lonely planet

As melhores praias da Europa

Das ondas de Peniche, em Portugal, à areia negra de Vik, no sul da Islândia

Surfistas na praia de Peniche, em Portugal.
Surfistas na praia de Peniche, em Portugal.Sydney Bourne

Para surfistas, para frequentadores de festivais, para casais românticos ou para ir em família. Os viajantes especialistas da Lonely Planet selecionaram as 10 praias mais espetaculares da Europa para este verão europeu, numa rota que abrange desde as praias islandesas um pouco frias até as espetaculares praias gregas. Dez tentações irresistíveis à beira-mar.

lonely planet

01 A dança do Adriático

JAZ (MONTENEGRO)

As águas azuis e a larga praia de areia de Jaz Beach são o palco do Festival de Dança no Mar, o novo festival after party do Adriático, que em sua primeira edição, em 2014, foi apontado como o melhor evento europeu de dimensões médias. Este ano, de 15 a 18 de julho, o evento fará parte das comemorações do 15º aniversário do famoso festival Exit, que acontece entre 9 e 12 de julho.

02 O reino dos surfistas

PENICHE (PORTUGAL)

Poderíamos dizer que Peniche, cidade litorânea ao norte de Cascais, tem a melhor praia da Europa para surfistas, tanto principiantes quanto profissionais. E, este ano, será um dos dois destinos europeus onde será disputado o Campeonato Mundial de Surf 2015 (o torneio principal, antes conhecido como ASP), de 20 a 31 de outubro. O outro serão as praias da região de Landes, na França.

Marc Dozier

03 A ferradura perfeita

RONDINARA (CÓRSEGA, FRANÇA)

Uma baía em forma de ferradura perfeita, com águas de coloração azul-turquesa e areia branca. Rondinara, no sudeste da ilha de Córsega, é uma praia bem administrada, com infraestrutura suficiente para justificar sua popularidade. Como Porto Vecchio e Bonifacio, ela é um dos destinos secundários muito atraentes para conhecer em excursões.

K. Kreder

04 A beleza em forma de praia

CALE GOLORITZÉ (SARDENHA, ITÁLIA)

A chegada a esta praia deslumbrante da costa leste da Sardenha é sempre emocionante, tanto para quem chega de barco saindo de Cala Gonone ou, ainda melhor, para quem desce por uma íngreme e antiga trilha de pedras.

05 A praia negra mais bela

VIK (ISLÂNDIA)

Corbis

Situada na cidade mais meridional da Islândia, a praia de Vik, com sua areia negra, é considerada um dos lugares mais bonitos da Terra.

As colunas de basalto formam penhascos, e as aves marítimas vão à costa para se proteger da natureza inóspita da região.

06 Art Déco em Devon

BANTHAM BEACH (INGLATERRA)

Jeremy Lightfoot

Famosa pelo surf, a praia de Bantham foi propriedade de uma mesma família durante 100 anos, até ser vendida no ano passado por 11 milhões de libras (55 milhões de reais).

Além do surf, há uma magnífica praia de areia, piscinas naturais nas rochas, dunas, passeios nos penhascos e um hotel em estilo art déco perto da costa.

07 Bela, remota e isolada

SANDWOOD BAY (ESCÓCIA)

Corbis

Sandwood Bay é uma das praias mais isoladas da Escócia (é preciso caminhar quatro milhas a pé para chegar a ela) e também uma das mais belas do país – uma grande extensão de areia protegida por penhascos e vigiada por uma escarpa rochosa.

A praia é suficientemente grande para nunca estar cheia. A partir dela se avista a Islândia a noroeste, e ela é um lugar deslumbrante para uma caminhada ou um mergulho tonificante.

Ramon Espelt

08 Mediterrâneo puro

CALA MACARELLA (MENORCA)

Uma das praias mais bonitas de Menorca, graças à sua meia-lua perfeita banhada por águas turquesas e tendo ao fundo morros cobertos de pinheiros.

09 Vilas na costa do mar Jônico

VOUTOUMI (ANTIPAXI, GRÉCIA)

Tuul / Robert Harding

Enquanto Corfu se enche de turistas no verão, a pequena ilha vizinha de Paxos ainda é uma espécie de tesouro jônico escondido, apesar de ficar a apenas uma hora de aerobarco da cidade de Corfu. A ilha conserva o clima autêntico da vida nas vilas à beira-mar e se orgulha de suas brilhantes praias de pedrinhas brancas.

10 Entre pinheiros, cervos e javalis

CURONIAN SPIT (LITUÂNIA)

Corbis

O parque nacional do Istmo de Curlândia foi criado em 1991 para proteger os ecossistemas originais da região costeira de Curlândia, incluindo as dunas, a laguna e o mar em volta. Surpreendentemente selvagem e pouco desenvolvido, o parque cobre a maior parte do trecho lituano do cordão costeiro que vai do povoado de Smiltynė, no norte, a Nida, 50 quilômetros ao sul. Setenta por cento do parque é coberto por bosques de pinheiros habitados por cervos, alces e javalis, e os outros 25% são cobertos por dunas.

Mais informações