Brasil não aproveita a ‘sorte’ de anfitrião

Apesar de ter melhorado seus resultados com relação à edição passada, é o pior aprimoramento de um anfitrião desde 1952