Samsung Galaxy S7: supercâmera, submergível e memória de 200GB

Marca sul-coreana disputa a hegemonia com a Apple com seu novo smartphone mais resistente

Samsung Galaxy S7: supercámara, sumergible y memoria de 200GB.  Samsung Galaxy S7 (izquierda) y S7 Edge.

A Samsung apresentou no Mobile World Congress, em Barcelona, os modelos de seus Galaxy S7 e S7 Edge (versão com tela curva). A marca sul-coreana liderou a venda de smartphones em 2015 e quer defender sua hegemonia frente à Apple, ausente nesta feira e cujas vendas do iPhone caíram pela primeira vez na história. Embora o novo produto principal da Samsung tenha pouca diferença em termos de design em relação à linha anterior Galaxy S6, as novidades estão no interior e foram determinadas pelas exigências mais comuns dos clientes: uma câmera superpoderosa, um processador mais rápido para rodar os aplicativos, uma bateria mais durável e uma carcaça à prova d’água e de choque.

Com essas quatro melhorias –simples, mas eficazes– a Samsung renunciou desta vez a reviravoltas revolucionárias ou acréscimos técnicos bizarros que os usuários não pedem e que estão condenados ao repentino esquecimento, como aconteceu com os S4 e S5 (alguém vira as páginas com os olhos quando navega num site?).

O presidente de Mobile da Samsung, DJ Koh, apresenta em Barcelona, neste domingo, os novos S7 e S7 Edge.
O presidente de Mobile da Samsung, DJ Koh, apresenta em Barcelona, neste domingo, os novos S7 e S7 Edge. EFE

A empresa também entendeu que corrigir é coisa de sábios. E o demonstrou restabelecendo nos Galaxy S7 e S7 Edge dois recursos que já estavam no S5 e foram suprimidos, não se sabe por que, no S6. O primeiro é a capacidade de submersão na água, no caso até 1,5 metro de profundidade e durante meia hora (certificação IP68), e resistência à poeira. O segundo é a capacidade de introduzir um cartão microSD, de até 200GB, graças a um duplo slot híbrido no qual também se insere o cartão SIM. Os novo S7 e S7 Edge chegarão ao mercado no dia 11 de março com 32 GB internos e 4 GB de RAM.

O Galaxy S7 Edge com seu novo software de jogos.
O Galaxy S7 Edge com seu novo software de jogos. Bloomberg

No que se refere à melhoria da câmara, ela não se baseia desta vez na quantidade de pixels –12 megapixels na traseira e 5 na frontal–, mas na qualidade dos mesmos, 56% maiores, o que permite fazer fotos 95% mais brilhantes. A abertura da câmara também aumentou, atingindo f/1.7 (maior que a do iPhone 6S, cuja abertura máxima é de f/2.2, e que a do Samsung Galaxy S6, f/1.9). Fundamentalmente, com essa característica se consegue fazer fotografias muito melhores em ambientes com pouca luz.

Para coroar “a melhor câmera jamais montada em um celular”, a Samsung incorporou um sistema de focagem automática (Dual Pixel), similar ao de câmeras profissionais da Canon, que permite fazer o foco automático em muito menos tempo. Quatro vezes mais rápido em comparação com o Galaxy S6 em ambientes de baixa luminosidade e duas vezes mais rápido em ambientes com luz normal.

Design muito semelhante

Slot duplo com o cartão SIM e o cartão de memória microUSD.
Slot duplo com o cartão SIM e o cartão de memória microUSD.

Os novos Galaxy, que estarão disponíveis nas cores branco, preto e dourado, e cujos preços anunciados serão em torno de 700 e 800 euros (cerca de 3.134 e 3.582 reais) para o S7 e o S7 Edge, respectivamente. Em relação ao design, os dois modelos quase não têm diferenças com a da linha anterior, exceto um pequeno aumento da tela. O S7 tem tela de 5,1 polegadas, o Edge S7 de 5,5 polegadas. A tela curva característica do Edge permite uma nova interface dupla (até agora era simples) para acomodar os ícones da tela através da qual se podem acessar rapidamente os menus de tarefas, aplicativos e contatos. Além disso, a Samsung aderiu aoalways on display (sempre pronto), uma tecnologia que permite ao usuário visualizar a hora, o tempo, o calendário e as notificações mais importantes, mesmo que o celular esteja bloqueado, sem aumentar o consumo da bateria.

A bateria também foi aprimorada, chegando a 3.000 miliamperes no caso do Galaxy S7 e a 3.600 miliamperes no S7 Edge Galaxy (o S6 e o S6 Edge dispõem de 2.600 e 2.650 miliamperes, respectivamente). De acordo com a Samsung, com essa bateria é possível reproduzir um vídeo em alta definição durante 13 horas seguidas e manter o telefone ligado sem carregar para um uso normal de mais de um dia.

O cartão SIM e a memória externa se encaixam na mesma entrada

Os sul-coreanos também querem convencer o usuário que o telefone celular pode funcionar como um bom console de jogos, e projetaram o S7 para torná-lo mais atraente para os jogadores, que podem parar o jogo para atender uma chamada e continuá-lo a partir do mesmo do mesmo ponto, gravar-se enquanto joga para compartilhar depois e outras funcionalidades. Para evitar que o celular aqueça, os novos Galaxy, que possuem um processador Exynos 8890 Octacore com 4 núcleos a 2,3 GHz e outros quatro a 1,6 GHz, são dotados de um sistema de refrigeração líquido através de pequenos tubos internos.

Samsung Pay

O Samsung Galaxy S7 é também foi o escolhido para estrear o Samsung Pay, o novo sistema de pagamento por celular que aceita todos os cartões e bancos, que também poderá ser utilizado com outros dispositivos da empresa. A Espanha e o Reino Unido serão os dois primeiros países europeus a usar esse sistema que compete com o Google Pay, o Apple Pay e os sistemas desenvolvidos por operadoras como a Vodafone. A data da entrada em operação do sistema será divulgada em breve.

Gear 360: uma câmera para fazer fotos e vídeos a 360 graus

O Samsung Gear 360, para tirar fotos a 360 graus especialmente para os óculos VR de realidade virtual.
O Samsung Gear 360, para tirar fotos a 360 graus especialmente para os óculos VR de realidade virtual. Bloomberg

A Samsung não apenas apresentou dois novos smartphones. Com o desejo de ampliar seu ecossistema (como fez antes lançando relógios inteligentes e óculos de realidade virtual), a empresa sul-coreana também anunciou uma câmara esférica que permite gerar conteúdos (fotos e vídeos) de 360 graus. Batizada com o nome de Gear 360, o pequeno dispositivo em forma de webcam tem duas lentes (traseira e frontal), ambas de 15 megapixels.

A operação é simples. Cada uma dessas lentes é capaz de capturar imagens de 180 graus e o usuário é livre para ativar uma ou as duas. Se escolher a última opção, pode obter conteúdos de 360 graus. A empresa explicou que o conteúdo é gerado na câmara, mas depois é processado no smartphone, e após uma espera quase imperceptível, é obtida a imagem estática ou em movimento a 360 graus. Antes disso, o usuário deve conectar os dois dispositivos via Bluetooth, embora toda a transmissão de dados entre eles seja realizada por Wi-Fi.

“Através de um aplicativo instalado no celular gerenciamos o que está acontecendo na câmara e uma vez que o conteúdo é gerado no telefone ele pode ser compartilhado pelo Facebook e pelo Youtube nos canais 360, compartilhado com outros smartphones (Galaxy S6 e S7) e reproduzido dentro dos nossos óculos de realidade virtual para ter uma experiência imersiva”, dizem os responsáveis da Samsung.

A câmera, com um pequeno tripé na parte de trás e um disparador para tirar fotos na parte superior caso não se deseje usar o disparador remoto, tem uma bateria (razão pela qual não é necessário conectá-la a uma fonte de alimentação externa), um cartão microSD de até 128 gigabytes e um conector microUSB. A gravação de quatro minutos ocupa um giga.

Com esse dispositivo, a Samsung demonstra mais uma vez sua aposta na realidade virtual, depois do lançamento do Gear VR, pois essa pequena câmera pode popularizar a geração de conteúdo imersivo se seu preço for adequado. Outro exemplo claro da aposta da empresa nessa tecnologia é que no domingo transmitiu sua apresentação em Barcelona em streaming 360 graus. As pessoas puderam escolher ver o evento no auditório, no lado esquerdo, no lado direito ou no centro do palco.

MAIS INFORMAÇÕES