José Luis Sainz assume o cargo de diretor-executivo de PRISA

Cebrián afirma que o grupo inicia um novo ciclo com a mudança

Da esquerda: Manuel Mirat, José Luis Sainz, Juan Luis Cebrián e Fernando Abril-Martorell
Da esquerda: Manuel Mirat, José Luis Sainz, Juan Luis Cebrián e Fernando Abril-Martorelljulián rojas

José Luis Sainz assumiu nesta quarta-feira o cargo de diretor-executivo do PRISA, grupo editor do EL PAÍS, substituindo Fernando Abril-Martorell, que deixa o cargo por vontade própria e continuará como conselheiro do PRISA e membro do Comitê Editorial do EL PAÍS. Abril-Martorell entrou no grupo em abril de 2011.

A mudança foi oficializada em um ato na sede do EL PAÍS com a participação de membros do conselho e diretores do grupo. O presidente executivo do PRISA e do EL PAÍS, Juan Luis Cebrián, destacou que se inicia um novo ciclo na empresa depois de um período no qual o grupo diminuiu suas dívidas, deu entrada em novo capital e estabilizou seu balanço.

Abril-Martorell continua como diretor e no comitê editorial do EL PAÍS

José Luis Sainz, que esteve à frente da gestão dos negócios de imprensa e rádio do PRISA nos últimos dois anos, desenvolveu a maior parte de sua vida profissional no grupo. Ele vai se ocupar da gestão e supervisão dos diferentes negócios da empresa, enquanto que as áreas Financeira, de Estratégia, Comunicação e a Secretaria Geral dependerão diretamente do presidente executivo da empresa.

Sainz agradeceu a confiança mostrada por Cebrián e pelo conselho de administração do PRISA, depois elogiou as realizações de seu antecessor, Fernando Abril-Martorell. Este desejou sorte ao novo diretor e agradeceu a Cebrián pelo apoio durante sua estada, além de agradecer a diretores e colaboradores da empresa por todos seus esforços.

Manuel Mirat é o novo diretor-executivo do jornal e do PRISA Noticias

Desde que foi divulgada a mudança em julho, Fernando Abril e José Luis Sainz estiveram trabalhando de forma coordenada. Cebrián disse que nesta nova etapa José Luis Sainz “deve enfrentar o desafio da transformação digital e de nossa forte projeção ibero-americana, recuperando o caminho do crescimento da empresa”. “José Luis tem um profundo conhecimento da empresa, onde desenvolveu grande parte de sua carreira profissional, e contará com meu absoluto apoio e o de todo o conselho de administração”, acrescentou.

Da mesma maneira, foram oficializados na quarta-feira as indicações de Andrés Cardó e Manuel Mirat, que serão os diretores executivos do PRISA Radio e do EL PAÍS e PRISA Noticias, respectivamente, substituindo José Luis Sainz, que desde 2012 esteve à frente das duas unidades de negócio. Estas nomeações foram decididas pelo conselho de administração do PRISA em sua reunião de 17 de setembro e completam a reorganização da cúpula do PRISA depois da designação de Sainz como diretor-executivo. Durante o ato, Mirat proclamou seu entusiasmo frente ao desafio pessoal e profissional que está assumindo.