Casal de septuagenários tem filho na Índia

O casal teve um bebê são graças à fecundação in vitro após 46 anos casados

Daljinder Kaur (esquerda) e Mohinder Singh Gill (direita) mostram seu bebê em Amritsar, na Índia.Foto: atlas | Vídeo: NARINDER NANU (AFP) / ATLAS
Mais informações
Um hospital de Roma insere, por engano, os embriões de uma mulher em outra
Reino Unido autoriza o primeiro bebê com três pais genéticos
No meu relógio biológico mando eu

Poderiam se avós ou até mesmo bisavós, mas Daljinder Kaur, de 70 anos, e seu marido Mohinder Singh Gill, de 79, acabam de ter o primeiro filho em Amristar, na Índia. Depois de mais de quatro décadas desejando ser pais, tiveram um bebê graças a um tratamento de fecundação in vitro iniciado há três anos. “Minha vida está completa agora. Cuido de meu filho por mim mesma e me sinto cheia de energia. Meu marido também é muito atencioso e me ajuda em tudo o que é possível”, disse a mãe à agência France Presse. Ela deu à luz apesar de estar há 20 anos na menopausa.

Segundo a clínica que realizou o tratamento, o bebê foi concebido com um óvulo de Kaur e o esperma de seu esposo, mas vários especialistas questionaram o uso do óvulo de uma septuagenária. O diário britânico The Guardian afirma que, na verdade, foi utilizado um óvulo doado, algo que o médico envolvido no processo teria confessado. Embora o bebê tenha nascido saudável há um mês, pesou apenas 2 quilos e provocou um debate bioético na Índia. Os críticos expressaram dúvidas sobre o futuro que aguarda o recém-nascido, além de ressaltar os riscos para o parto de uma mulher em idade tão avançada.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS