Seleccione Edição
Login

Warren Buffett compra as pilhas Duracell

Operação está avaliada em 6,4 bilhões de dólares. Companhia é atualmente controlada pela Procter & Gamble

Warren Buffett, presidente-executivo do Berkshire Hathaway.
Warren Buffett, presidente-executivo do Berkshire Hathaway. AP

O fundo de investimentos Berkshire Hathaway, fundado por Warren Buffett, continua ampliando sua carteira de companhias made in USA. Agora o oráculo de Omaha decidiu adquirir a fábrica de pilhas Duracell, numa operação estimada em 6,4 bilhões de dólares (16,6 bilhões de reais). A empresa atualmente é controlada pela multinacional Procter & Gamble, da qual o magnata já é um dos principais acionistas. Buffett se compromete a recapitalizá-la.

Na prática, o investidor irá injetar 1,7 bilhão de dólares em dinheiro vivo na Duracell, pagando 4,7 bilhões à P&G em ações atualmente em poder da Berkshire Hathaway. Buffett, dono da terceira maior fortuna do planeta, destaca no anúncio da sua decisão o fato de a marca Duracell ser uma das mais conhecidas do mundo, e se diz “impressionado” como consumidor com a qualidade de seus produtos.

A transação deve ser concluída até meados de 2015. A P&G é dona da Duracell desde 2005, quando o conglomerado de bens de consumo adquiriu a fábrica de pilhas junto com a Gillette – empresa com a qual a Duracell havia se fundido em 1996. Buffett há muitos anos tem participação na P&G, sendo atualmente o quinto maior acionista, com um quinhão estimado em 4,7 bilhões de dólares. Além disso, possuía ações da Gillette antes da fusão com a P&G.

Buffett tem um fraco por fabricantes de bens de consumo, como se vê na estrutura da sua carteira de investimentos. Além da participação na P&G, é o principal acionista da Coca-Cola e, há quase dois anos, adquiriu a fábrica de ketchup Heinz, em sociedade com o fundo brasileiro 3G. Também é significativa sua presença no Walmart, onde elevou sua aposta seis meses atrás. Essas empresas se somam ao Bank of America, Wells Fargo, IBM, General Motors e Geico.

“Estou convencido de que o novo proprietário da estrutura dará um forte apoio aos planos de crescimento da Duracell”, disse A.G. Lafley, executivo-chefe da P&G.

A Duracell é também dona da Procell, que fabrica baterias para uso profissional.

Agora, a compra deverá ser submetida à aprovação dos acionistas e ao exame das autoridades reguladoras.