Apple

Um laptop da Apple sem teclado?

Apple pode revolucionar o mundo dos computadores portáteis eliminando o teclado físico

Tudo indicava que não havia mais margem para inovação no mundo dos computadores, mas uma patente registrada pela Apple confirma que a firma californiana cogita fabricar o MacBook sem o correspondente teclado físico. Segundo a detalhada informação apresentada para o registro, a firma norte-americana prescindiria do teclado sob a tela, colocando em seu lugar uma superfície com controle tátil sobre a qual o usuário digitaria batendo em teclas desenhadas e plenamente configuráveis. A Apple se aproveitaria da sua ampla experiência com os trackpads do MacBook e com a tecnologia Force Touch, proveniente do Apple Watch, na qual um sensor reage à pressão realizada sobre uma superfície plana, proporcionando a mesma sensação de afundamento que um teclado físico oferece.

Mais informações

Quais seriam as vantagens da eliminação das teclas? A primeira e mais evidente é a notável redução de espaço, porque os teclados físicos, por mais compactos que sejam, sempre exigem certa espessura para que a parte mecânica realize seu percurso. Sem teclas físicas, a Apple poderia diminuir bastante a espessura do computador, e portanto também o seu peso. O fabricante poderia criar um laptop com características muito mais próximas do formato tablet, obrigando seus rivais a desenvolverem outras maneiras de reduzir o chassi dos seus laptops até atingir o nível da Apple.

Mas esta mudança teria muitas outras implicações para o usuário e para a marca. Para esta, a eliminação do teclado físico simplificaria enormemente os custos de logística e armazenamento dos diferentes teclados regionais, todo um quebra-cabeça para os fabricantes de computadores, que precisam fazer previsões de vendas para adequar os depósitos onde são armazenados os produtos concluídos. Por outro lado, a Apple se aproximaria do esquema de um produto para todos os mercados, que já aplica nos aparelhos do ecossistema iOS, exceto, claro, pelos conectores dos carregadores.

Sem teclas físicas, a Apple poderia reduzir bastante a espessura do computador, e portanto também o seu peso

Com esta patente, a empresa dirigida por Tim Cook espera que seja o usuário quem configure o teclado como preferir, e que este seja projetado a partir de baixo para a superfície tátil perfurada. A ideia da Apple é que o teclado seja a partir daí um elemento a mais que o usuário possa configurar em função do uso que pretende dar ao computador a cada momento. Imagine dispor de um teclado numérico só na hora de mexer numa planilha, ou eliminar totalmente o teclado e aproveitar sua superfície para criar um grande trackpad para tarefas de desenho e retoque fotográfico, por exemplo.

Resta ver como seria a experiência de escrita em um teclado com essas características, mas há cada vez mais marcas tentando aproximar o mundo tátil do físico em teclados que combinam ambos os elementos. Por outro lado, são muitas as vozes que clamam por uma reformulação radical do MacBook para fazer frente a uma demanda sedenta por novas ideias, num mercado já veterano e entediado de ver sempre as mesmas propostas.

Debido a las excepcionales circunstancias, EL PAÍS está ofreciendo gratuitamente todos sus contenidos digitales. La información relativa al coronavirus seguirá en abierto mientras persista la gravedad de la crisis.

Decenas de periodistas trabajan sin descanso para llevarte la cobertura más rigurosa y cumplir con su misión de servicio público. Si quieres apoyar nuestro periodismo puedes hacerlo aquí por 1 euro el primer mes (a partir de junio 10 euros). Suscríbete a los hechos.

Suscríbete