Seleccione Edição
Login

Não, esse “the real Banksy” que você segue no Twitter não é o Banksy real

Ou será que sim? Estamos falando de um artista que esconde sua verdadeira identidade e que além de tudo é crítico e irônico com a sociedade contemporânea

Spy Booth, obra de Banksy em Cheltenham, Inglaterra.
Spy Booth, obra de Banksy em Cheltenham, Inglaterra. Getty Images

Banksy não é representado por nenhuma galeria, não está no Facebook e nunca usou o Twitter. Isso está explicado em seu site. Ainda assim, existe no Twitter uma conta chamada @therealBanksy que tem mais de 650.000 seguidores e que não pertence ao Banksy real, ainda que tenha parecido como tal em alguma ocasião. Como quando publicou um grafite crítico sobre nossa relação com os celulares. Ou quando publicou a imagem de uma pichação protagonizada por Calvin e Haroldo.

Atenção, ele não engana ninguém: em sua biografia diz claramente que se trata de uma fan account e que não é dono de nada do que compartilha. São obras do artista britânico em sua maioria, mas existem também ilustrações e frases que parecem saídas de um livro de Paulo Coelho. Além disso, a letra ‘I’ de real é uma ‘i’ maiúscula (@therealBanksy com ‘L’ é um menino que fala de suas coisas).

Não é única conta que adota o nome do artista. Encontramos a @BanksyOfficial, com 215.000 seguidores. Apesar do adjetivo, também se define como fan account e não somente tem um estilo similar a @therealBanksy, como algumas tuitadas são iguais. Também existe publicidade de marcas de chá e retuitadas de uma conta ‘fake’ de Carrie Bradshaw. Sim, o personagem de ‘Sex in the City’.

Não vão embora, existe mais: @offlcialbanksy não é tão bem sucedida, apesar de nem sequer esclarecer que não é oficial como assegura. Possui 15.700 seguidores e também publica ilustrações e material que não tem muito a ver com o artista.

Não, esse “the real Banksy” que você segue no Twitter não é o Banksy real

Outra conta banksyana é @banksyny, com quase 67.000 seguidores e somente 72 tuitadas. Essa conta foi aberta na época em que Banksy esteve nos Estados Unidos, há um ano.

A viagem americana causou as únicas aparições confirmadas do grafiteiro nas redes (que se saiba, claro): sua conta de Instagram, ainda aberta, mas inativa desde então, e os vídeos de seu canal do Youtube, que incluem a venda frustrada de originais.

Insistimos: “BANKSY NÃO ESTÁ NO TWITTER”, como nos lembra paradoxalmente @banksy, tanto em sua biografia como em sua última tuitada (publicada em fevereiro). Essa é a única tuitada escrita, já que o resto eram retuitadas de gente que o mencionava, muitos colocando em dúvida a possibilidade de que fosse, realmente, o artista, e outros ao que parece confiando que isso fosse certo. Essa atividade escassa bastou para que ele alcançasse quase 10.000 seguidores.

Precisamente, um daqueles que tentou interagir com @banksy era outra conta parecida: @IamBanksy.

Esse outro tuiteiro assume sua condição de conta não oficial e, de fato, se denomina “More Like Bunksy (“mais como Bunksy”), dedicando-se a colocar notícias, textos e imagens sobre arte de rua. Tem somente 691 seguidores, mas é muito ativa, com aproximadamente 28.700 tuitadas.

A fugaz @CheltersBanksy nasceu nesse verão com o objetivo de se queixar em primeira pessoa que a obra Spy Booth foi transferida das ruas de Cheltenham para uma galeria de arte. A conta está atualmente suspensa.

A @BanskyIdeas é mais discreta, que se define como o departamento de I+D dos escritórios centrais de Banksy e esclarece que é uma conta imitação. Quase não tem atividade (duas tuitadas em setembro e 20 no ano inteiro de 2014). Nela propõe desenhos ao artista, como um Darth Vader com um ovo de chocolate no lugar da cabeça.

Não existe somente suplantação, homenagens e imitações no Twitter. No Tumblr existe outro Real Banksy com conta no Pinterest. É apresentado como autêntico, mas é claramente uma imitação, com textos nos quais explica sua obra colocando no final frases como “o que vocês acham?”, ou narrando supostas histórias da infância. Está há um ano sem atualizações.

Melhor: inclui gifs protagonizados pelo suposto Banksy real, com óculos e nariz falsos incluídos.

Por outro lado, estamos falando de Banksy, um artista que esconde sua verdadeira identidade e que além de tudo é crítico e irônico com a sociedade contemporânea.

Ou seja, alguma dessas contas poderia ser sua. Ou todas. Poderia estar brincando com como as redes sociais constroem a imagem de uma pessoa. Ou expondo o pouco que nos questionamos sobre o que vemos. Ou seja, coloca ali que é “the real Banksy”. Por que alguém mentiria na internet?

Pode ser. Também pode ser que o The Onion tenha razão e Banksy seja Rose Biggins, uma londrina de 89 anos.

Claro que o mais provável é que não seja.

MAIS INFORMAÇÕES