Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Quem é quem no clube das top models que amamentam

Amamentar seus bebês (e mostrar isso nas redes sociais) é a última cruzada das modelos

A 'angel' Doutzen Kroes, uma ativista da amamentação.
A 'angel' Doutzen Kroes, uma ativista da amamentação.

Pelo menos 105.000 pessoas já curtiram o fato de Doutzen Kroes aparecer nas redes sociais defendendo a amamentação – o que inclui posar usando um aparelho de extração de leite e preparando a mamadeira para o seu segundo filho. Ainda nesta semana, ela publicou em sua conta no Instagram mais uma prova do seu ativismo em favor da amamentação: “Rotina diária!”, escreveu ela. “Estou promovendo a amamentação, é o melhor para seu bebê sempre que possível!”.

Há meses essa modelo – uma das angels da marca Victoria’s Secret – está envolvida na causa. Quem olha a sua conta se depara com várias imagens da carismática modelo dando o peito, seja no meio da rua – demonstrando a normalidade de um ato natural – ou com uma pose estudada e preciosista, junto à sua família, nas páginas da Vogue.

Kroes não está sozinha. Como brincou o site Yahoo Style, os Instagrams de modelos amamentando são os novos selfies de famosas que acabam de acordar e se deixam fotografar sem maquiagem. A hashtag #Breastfeeding (amamentando) substituiu a #IWokeUpLikeThis (acordei desse jeito), que Beyoncé popularizou no clipe de Flawless. Mas aqui, evidentemente, há um fator bastante diferente: a vontade de normalizar e acabar com os preconceitos sociais envolvidos no ato de amamentar em público e, por outro lado, expressar ao resto do mundo que elas fazem parte do clube pró-amamentação. Investiguemos quem é quem nesse fenômeno das redes sociais:

Gisele Bündchen, a “multitarefa”

Em dezembro de 2013, a brasileira postou uma foto polêmica, onde se gabava de fazer #multitasking (“multitarefa”, hashtag que ela depois apagou) por conseguir dar o peito enquanto uma equipe a embelezava (ainda mais). Nem todas as mães que amamentam, obviamente, podem ter três pessoas à sua disposição numa suíte de hotel.

Jamie King, a equânime

A modelo e atriz é uma das poucas que, apesar da crença na amamentação, se arriscaram em favor das mães que decidem não dar o peito. Há 10 meses, ela postou esta foto na qual amamentava o seu bebê, com uma legenda que dizia: “Amamentar não deveria ser um tabu – e dar mamadeira não deveria ser algo malvisto –, é TUDO diversão para a família toda :)”.

Natalia Vodianova

happy birthday baby from Paolo, Maxim and I. Love you @antoinearnault S))))

Uma foto publicada por Natalia Vodianova (@natasupernova) em

Sua pose no Instagram foi uma das mais comentadas e reproduzidas em sites de todo o planeta. Uma imagem cuidada, em preto e branco, na qual a modelo dava de mamar ao seu filho James, com um mês de vida.

Miranda Kerr, a precursora?

Miranda Kerr.
Miranda Kerr.

Embora Angelina Jolie tenha sido das primeiras ao posar amamentando o seu bebê, numa capa de 2008 da W Magazine, a ex-angel da Victoria’s Secret pode ser a culpada pela atual febre das modelos lactantes que compartilham suas imagens nas redes. Em 2011, ela publicou em seu blog uma imagem em que dava o peito e defendia a prática: “Para mim, é a coisa mais natural do mundo, e adoro a conexão que temos durante esses momentos preciosos e belos”.

Julia Stegner

Very thankful that I am able to do this #worldbreastfeedingweek

Uma foto publicada por Julia Stegner (@juliastegner1) em

A modelo que protagonizou a campanha da Chloé com Lou Dillion e é embaixatriz do Unicef foi mãe recentemente e postou em seu Instagram uma foto amamentando num parque, por ocasião da Semana Mundial da Amamentação. “Muito grata por ser capaz de fazer isso”, escreveu ela.

YaYa DaCosta

YaYa DaCosta.
YaYa DaCosta.

A modelo, que venceu o programa Americas Next Top Model e depois fez carreira no cinema e televisão (apareceu em O Mordomo da Casa Branca e em Minhas Mães e Meus Pais, e também estará no próximo filme de Ryan Gosling e Matt Bomer), quis se solidarizar com uma colega de profissão que foi duramente criticada nas redes sociais após compartilhar fotos amamentando o seu bebê. “Acabo de ficar sabendo do escândalo com Ashley Nicole e preciso postar uma imagem semelhante para me solidarizar a ela”, escreveu a modelo, acrescentando as seguintes hashtags: #amamentaréomelhor, #paraissoservem, #superem, #mães unidas. Misteriosamente, a foto depois desapareceu do seu Instagram.

Apesar da inegável e valiosa vontade de normalizar um ato natural e de eliminar a simbologia erótica que o Ocidente atribuiu aos seios, existem vozes críticas a essa corrente liderada pelas modelos. Na Vogue norte-americana, a jornalista (e atual mãe lactante) Malwina Gudowska escreveu há alguns meses uma coluna em que pedia o fim desse tipo de fotografias. “O fato é que, para muitas mulheres, dar o peito não é divertido nem glamouroso. E agora, em vez de termos uma conversa real, temos imagens de mães supermodelos que fazem com que as primeiras semanas de maternidade pareçam tão fáceis como posar para uma foto. É bem menos do que isso.”

MAIS INFORMAÇÕES