Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Conflito por terras no Mato Grosso do Sul

Índios e fazendeiros brigam por área de fazenda que, segundo laudo antropológico, pertencia aos ancestrais dos guarani-kaiowá

  • Carros da Força Nacional e caminhões do Exército estão estacionados na frente da sede da fazenda Fronteira, onde Semião Fernandes Vilhalva foi morto no sábado, dia 29.
    1Carros da Força Nacional e caminhões do Exército estão estacionados na frente da sede da fazenda Fronteira, onde Semião Fernandes Vilhalva foi morto no sábado, dia 29.
  • Nas áreas de retomada, é possível sentir o clima de tensão. Os índios circulam com pedaços de pau ou arcos e flechas e nunca andam sozinhos, por temor de serem atacados.
    2Nas áreas de retomada, é possível sentir o clima de tensão. Os índios circulam com pedaços de pau ou arcos e flechas e nunca andam sozinhos, por temor de serem atacados.
  • Caminhão do Exército circula na área de conflito entre os índios e os fazendeiros.
    3Caminhão do Exército circula na área de conflito entre os índios e os fazendeiros.
  • Um dos indígenas dentro da sede da Fazenda Primavera, a primeira ocupada no dia 22.
    4Um dos indígenas dentro da sede da Fazenda Primavera, a primeira ocupada no dia 22.
  • Área da fazenda Primavera, ocupada pelos índios. No local, 3.000 cabeças de gado aguardam a autorização da Justiça para sua retirada.
    5Área da fazenda Primavera, ocupada pelos índios. No local, 3.000 cabeças de gado aguardam a autorização da Justiça para sua retirada.
  • Helicóptero militar sobrevoa área de fazenda retomada pelos indígenas na última sexta-feira.
    6Helicóptero militar sobrevoa área de fazenda retomada pelos indígenas na última sexta-feira.
  • Homens começam a construção de casas em área das fazendas ocupadas.
    7Homens começam a construção de casas em área das fazendas ocupadas.
  • Criança indígena com marcas do que seriam tiros de bala de borrachanas costas e na cabeça.
    8Criança indígena com marcas do que seriam tiros de bala de borrachanas costas e na cabeça.
  • Moto de indígena que acabou incendiada durante o confronto com fazendeiros, no último dia 29.
    9Moto de indígena que acabou incendiada durante o confronto com fazendeiros, no último dia 29.
  • Indígenas mostram marcas de balas de borracha atiradas por fazendeiros durante o confronto.
    10Indígenas mostram marcas de balas de borracha atiradas por fazendeiros durante o confronto.
  • Indígenas em área de fazenda retomada. Todas as noites eles promovem rezas para proteção da comunidade.
    11Indígenas em área de fazenda retomada. Todas as noites eles promovem rezas para proteção da comunidade.