Gente

Gisele Bündchen é obcecada pelo controle e outras 4 coisas sobre a top

A modelo, que faz 35 anos nesta segunda-feira, é a mais bem paga do mundo. No ano passado, ela ganhou 43 milhões de euros. Estas são as cinco coisas que você precisa saber sobre ela

Embora tenha sido o ano oficial da sua retirada das passarelas, não foi muito difícil para Gisele Bündchen manter sua posição no topo da lista da revista Forbes das modelos mais bem pagas em 2014. Com receitas anuais que a revista estima em 43 milhões de euros (cerca de 150 milhões de reais) ela supera, com grande vantagem, o faturamento de suas seguidoras imediatas, Dutzen Kroes e Adriana Lima, que acumularam sete milhões de dólares cada uma. A top model brasileira faz 35 anos hoje, com a reputação e a conta bancária intactas, mas é uma representante de outra era.

No “seu tempo” –antes de ontem–, as modelos não conseguiam grandes campanhas graças aos seus seguidores nas redes sociais, como acontece hoje com Kendall Jenner e Gigi Hadid, nem eram objeto de manchetes diárias como Cara Delevingne –ainda que esta se considere como modelo em tempo parcial, como dizia a hilariante canção dos Flight of the Conchords, desde que decidiu encarar seriamente sua carreira no cinema– e que era mais importante acumular capas da Vogue do que aparecer em um vídeo de Taylor Swift. Talvez Gisele não tenha o carisma de suas antecessoras, as supermodelos dos anos 90 (a mais longeva de todas elas, Kate Moss, ocupa a quarta posição na lista da Forbes), mas tem um profissionalismo à prova de escândalos. Seu negócio é a perfeição. Por ocasião do aniversário, que será provavelmente comemorado com uma festa abstêmia –com limonada de agave, água de coco e aperitivos de frutas desidratadas– ao lado do marido, a estrela do futebol americano Tom Brady, seus filhos, Benjamin e Vivian Lake e seu enteado Johnny, examinamos cinco curiosidades-chave sobre sua vida e carreira.

1. Tem uma irmã gêmea. Patrícia é sete minutos mais jovem do que Gisele, fez o mesmo curso de modelo que a irmã, em 1993, mas não seguiu adiante na profissão e agora trabalha como agente da modelo, que costuma dizer que Patricia era “a bela e a mais popular” da escola quando eram pequenas. Ambas têm mais quatro irmãs: Gabriela, que é advogada de Gisele; Rafaela, que trabalha na página web da irmã, e Raquel, contadora. A sexta, Graziela, é juíza no Brasil. Todas cresceram na pequena cidade de Horizontina, onde “não havia nenhum semáforo”, segundo contou a modelo em várias entrevistas.

Gisele Bündchen, com as sapatilhas de sua marca.
Gisele Bündchen, com as sapatilhas de sua marca. (GTRES)

2. Ela também se mete em confusões. Embora a brasileira tenha trabalhado sua imagem mantendo-se afastada de controvérsias, nos últimos anos entrou em mais de uma, quase sempre por suas declarações sobre a maternidade. Ativista reconhecida, disse à Harpers Bazaar norte-americana em 2010 que deveria haver uma “lei em todo o mundo”, que obrigasse as mães a amamentar durante os primeiros seis meses de vida do bebê e imediatamente se viu obrigada a esclarecer que não pretendia julgar as decisões de outras mães. No entanto, naquele mesmo ano, depois de dar à luz ao primeiro filho, também contou à Vogue que só ganhou 13 quilos durante a gravidez porque evitou “transformar seu corpo em um recipiente”, como, na sua opinião, fazem muitas mulheres. Ela também publicou em seu site um artigo –não escrito por ela– que falava sobre partos medicalizados “com violência”, acusando os hospitais de “produzir bebês em massa”. Longe de assuntos maternos, Gisele também irritou alguns torcedores bostonianos dos New England Patriots quando insinuou que seu marido era o único jogador decente da equipe e ele só não podia “lançar a bola e pegá-la ao mesmo tempo”.

3. Mantém uma boa relação com seu ex, Leonardo DiCaprio. Foram um casal durante cinco anos turbulentos durante os quais os meios de comunicação costumavam pintar uma Gisele frustrada por causa dos hábitos mulherengos do ator. Mas a modelo continua se dando bem com DiCaprio e especialmente com a mãe dele. Gisele gosta de enfatizar o ativismo ambiental do ator, uma vez que ela mesma é embaixadora da boa vontade para o programa ambiental da ONU.

4. Modelo não, obrigado. Embora não pareça ter qualquer intenção de fazer carreira no cinema e de ter organizado seus negócios pós-passarela ao estilo de vida, teve um pequeno papel no filme Taxi e aceitou aparecer em O Diabo Veste Prada, com a condição de não ter de interpretar uma modelo, fazendo uma breve aparição como uma das assistentes da revista fictícia Runway por meio do velho procedimento hollywoodiano de enfear as estrelas: colocaram-lhe óculos e um coque severo.

MAIS INFORMAÇÕES

5. Obcecada pelo controle. Gisele Bündchen diz que não deve o férreo controle da sua agenda aos seus muitos empregados, mas ao aplicativo para telefone celular Cozi. Com ele, organiza com um sistema de cores (ela é violeta, Brady é azul) as atividades de toda a família, de maneira que sabe “o que cada um faz durante cada segundo do dia”. A modelo também é maníaca por limpeza e diz gostar de remover pessoalmente os germes de suas casas. Depois de vender seu complexo ecossustentável de Los Angeles ao rapper Dr. Dre, os Brady Bündchen ficaram com o apartamento de Nova York e mansão de Boston.

Arquivado Em: