Tudo o que você passou a vida fazendo errado

O novo fenômeno viral da Internet é listar as coisas que fazemos mal. Inclui quase tudo, de comer uma maçã a tomar banho

Você está vivendo no limite, perigosamente. Há uma longa lista de coisas que você sem querer passou a vida fazendo errado: inclui praticamente tudo, de comer uma maçã a tomar banho. Ou pelo menos a moda é dizer isso na Internet.

Como tantas outras, a tendência foi herdada da Internet anglo-saxã (You’re doing it wrong, ou “você está fazendo errado”). O curioso, como recorda a The Atlantic, é que esta frase foi um meme (uma ideia contagiosa, neste caso muito utilizada para fazer brincadeiras com imagens) antes de se tornar um esquema habitual em títulos chamativos, porque, claro, é preciso reconhecer que tem lá sua graça. Eles são habituais em redes sociais, blogs e meios de comunicação, do Slate ao Buzzfeed. O site Know Your Meme, uma enciclopédia virtual sobre fenômenos virais, data a origem desse meme em 2004, destacando sua popularidade em blogs por volta de 2007 e 2008. Também cita como exemplos um monte de fotos usadas na Internet para ilustrar a ideia de algo feito com resultados péssimos, desse jeito:

Se você se atrever a comprovar que isso envolve cada pequena ação cotidiana, eis um bom lugar por onde começar. Porque, embora você ache que faz certo, na verdade você não sabe direito...

– Descascar/cortar alimentos. Um ovo cozido pode ser deixado sem casca em dez segundos, e os alhos são cortados em vinte – muito tempo se comparamos com esta forma supersônica de fatiar maçãs, lavar e cortar um quilo de batatas, partir pela metade tomates cereja ou picar uma banana. Você também está separando de forma ineficiente as gemas das claras, e não sabe comer romã. Os bolos devem ser cortados desta forma. E as caixas de leite longa-vida são usadas assim.

– Dobrar objetos. Desculpe, mas, segundo a Internet, que você também não faz a menor ideia de como dobrar camisetas ou lençóis com elástico.

– Resfriar objetos. Seja o interior do carro no verão ou uma cerveja.

– Vestir-se. Garotas: os lenços são usados assim, e as camisas de homem, desta maneira. Além disso, existe uma forma que você nunca imaginou para andar de bicicleta vestindo saia. Rapazes: dá para vestir as calças sem usar as mãos, e tirar a camiseta mais rapidamente. Você também anda errando na hora de amarrar os sapatos, mas existe uma palestra TED que ensina a fazer isso direito.

Siga as instruções e "sirva com a tampa para cima para evitar derramar".
Siga as instruções e "sirva com a tampa para cima para evitar derramar".

– Tomar banho. Você não deveria usar sabão no corpo todo, e nem com tanta frequência, segundo os dermatologistas. Deixar a água muito quente ou usar a esponja mais de duas vezes por semana é abusar. Até mesmo se secar com uma toalha inadequada pode irritar a pele. Alguns recomendam não entrar no chuveiro logo depois da ginástica. É possível que tampouco você lave bem o cabelo, pois com certeza acontece de você aplicar o xampu sem ter o cabelo bem úmido ou insistindo nas pontas (não deveria). A última recomendação é inverter a ordem dos produtos, aplicando primeiro o condicionador e depois o xampu.

– Comer e beber. Os sacos de batatas frita são degustados desta forma, e adivinhe para que serve a argola das latas de refrigerante. Outra forma de comer maçãs, asinhas de frango, pizza ou hambúrgueres é possível. E no caso do sushi é realmente surpreendente.

- Maquiar-se. Talvez metade da sua nécessaire esteja vencida. Uma máscara para cílios só dura quatro meses. Não lavar os pincéis traz terríveis consequências. Dito isto, a forma mais rápida de marcar a linha do olho é esta.

– Limpar a geladeira. A forma correta deveria ser desligá-la, jogar fora o que não se usa ou que puder estar estragado, lavar as dobradiças da porta e retirar as prateleiras e a bandeja de drenagem que está na parte mais baixa da geladeira. Quando estiver impecável, veja se você também não está guardando a comida do jeito errado.

– Ir ao banheiro. Parece que nem isso a gente nasce sabendo. A culpa é da invenção moderna do vaso sanitário: este é um dos artigos que insistem em que estamos programados para defecar de cócoras, e que essa é a forma de evitar todo tipo de problema físico.

– Usar um iPhone. Desligá-lo de vez em quando pode evitar que você acabe odiando a bateria.

– Pronunciar palavras. Como fairy (fei-RI), Cesc Fábregas (Sesk), Chuck Palahniuk (Chac Po-lá-nik) e Reebok (Ribuk).

– Usar a máquina de lavar roupa. Você sempre joga uma tampinha a mais de sabão? Pois, com o excesso, a roupa sai mais suja.

– Usar os emojis. Há um que significa silêncio, muito útil para os grupos.

Leia mais matérias em Verne.

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: