ASTRONOMIA

Um novo planeta no Sistema Solar?

Dois cientistas do Instituto Caltech asseguram ter descoberto planeta desconhecido ao redor do Sol

Recriação de um planeta distante.FOTO: NASA / VÍDEO: EPV

MAIS INFORMAÇÕES

Uma mudança do tamanho de Netuno nos livros escolares de ciência. A possível descoberta de um novo planeta do Sistema Solar poderia modificar outra vez a famosa sequência que começa com Mercúrio e que até há alguns anos acabava em Plutão. Pesquisadores do Instituto Tecnológico da Califórnia (Caltech), nos EUA, acabam de publicar seu chamativo achado: um grande planeta, muito distante, que orbita ao redor do Sol.

Embora várias vezes na história se acreditou dar com um novo planeta que gire em torno de nossa estrela, os cálculos desses cientistas, Michel Brown e Konstantin Batygin, propõem a existência de um planeta do tamanho de Netuno (com um volume de quase 60 terras) orbitando ao redor do Sol entre 600 e 1.200 vezes mais longe que a Terra. A órbita, dizem os especialistas, é de 15.000 anos.

Esse planeta teria 10 vezes a massa da Terra e orbitaria ao redor do Sol 200 vezes mais longe que Netuno

Os astrônomos do Caltech, reconhecidos pelo descobrimento de outros planetas, se apoiam em medições a partir de anomalias observadas no comportamento de vários objetos que situam no mapa esse possível planeta, os quais estariam modificando suas trajetórias pela atração gravitacional. Sua massa, dez vezes a da Terra, estaria explicando a órbita desses outros planetas anões, como Sedna e outros cinco objetos que orbitam além de Netuno. Segundo os cálculos de Brown e Batygin, o comportamento desses corpos celestes só tem 0,007% de possibilidade de ser explicado pelo acaso. Daí que considerem sólida a existência desse planeta que daria sentido às órbitas desses outros seis objetos.

Os pesquisadores, que publicam seu achado em The Astronomical Journal, estiveram buscando em segredo esse corpo celeste desde que outro dos membros de sua equipe descobrira em 2014 um objeto transnetuniano cuja órbita só podia ter uma explicação: um longínquo planeta que estava influenciando seu caminho.

MAIS INFORMAÇÕES

Segundo publica a Science, Brown é responsável pelo enterro de Plutão como planeta, após descobrir o planeta anão Eris no cinturão de Kuiper e reabrir o debate sobre sua condição. Agora, poderia voltar a ser Brown a adicionar um novo planeta ao Sistema Solar, reescrevendo de novo os textos escolares.

Arquivado Em: