próxima etapa será dominada pela criação, afirmando, por isso, que o computador pessoal continua sendo uma ferramenta essencial para atender ao “desejo inato de criar, conectar e se expressar”.

A Microsoft também dobrou o rendimento do portátil SurfaceBook para torna-lo mais versátil. “Os usuários nos pediam mais, e aqui está”, disse Panos. O equipamento disporá de bateria com até 16 horas de autonomia. “Não há nada comparável no mercado”, afirma o executivo. O novo modelo, com um design mais sofisticado, custará 2.399 dólares (7400 reais). O Surface básico sai por 899 (2800 reais).

A apresentação da Microsoft ocorreu na véspera da apresentação das novidades para iPad e Mac pela sua superconcorrente Apple. Enquanto as vendas dos tabletes híbridos tiveram um crescimento de 38% no último trimestre em comparação com o mesmo período do ano anterior, os computadores da empresa da maçã tiveram uma contração de 14%, e os tabletes, de 9%.

A Microsoft não facilita em nada a vida da empresa de Cupertino na faixa mais alta do mercado, para uso profissional. A Apple tem sofrido também com os equipamentos de baixo custo Chromebook da Alphabet. Os investidores, com efeito, estão bastante atentos aos movimentos neste campo, no momento em que ele começa a se estabilizar.

Windows para criadores

A ponte entre o real e o virtual é o sistema operacional. A Microsoft apresentou os primeiros detalhes da próxima atualização do Windows 10, prevista para o primeiro semestre de 2017. Seu nome será Creators Update. Como explicou Terry Myerson, cada usuário tem um interesse diferente do outro quando usa o computador. O próximo passo, na evolução da plataforma, é melhorar a experiência com a realidade virtual.

Para isso, os aplicativos de produtividade Paint e PowerPoint terão uma evolução no sentido da criação em 3D, simplificando o seu uso e tornando-o mais intuitivo. “Nosso mundo é tridimensional”, observou Megan Saunders. Os dois programas permitem a inclusão, com facilidade, de imagens tridimensionais digitalizadas de objetos reais, exportadas do Minecraft ou de comunidades como SketchUp.

A atualização do Windows 10 também incrementará a experiência com as HoloLens, criando espaços virtuais ou combinados com cenários reais. O sistema operacional da Microsoft conta com mais de um bilhão de usuários no planeta. O objetivo, com essa evolução, é chegar às novas gerações, que têm uma percepção diferente da criação de conteúdo.

A Microsoft, assim, aposta muito na realidade virtual. Para democratizar esses “efeitos”, ela apresenta os óculos de realidade aumentada da HP, Dell, Lenovo, Asus e Acer, a um preço inicial de 299 dólares (930 reais). Todos esses equipamentos contêm sensores que permitem identificar o entorno. A atualização do sistema operacional vai melhorar, paralelamente, a criação de competições na plataforma para games Xbox Live.

O Windows 10 Creators permitirá também uma simplificação na maneira de compartilhar conteúdo, podendo-se juntar na barra de tarefas uma única caixa que integra todas as plataformas que cada contato usa para se comunicar. Pretende-se evitar, dessa forma, que as mensagens importantes se percam em meio à abundância das redes sociais, complicando a comunicação.

Arquivado Em: