Progress 59

Nave russa descontrolada cairá na Terra provavelmente na sexta-feira

Condições atmosféricas e solares influem na reentrada na atmosfera da espaçonave Progress 59

Imagens da nave russa Progress. Nasa

A nave russa Progress 59, descontrolada no espaço desde seu lançamento fracassado no dia 28 de abril, cairá na Terra na sexta-feira, 8 de maio, embora os especialistas ainda definam uma ampla faixa horária. Segundo o cálculo mais recente da página web especializada no acompanhamento de objetos espaciais Satflare.com, o artefato não tripulado cairá às 9h08 (hora de Brasília), com uma margem de quatro horas a mais ou a menos. A agência espacial russa Roscosmos havia estimado na quarta-feira uma janela de tempo de 21 horas em torno das 15h39 (hora de Brasília). De qualquer forma, sobre o momento da queda –e, portanto, o lugar exato–, influem as condições atmosféricas e solares. A nave russa Progress 59 se encontra agora a cerca de 160 quilômetros de altura.

MAIS INFORMAÇÕES

O cargueiro espacial leva quase três toneladas de aprovisionamentos que eram destinados à Estação Espacial Internacional (ISS, da sigla em inglês). A falha na operação de lançamento, provavelmente devido a um problema na separação do terceiro estágio do foguete Soyuz que o pôs em órbita, mas ainda não confirmada pelos especialistas, impediu o desdobramento correto de várias antenas da nave, o que impossibilitou tanto a aproximação automática à ISS para acoplar-se a ela como a devida comunicação com o centro de controle na Terra.

Horas depois do incidente, a nave estava indevidamente em rotação sobre si mesma (fazendo uma volta completa a cada cinco segundos) e, depois de várias tentativas dos técnicos russos para recuperar o controle da nave, ela foi dada como perdida. Os especialistas em acompanhamento de artefatos e fragmentos espaciais identificaram até 40 pedaços de material (da própria nave e do último estágio do foguete) ao redor do cargueiro.

As condições atmosféricas e solares influem sobre o lugar exato da queda

Ao reentrar na atmosfera terrestre, a nave russa descontrolada Progress 59 se queimará, mas não se descarta que algumas peças não sejam destruídas, como o sistema de acoplamento à ISS. A faixa terrestre de queda está compreendida entre 52 graus de latitude Norte e 52 graus Sul. De qualquer forma, os especialistas afirmam que o risco que pode representar para as pessoas é muito baixo já que o mais provável é que se alguma parte da Progress 59 chegar à superfície terrestre, isso acontecerá no mar ou em algum território desabitado.

A probabilidade padrão de que uma pessoa fique ferida por um desses fragmentos é de uma em 10.000, explicou o especialista em lixo espacial Don Kessler ao Space.com. “Eu lembraria a todo o mundo que há 7 bilhões de pessoas na Terra, então essa probabilidade de um em 10.000 de que um indivíduo fique ferido significa que só há uma probabilidade em 70 trilhões de que esse indivíduo seja você”, acrescenta Kessler.