Guardiola: “Após esta derrota estou ainda mais convencido de minha filosofia”

O treinador do Bayern de Munique afirmou que não vai mudar nada em sua equipe apesar da contundente derrota (0-4) ante o Real Madrid nas semifinais da Liga dos Campeões

O técnico do Bayern de Munique, Pep Guardiola, apresentou-se como firme defensor de sua "ideia" do futebol, no meio das duras críticas recebidas depois de se afundar (0-4) diante do Real Madrid na semifinal da Liga dos Campeões. "A próxima temporada seguiremos jogando segundo minhas ideias", apontou o treinador, determinado a manter sua "filosofia do futebol", da qual diz estar "mais convencido do que nunca" depois da derrota para os madrilistas.

Guardiola afirmou, assim mesmo, que "analisará" o que foi a temporada com a cúpula do Bayern depois do final da Copa de Alemanha, que disputará contra o Borussia Dortmund no próximo dia 17 de maio, no Olympiastadion de Berlim. Hoje por hoje, no entanto, sente-se "absolutamente satisfeito" com o resultado de sua equipe, acrescentou, para reiterar sua convicção de que no próximo ano seguirão jogando "ao cem por cento segundo minhas ideias".

Para além da importância de ganhar ou perder, Guardiola sustentou que não vai trair suas ideias, para admitir que não se propõe mudar "a cultura futebolística" alemã, senão fizer triunfar a sua equipe de acordo a suas "ideias".

Guardiola fez estas declarações antes do partido de sábado contra o Hamburgo, em que espera sair com a moral alta para a final da Copa de Alemanha, e fez esforços por mostrar fortaleza sob a consigna de que deve "olhar para adiante". O Bayern de Munique se tornou em março no campeão mais precoce da história da Bundesliga, ao que seguiu um baixo no rendimento da equipe e, depois, o desastre em frente ao Real Madrid, que perdeu tanto no partido de ida do Santiago Bernabeu como no de volta, na Allianz Arena. Foi a derrota com o placar mais amplo em uma semifinal da 'Champions' para o clube bávaro, uma equipe acostumada a ganhar tudo na Bundesliga que se vê como arquétipo da arrogância do poderoso.

Guardiola admitiu ao fim do jogo, na terça-feira, "erros táticos", ao mesmo tempo em que assumia toda a responsabilidade sobre a derrota. Os jornais alemães lançaram nestes dias duras críticas à estratégia e conceito de jogo do ex-técnico do Barcelona. Foi especialmente duro o popular "Bild", que viu o Bayern "humilhado" pelo Real Madrid. O diário coloca em sua edição desta sexta-feira Diego Simeone como o artífice indiscutível do sucesso do Atlético de Madri, tanto em sua liderança da liga espanhola como por sua vitória ante o Chelsea de José Mourinho. Simeone é a antítese do famoso "tikitaka" de Guardiola e da obsessão pela posse da bola, sentencia o diário, que dedica  elogios ao técnico argentino.