REVISTA SÁBADO

Uma vida de luxo sob suspeita

Karima El Marough, conhecida como ‘Ruby rouba corações’, ficou famosa por sua relação com Silvio Berlusconi. Um tribunal de Milão investiga suas numerosas propriedades no México

Karima El Mahroug, ou ‘Ruby rouba corações’, em 2011.
Karima El Mahroug, ou ‘Ruby rouba corações’, em 2011.Cordon Press

Parece um restaurante italiano como pode haver muitos na Praia del Carmen, um dos centros turísticos mexicanos mais visitados do país, mas não se trata de um qualquer. A Casa Sofia, propriedade de Luca Risso e Karima El Marough –conhecida como “Ruby rouba corações”–, é um dos negócios que está sendo alvo da investigação de um tribunal de Milão para esclarecer a origem do patrimônio da jovem que teve papel central num dos maiores escândalos do Governo de Silvio Berlusconi.

Ruby refez sua vida e agora mantém um discreto, e luxuoso, padrão de vida em diferentes lugares do planeta. Divide seu tempo entre a Itália, Dubai e o México, longe do bunga-bunga que a levou às primeiras páginas da imprensa mundial por sua relação com o então primeiro-ministro italiano.

Tudo começou a noite entre 27 e 28 de maio de 2010: uma jovem marroquina foi presa acusada de roubar 3.000 euros de uma prostituta. O Cavaliere, na época primeiro-ministro, telefonou de Paris à delegacia de polícia onde estava a garota e argumentou que ela era parente do ex-ditador egípcio Hosni Mubarak. Nada -salvo o roubo- era verdade. O caso colocou em evidência o tráfico de influência que Berlusconi fazia para satisfazer seu estilo de vida.

Investiga-se se o político segue pagando o caro estilo de vida da jovem em troca de seu silêncio

A jovem, que hoje tem 22 anos, chama-se Karima El Marough, mas ficou famosa por seu apelido: Ruby, uma convidada habitual às festas de Berlusconi quando era menor de idade. Os argumentos da promotoria no julgamento aberto em 2011 contra o mandatário por prostituição de menores e abuso de poder foram que a jovem tinha aceitado manter relações sexuais com Berlusconi, de 76 anos, em troca de joias e dinheiro. Em julho de 2013, o político italiano foi condenado a sete anos de prisão e inabilitação pelo resto da vida para exercer cargo público por abuso de poder e incitação à prostituição de menores, mas a sentença foi anulada um ano mais tarde –notícia que ele tomou conhecimento quando prestava serviços sociais em um centro geriátrico depois de ter sido condenado por fraude fiscal– e confirmada pelo Tribunal Supremo italiano exatamente nesta semana, encerrando assim o chamado caso Ruby.

Quando a jovem foi declarar, falou do assunto: “Não tenho nada para me envergonhar nem a esconder. Peço para ser interrogada pelos juízes de Milão, espero que me convoquem. Peço que alguém escute o que tenho a dizer e que isso aconteça nas sedes institucionais”, leu Ruby em folhas escritas em perfeito italiano que levava consigo. E logo acrescentou, para os jornalistas: “Eu não sou uma prostituta. Para atacar Berlusconi, a imprensa me prejudicou”.

Imagem das redes sociais de Ruby posando em Playa del Carmen (México).
Imagem das redes sociais de Ruby posando em Playa del Carmen (México).

A promotoria italiana pediu agora a colaboração das autoridades mexicanas para investigar o patrimônio da ex-dançarina. A suspeita é que Berlusconi ainda continue bancando o oneroso estilo de vida de Ruby em troca de seu silêncio e que a jovem seja proprietária de dois edifícios de apartamentos, um restaurante italiano e uma pequena fábrica de massas na cidade caribenha mexicana. Os investigadores supõem que o ex-primeiro-ministro e empresário italiano possa ter subornado até 20 garotas para que não falassem sobre os dias de vinho e rosas que viveram em suas mansões. O caso foi enviado às autoridades federais mexicanas, que por sua vez devem informar às autoridades do estado (no caso, Quintana Roo), para que indaguem sobre a origem das propriedades a investigar.

Ruby se casou em 2011 com o empresário Luca Risso e são pais de uma menina: Sofia. A família deixou a Europa em julho de 2013, exatamente no momento em que foi conhecida a sentença contra Berlusconi. O casal já tinha visitado a Praia del Carmen em dezembro de 2012, portanto a mudança não foi difícil.

MAIS INFORMAÇÕES

As propriedades de Ruby no México são administradas por seu marido, conforme explica o jornal italiano Corriere della Sera. Luca Risso mantém ativa presença no Facebook e posta com regularidade imagens da menina, enquanto Ruby prefere ter um perfil mais discreto. Só é possível reconhecer que se trata do casal pelos comentários que alguns amigos deixam em seu perfil.

Alguns meios de comunicação locais informaram que ambos tiveram brigas, algumas tão ruidosas que inclusive foi necessário chamar a polícia local, e que atualmente estão separados. A menina permanece com o pai. Quanto à jovem, é visita com regularidade em hotéis de luxo em diversas partes do mundo. Em Dubai foi fotografada em importantes arranha-céus, em restaurantes luxuosos e inclusive praticando esportes de alto risco.

Ruby, em Playa del Carmen, no México.
Ruby, em Playa del Carmen, no México.

Berlusconi admitiu durante o julgamento que entregou 57.000 euros (cerca de 194.360 reais) à garota não em troca de favores sexuais, mas porque “ficara comovido com sua história” e queria ajudá-la a abrir um salão de beleza. Mas uma investigação do jornal La Repubblica garante que o patrimônio de Ruby totalizava ao menos dois milhões de euros. Os juízes de um tribunal milanês conseguiram uma gravação em que a jovem afirma que tinha negociado com Berlusconi o pagamento de cinco milhões de euros em troca de seu silêncio.

Sobre as festas das que um dia participou e que lhe deram fama mundial, a própria Ruby respondeu pouco antes de se casar com Luca Risso que para Berlusconi eram uma maneira de “combater a solidão”. A maior suspeita reside no fato de que não é fácil explicar como Ruby pode, segundo as imagens difundidas nas redes sociais, aparecer em exclusivos destinos, posar brindando em restaurantes elegantes ou ir a luxuosos salões de beleza com bolsas que valem milhares de euros. Como é possível que uma jovem imigrante que fugiu de casa tenha um padrão de vida de luxo em apenas cinco anos? A cooperação judicial entre a Itália e o México procura responder à pergunta.

Arquivado Em: