Buscas na internet

Google passa a destacar mensagens do Twitter nas buscas via celular

Conteúdo da rede social aparecerá no topo dos resultados na busca móvel

Resultado da busca feita a partir de um celular, que privilegia tuítes.
Resultado da busca feita a partir de um celular, que privilegia tuítes.

Twitter e Google de mãos dadas. Celular e social, a combinação mais desejada da Internet. O buscador apostou na rede social como fornecedor de conteúdo em tempo real. Os tuítes aparecerão no topo dos resultados quando se buscar algo no telefone celular. Na parte superior, o Google incluirá uma seleção de tuítes sobre o tema procurado. O post publicado por ambos ao anunciar o acordo os serviços menciona Taylor Swift ou #MadMen como possíveis temas de interesse em tempo real que serão afetados pela parceria. Uma seleção de mensagens do Twitter, com o logotipo azul e a hora de envio, aparecerá em primeiro lugar na parte superior da tela do celular.

Por enquanto, a novidade é apenas em inglês e nos Estados Unidos, de maneira gradual, mas ambos deixaram clara a intenção de estendê-la aos demais idiomas e países. Tanto no aplicativo para os aparelhos Apple e Android, como no navegador.

O próximo passo, não confirmado, pode ser um integração mais profunda no Google Now! o serviço que combina previsão com inteligência artificial para obter informação sob medida. Serve para responder perguntas, como o Siri da Apple, e também para ter um panorama das últimas notícias, dados do tempo ou resultado de competições esportivas.

MAIS INFORMAÇÕES

Esse acordo move um pilar muito importante, o do posicionamento em buscadores. Milhões de buscas mudam de lugar a partir deste momento. Neste aspecto, o Twitter ganha um poder que até agora era efêmero e oferece uma visibilidade enorme para os usuários individuais. O algoritmo, de algum modo, passará a ponderar também o poder das contas do Twitter, sejam de marcas, veículos de imprensa ou indivíduos. Até agora o Klout era uma das ferramentas mais populares de medição de relevância, não oficial, mas com grande confiança por parte da indústria.

Diferentemente do Facebook, que fechou acordos com veículos de imprensa para a distribuição de conteúdo, o Twitter e o Google se transformam em intermediários e divulgadores à margem dos produtores e criadores.

Esse acordo move um pilar muito importante, o do posicionamento em buscadores 

O acordo contribuiu para multiplicar os rumores de compra por parte do Google. O buscador não consegue entrar no mundo social, apesar de seus esforços com o Google+. O Twitter tem dificuldades para manter o ritmo de crescimento, obter receita e fazer o conteúdo mais relevante brilhar.

Outra mudança esperada no Google, que certamente será oficializada na semana que vem durante sua conferência anual, é a inclusão de um botão de compra direta em buscas no celular. Será através de um página intermediária, combinada com o vendedor para agilizar a venda e reduzir o número de cliques até a conclusão da transação. O principal prejudicado com essa novidade seria a Amazon, líder no comércio eletrônico.

Arquivado Em: