FÓRMULA 1

Fernando Alonso, no hospital depois de sofrer um acidente em Barcelona

Piloto espanhol foi transportado com urgência, mas está consciente e falando

Fernando Alonso recebe assistência médica depois do acidente.
Fernando Alonso recebe assistência médica depois do acidente.M. T. (Getty Images)

Na manhã (início da tarde na Europa) deste domingo uma bandeira vermelha parou as atividades no circuito de Montmeló (Barcelona). Quarenta minutos mais tarde, o helicóptero médico decolava do heliponto da pista com Fernando Alonso em seu interior, em direção ao Hospital Geral da Catalunha (HGC), onde foi internado. O piloto, que está consciente e fala, permanecerá em observação por 24 a 48 horas, segundo informou Luis Garcia Abad, representante do hospital. “Fernando foi submetido a vários exames, por precaução, e está bem. Mas ficará entre 24 e 48 horas em observação.”

Fernando Alonso é levado ao hospital.
Fernando Alonso é levado ao hospital.STRINGER (REUTERS)

Segundo relatos de quem viu, a McLaren do piloto espanhol saiu da terceira curva da pista, à direita, e foi diretamente contra o muro interno, raspando a lateral do carro MP4-30 até parar. Imediatamente os comissários correram para socorrê-lo. Alonso permaneceu no habitáculo do carro, imóvel, por uns 10 minutos, até chegar a ambulância que o levou ao centro médico, onde foi examinado e onde os médicos decidiram removê-lo. “Negamos que estivesse mal antes do acidente. O carro perdeu aderência, havia vento forte, e ele foi contra a cerca”, disse García Abad.

MAIS INFORMAÇÕES

“Fernando está consciente e fala”, limitou-se a dizer Matteo Bonciani, diretor de comunicação da Federação Internacional de Automobilismo (entidade que controla as corridas). “Se o levaram, foi porque assim determina o protocolo”, acrescentou Bonciani. Essa afirmação leva a crer que o bicampeão do mundo com a Renault (2005 e 2006) perdeu a consciência em algum momento. “Eu estava atrás, e a batida foi a velocidade muito baixa”, disse Sebastian Vettel.

A sessão seguinte começou com atraso de 15 minutos – e sem a McLaren – bem quando o helicóptero voltou a seu posto.

 

Arquivado Em: