Seleccione Edição
Login

Indonésia uma década após o tsunami

O maremoto arrasou boa parte do golfo de Bengala, no oceano Índico, e a força da água varreu quase tudo. Em imagens, a recuperação da região dez anos depois

  • Montagem que mostra os estragos causados pelo tsunami ao redor da mesquita de Baiturrahaman, na cidade indonésia de Banda Aceh, na ilha de Sumatra, um dos locais mais atingidos pelo maremoto. Os edifícios situados junto ao templo islâmico foram gravemente danificados pelo desastre de 2004. As imagens são do dia 28 de dezembro de 2004, dois dias após o terremoto, e de 27 de novembro de 2014.
    1Montagem que mostra os estragos causados pelo tsunami ao redor da mesquita de Baiturrahaman, na cidade indonésia de Banda Aceh, na ilha de Sumatra, um dos locais mais atingidos pelo maremoto. Os edifícios situados junto ao templo islâmico foram gravemente danificados pelo desastre de 2004. As imagens são do dia 28 de dezembro de 2004, dois dias após o terremoto, e de 27 de novembro de 2014. AFP
  • As duas imagens mostram uma área comercial da cidade costeira de Banda Aceh, afetada pelo tsunami de 2004. Na fotografia superior, feita quase duas semanas após a catástrofe, vemos alguns barcos arrastados terra adentro pela força da água. Dez anos depois, a concessionária de automóveis segue existindo, mas o aspecto da rua e de muitos outros edifícios são completamente diferentes. As imagens foram feitas em 8 de janeiro de 2005, por Kazuhiro Nogi, e em 27 de novembro de 2014, por Bay Isamoyo.
    2As duas imagens mostram uma área comercial da cidade costeira de Banda Aceh, afetada pelo tsunami de 2004. Na fotografia superior, feita quase duas semanas após a catástrofe, vemos alguns barcos arrastados terra adentro pela força da água. Dez anos depois, a concessionária de automóveis segue existindo, mas o aspecto da rua e de muitos outros edifícios são completamente diferentes. As imagens foram feitas em 8 de janeiro de 2005, por Kazuhiro Nogi, e em 27 de novembro de 2014, por Bay Isamoyo. AFP
  • Mesquita de Teunom, no distrito de Aceh Jaya, zona costeira de Sumatra. Na fotografia da esquerda, vemos a estrutura do templo, afetado pelo desastre, mas em condições muito melhores do que os edifícios a seu ao redor. À direita, aparece o templo restaurado, em estilo mais austero, e o povoado ao em torno reconstruído. As imagens, feitas com lente teleobjetiva, foram feitas por Choo Youn-Kong em 2 de janeiro de 2005 e por Chaideer Mahyuddin em 1 de dezembro de 2014.
    3Mesquita de Teunom, no distrito de Aceh Jaya, zona costeira de Sumatra. Na fotografia da esquerda, vemos a estrutura do templo, afetado pelo desastre, mas em condições muito melhores do que os edifícios a seu ao redor. À direita, aparece o templo restaurado, em estilo mais austero, e o povoado ao em torno reconstruído. As imagens, feitas com lente teleobjetiva, foram feitas por Choo Youn-Kong em 2 de janeiro de 2005 e por Chaideer Mahyuddin em 1 de dezembro de 2014. AFP
  • Um barco encalhado no telhado de uma casa de Banda Aceh mostra o nível que água alcançou no tsunami de 2004. Na cidade da Indonésia e seus arredores muitos edifícios foram danificados. As populações situadas na costa de Sumatra foram apagadas do mapa pela força das águas. Na parte inferior da composição, uma mulher caminha pelo mesmo local dez anos depois. Imagens feitas em 15 de janeiro de 2015 por Jewel Samad e por Chaideer Mahyuddin em 6 de janeiro de 2014.
    4Um barco encalhado no telhado de uma casa de Banda Aceh mostra o nível que água alcançou no tsunami de 2004. Na cidade da Indonésia e seus arredores muitos edifícios foram danificados. As populações situadas na costa de Sumatra foram apagadas do mapa pela força das águas. Na parte inferior da composição, uma mulher caminha pelo mesmo local dez anos depois. Imagens feitas em 15 de janeiro de 2015 por Jewel Samad e por Chaideer Mahyuddin em 6 de janeiro de 2014. AFP
  • Destroços arrastados pelo maremoto de 2004 aparecem espalhados em torno da mesquita de Baiturrahaman, em Banda Aceh. Na parte inferior da composição, o local dez anos após o desastre. Fotografias feitas em 27 de dezembro de 2004 e em 27 de novembro de 2014.
    5Destroços arrastados pelo maremoto de 2004 aparecem espalhados em torno da mesquita de Baiturrahaman, em Banda Aceh. Na parte inferior da composição, o local dez anos após o desastre. Fotografias feitas em 27 de dezembro de 2004 e em 27 de novembro de 2014. AFP
  • Nos locais afetados pelo maremoto, só os edifícios cuja construção era de maior qualidade conseguiram suportar a força das águas. As mesquitas das localidades da Indonésia onde o tsunami chegou, algo mais sólidas que outras construções, podem ser observadas em muitas fotografias: elas estão de pé, rodeadas pelos restos dos edifícios varridos pela onda. Na composição, a mesquita de Meulaboh. Fotografias feitas por Joel Saget em 15 de janeiro de 2005 e por Bay Ismoyo em 30 de novembro de 2014.
    6Nos locais afetados pelo maremoto, só os edifícios cuja construção era de maior qualidade conseguiram suportar a força das águas. As mesquitas das localidades da Indonésia onde o tsunami chegou, algo mais sólidas que outras construções, podem ser observadas em muitas fotografias: elas estão de pé, rodeadas pelos restos dos edifícios varridos pela onda. Na composição, a mesquita de Meulaboh. Fotografias feitas por Joel Saget em 15 de janeiro de 2005 e por Bay Ismoyo em 30 de novembro de 2014. AFP
  • Na parte da esquerda da composição, sobreviventes da catástrofe em uma rua de Banda Aceh. Na direita, a mesma rua quase dez anos depois. Fotografias feitas por Bay Ismoyo em 29 de dezembro de 2004 e em 27 de novembro de 2014.
    7Na parte da esquerda da composição, sobreviventes da catástrofe em uma rua de Banda Aceh. Na direita, a mesma rua quase dez anos depois. Fotografias feitas por Bay Ismoyo em 29 de dezembro de 2004 e em 27 de novembro de 2014. AFP
  • Em Laampuk, mesquita aparece como o único edifício que em pé após o tsunami. Uma década após o desastre, o templo exibe duas novas torres e a vegetação e outros edifícios voltaram a aparecer. Fotografias feitas por Joel Saget em 16 de janeiro de 2004 e por Chaideer Mahyuddin em 1 de dezembro de 2014.
    8Em Laampuk, mesquita aparece como o único edifício que em pé após o tsunami. Uma década após o desastre, o templo exibe duas novas torres e a vegetação e outros edifícios voltaram a aparecer. Fotografias feitas por Joel Saget em 16 de janeiro de 2004 e por Chaideer Mahyuddin em 1 de dezembro de 2014. AFP
  • Sobreviventes do maremoto improvisam uma balsa para cruzar um rio em Lhoknga, onde antes havia uma ponte. Provincia de Aceh, Sumatra, na Indonésia. Dez anos após o maremoto, a ponte não foi reconstruída. Fotografias feitas por Jewel Samad em 23 de janeiro de 2005 e por Bay Ismoyo em 29 de dezembro de 2014.
    9Sobreviventes do maremoto improvisam uma balsa para cruzar um rio em Lhoknga, onde antes havia uma ponte. Provincia de Aceh, Sumatra, na Indonésia. Dez anos após o maremoto, a ponte não foi reconstruída. Fotografias feitas por Jewel Samad em 23 de janeiro de 2005 e por Bay Ismoyo em 29 de dezembro de 2014. AFP
  • Na imagem superior, destroços arrastados pelo maremoto queimam quatro dias após o desastre que arrasou a parte baixa da cidade de Banda Aceh. Ao fundo, entre a fumaça, uma mesquita. Na imagem inferior, o mesmo local dez anos depois. Fotografias feitas em 30 de dezembro de 2004 e em 6 de dezembro de 2014.
    10Na imagem superior, destroços arrastados pelo maremoto queimam quatro dias após o desastre que arrasou a parte baixa da cidade de Banda Aceh. Ao fundo, entre a fumaça, uma mesquita. Na imagem inferior, o mesmo local dez anos depois. Fotografias feitas em 30 de dezembro de 2004 e em 6 de dezembro de 2014. AFP
  • Na parte superior da composição, a principal estrada da província costeira de Aceh Besar, completamente coberta com os restos de árvores e construções, intransitável duas semanas após o tsunami. Na parte inferior da composição, a mesma estrada em uso e rodeada de vegetação. Fotografias feitas em 9 de janeiro de 2005 e Choo Youn-Kong e em 29 de novembro de 2014 por Bay Ismoyo.
    11Na parte superior da composição, a principal estrada da província costeira de Aceh Besar, completamente coberta com os restos de árvores e construções, intransitável duas semanas após o tsunami. Na parte inferior da composição, a mesma estrada em uso e rodeada de vegetação. Fotografias feitas em 9 de janeiro de 2005 e Choo Youn-Kong e em 29 de novembro de 2014 por Bay Ismoyo. AFP
  • Nesta composição, a mesquita de Teunom, vista de outro ângulo. Observa-se claramente as modificações que sofreram o edifício antes e após do maremoto. Fotografia de Choo Youn-Kong, feita em 2 de janeiro de 2005 e de Chaideer Mahyuddin feita em 29 de novembro de 2014.
    12Nesta composição, a mesquita de Teunom, vista de outro ângulo. Observa-se claramente as modificações que sofreram o edifício antes e após do maremoto. Fotografia de Choo Youn-Kong, feita em 2 de janeiro de 2005 e de Chaideer Mahyuddin feita em 29 de novembro de 2014. AFP
  • Na parte superior, uma rua de Meulaboh coberta de destroços. Na parte inferior, o mesmo loca dez anos depois. Fotografías feitas em 9 de janeiro de 2005 por Philippe Desmazes e por Bay Ismoyo em 29 de novembro de 2014.
    13Na parte superior, uma rua de Meulaboh coberta de destroços. Na parte inferior, o mesmo loca dez anos depois. Fotografías feitas em 9 de janeiro de 2005 por Philippe Desmazes e por Bay Ismoyo em 29 de novembro de 2014. AFP
  • Esta composição mostra uma imagem panorâmica da cidade de Banda Aceh após o tsunami. A cidade aparece parcialmente alagada e com uns poucos edifícios que conseguiram resistir à força da onda. Na mesma panorâmica, dez anos depois, Banda Aceh aparece reconstruída. Fotografias feitas em 5 de janeiro por Choo Youn-Kong e por Chaideer Mahyuddin em 1 de dezembro de 2014.
    14Esta composição mostra uma imagem panorâmica da cidade de Banda Aceh após o tsunami. A cidade aparece parcialmente alagada e com uns poucos edifícios que conseguiram resistir à força da onda. Na mesma panorâmica, dez anos depois, Banda Aceh aparece reconstruída. Fotografias feitas em 5 de janeiro por Choo Youn-Kong e por Chaideer Mahyuddin em 1 de dezembro de 2014. AFP