Blackberry

Adeus ao Blackberry com teclado

A marca dará menos peso ao teclado físico QWERTY, optando pela tela tátil em seus modelos

Blackberry Classic.El País Vídeo

A fabricante de smartphones BlackBerry anunciou que seu Blackberry Classic, o modelo lançado pela empresa no final de 2014 para satisfazer o desejo dos amantes do teclado tradicional, deixará de ser produzido nos próximos meses. Esse era o último modelo no qual o teclado QWERTY, tão característico da marca, tinha bastante destaque na parte frontal do aparelho.

Mais informações

Segundo indicado no blog da empresa por Ralph Pini, diretor de operações e gerente geral de aparelhos, “o Classic já ultrapassou muito a vida útil média de um telefone no mercado”, acrescentando que a mudança terá como objetivo “dar aos clientes algo melhor”. Assim, o celular que mais representa a imagem que os usuários têm do que é um Blackberry deixará de existir. A marca vai dar menos peso ao clássico teclado QWERTY, acompanhado de uma pequena tela panorâmica, optando em seus futuros modelos pela tela sensível ao toque, sem o teclado físico, já usada em outras marcas como Apple e Samsung.

A decisão chega em um momento ruim para a empresa, que, apesar de sua popularidade e força no mercado no passado, não está entre as marcas de celulares mais vendidas globalmente —como Samsung, Apple, Huawei, Lenovo e Xiaomi, nessa ordem, de acordo com um estudo publicado pela Gartner no final de 2015. No mês passado, a Blackberry anunciou prejuízo trimestral de 670 milhões de dólares (2,2 bilhões de reais), o triplo do trimestre anterior.

Entre os três modelos de celular ainda comercializados (Priv, Leap e Passport), o Priv mantém o teclado físico, mas este é deslizável e, quando fechado, fica completamente escondido. Embora o Passport também tenha o teclado QWERTY, seu tamanho é muito pequeno, e a tela tátil tem mais destaque na parte frontal. O Leap dispensa totalmente o teclado tradicional, contando com uma tela sensível ao toque como as de outras marcas.

Mais informações